Olá,

Visitante

Seminários sobre protocolos de acesso aos serviços da Policlínica de Quixadá: integrando atenção especializada e atenção básica na construção das redes de atenção na 8ª região de saúde

Ao longo do ano de 2014, em parceria com a 8ª Coordenadoria Regional de Saúde – CRES promovemos alguns encontros entre a equipe de saúde desta unidade e profissionais/técnicos dos municípios consorciados. Em 2015, nossa Unidade, avançando nesse processo de articulação técnica com os municípios da Região de Saúde, elaborou um compêndio contendo os protocolos de utilização dos serviços, com ênfase naqueles que ensejam preparo e condições específicas. Esse trabalho objetivou contribuir para o trabalho das centrais de regulação dos municípios, numa perspectiva de cooperação interinstitucional, com vistas à garantia da qualidade na atenção à saúde prestada aos usuários. O próximo passo seria o aprofundamento da discussão técnica sobre a definição de prioridades, de forma a promover uma forma de se trabalhar com classificação de condições clínicas dos usuários, considerando a necessidade de priorizar a necessidade clínica de cada usuário, concomitantemente com a realidade da oferta de serviços, sempre aquém das necessidades assistenciais da população. A proposta de realização do Seminário Sobre Protocolos de Acesso aos Serviços da Policlínica de Quixadá foi definida para ocorrer de forma descentralizada, considerando a dificuldade de reunir no mesmo espaço e tempo, os profissionais de todos os 9 municípios atualmente integrantes do Consórcio Público de Saúde da Região de Quixadá – CPSMQ. Como público alvo, ficou estabelecida a participação de profissionais de nível superior integrantes das equipes assistenciais da Estratégia de Saúde da Família, hospitais, CAPS e UPA, além dos coordenadores da atenção básica e das centrais de regulação dos municípios. Definiu-se a realização por etapas, sendo a primeira realizada no Município de Quixadá, congregando os profissionais de saúde dos municípios mais próximos (Choró, Ibaretama e Ibicuitinga). Na segunda etapa, definiu-se a Sede em Quixeramobim reunindo os profissionais do Município, juntamente com os do Município de Banabuiú. Por último, ficou estabelecida a terceira etapa a ser realizada no município de Senador Pompeu, reunindo os profissionais do Município, em conjunto com os dos municípios de Milhã e Solonópole. O custeio da realização dos eventos ficou por conta do CPSMQ, com apoio logístico dos gestores dos municípios-sedes, especialmente em relação à definição dos locais de realização. Ficou definida a aplicação de questionário junto aos profissionais de saúde para sondagem do grau de conhecimento da Unidade, bem como as impressões acerca do serviço. A proposta de classificação de prioridades foi feita a partir dos protocolos já anteriormente disponibilizados aos municípios desde o primeiro semestre deste ano. Para cada motivo de encaminhamento, dentro de cada especialidade médica, foi definido um conceito de “A”, “B”, “C” ou “D”, segundo a prioridade proposta. Essa categorização de “A” a “D” é uma alternativa ao modelo de cores comumente adotado enquanto diretriz de classificação de risco p

A Policlínica Francisco Carlos Roque tem assumido, de forma crescente, papel preponderante enquanto unidade assistencial no contexto da 8ª Região de Saúde. Em seu terceiro ano de funcionamento e tendo realizado cerca de 150.000 atendimentos até o momento, a Unidade tem como missão: “atender com eficiência e excelência a população da 8ª Região de Saúde na área da atenção especializada ambulatorial de média complexidade, promovendo o bem-estar biopsicossocial dos usuários do nosso serviço” (CEARÁ, 2015 p.9). O conceito de redes de atenção à saúde passa pela articulação técnica necessária entre os serviços de saúde, em todos os seus âmbitos, de forma a potencializar os resultados desejados tanto pelos serviços de origem, quanto pelos serviços de referência. Portanto, se faz necessário propiciar que os encaminhamentos e fluxos de usuários dos serviços sejam compatíveis com a natureza técnica desses serviços, considerando os níveis de atenção, os papéis assistenciais, as pactuações firmadas e os protocolos clínicos. É preciso garantir que os encaminhamentos de usuários à nossa Unidade, sejam feitos dentro do perfil e condições clínicas específicas requeridas em cada serviço ofertado

Ressaltamos a riqueza de subsídios colhidos por ocasião desses seminários, nos quais, os momentos de discussão sobre o processo de trabalho, foram o seu ponto culminante. Esses seminários oportunizaram, pela primeira vez e de forma abrangente, a interação entre nossos profissionais e as equipes dos municípios, a quem cabe o encaminhamento dos usuários. Acreditamos que, quanto maior a qualidade de nossa interlocução, melhor será a utilização estratégica da nossa oferta de serviços em prol dos usuários do SUS. Os Seminários Sobre Protocolos de Acesso aos serviços da Policlínica de Quixadá são uma realização do Consórcio de Público de Saúde da Microrregião de Quixadá em parceria com a 8ª Coordenadoria de Saúde. Agradecemos a colaboração das secretarias municipais de saúde de Quixadá, Quixeramobim e Senador Pompeu pelo apoio prestado enquanto sedes dos eventos, bem como agradecemos aos demais municípios que, mobilizando seus profissionais para participação nos seminários, contribuíram decisivamente para o êxito dessa importante iniciativa.

Principal

Elisfabio Brito Duarte

elisfabioduarte@gmail.com

A prática foi aplicada em

Quixadá

Ceará

Nordeste

Esta prática está vinculada a

Rua Juscelino Kubitschek, s/n Alto São Francisco

Uma organização do tipo

Terceiro Setor

Foi cadastrada por

Elisfabio Brito Duarte

Conta vinculada

A prática foi cadastrada em

03 dez 2018

e atualizada em

09 maio 2024

Condição da prática

Concluída

Situação da Prática

Arquivos

Palavras-chave

Você pode se interessar também

Práticas
Assistência odontológica aos trabalhadores da saúde municipal de Esperança: relato de experiência
Paraíba
Práticas
Caminhos do Cuidado, levando serviços de saúde para as comunidades rurais no município de Condado (PB)
Paraíba
Práticas
Gestar saudável – de 0 a 1000 dias
Paraíba
Práticas
Mapa territorial em saúde mental: instrumento exitoso do cuidado na atenção primária à saúde
Paraíba
Práticas
Implementação da estratégia Tenda da Imunização para aumento de coberturas vacinais
Todos os Estados (Nordeste), Paraíba
Práticas
Estratégias de imunização em município do interior da Paraíba resulta em 1º lugar no estado durante campanha de influenza 2024 : relato de experiência
Paraíba