Olá,

Visitante

Trabalho intersetorial no combate à dengue no município de Volta Redonda- RJ

Este estudo teve como objetivo demonstrar o trabalho intersetorial, da Prefeitura Municipal de Volta Redonda, como estratégia frente ao aumento do índices de infestação pelo aedes. O Município possui população estimada de 261.584 pessoas, contendo 123.887 imóveis.

A partir da observação do aumento expressivo do número de casos através da ficha de notificação de dengue, enviadas pela Rede de Atenção a Saúde e concomitante aumento do índice de infestação pelo aedes. É relevante apontar que e o município, através da Vigilância em Saúde, realiza o levantamento do LIRa, de acordo normativa técnica e calendário estabelecido pela Secretaria Estadual de Saúde-RJ,além disso desenvolve trabalho integrado entre as vigilâncias: ambiental, epidemiológica, sanitária, atenção primária em Saúde, Laboratório, Rede de Urgência e Emergência de forma permanente.O ùltimo LIRAa realizado em janeiro do corrente ano, evidenciou resultado de 7,1%, alto risco, sendo o maior encontrado em uma série histórica dos últimos 10 anos, além disso, identificado que em alguns estratos, os índices foram superiores, ao do município como um todo. Frente ao exposto, a Prefeitura Municipal de Volta Redonda, por meio da Secretaria Municipal de Saúde, instituiu através de decreto de número 18.237, Comitê de combate as arboviroses de Volta Redonda, que visa promover trabalho intersetorial, discutir estratégias para mitigar e controlar a transmissão das arboviroses com a participação das secretarias a seguir: Secretaria de Saúde, Gabinete de Estratégia Governamental, Guarda Municipal, Secretaria de Comunicação, Secretaria de Planejamento, Transparência e Modernização da Gestão, Secretaria de Educação, Secretaria de Infraestrutura, Secretaria de Meio Ambiente, Serviço Autônomo Hospitalar, Serviço de Autônomo de Água e Esgoto e Conselho Municipal de Saúde.

Por meio da instituição do comitê foram desenvolvidas ações bem como, mapeamento das caixas água destampada através de drones e disponibilizado telas de proteção, ampliação do horários de atendimentos das Unidades da Atenção Primária em Saúde, implantação de polo de hidratação, incorporação de novos integrantes a equipe de agente de combate a endemias, divulgação maciça de vídeos, folders educativos para a população, acerca dos 10 minutos contra dengue, realizado mobilização social através de força tarefa de combate a dengue, qualificação dos profissionais da Rede de Atenção a Saúde no manejo clínico da dengue, realizado parametrização da ficha de notificação de dengue no prontuário eletrônico local, fortalecimento das parcerias com as instituições de ensino.

Portanto, considera-se que as estratégias de trabalho intersetorial, contribui de forma significativa para o combate as arboviroses no munícipio de Volta Redonda, garantindo uma assistência equânime ao paciente, pautado nos princípios do SUS.

Principal

Milene Paula de Souza Silva

milenesilva.smsvr@gmail.com

Diretora do departamento de Vigilância em Saúde

Coautores

Milene de Paula Souza Silva,Carlos Alberto Moutinho Saldanha de Vasconcelos,Daniel de Lima Casemiro, Janaína de Soledad Rodrigues, Fabiana de Souza Leal,Maria da Conceição de Souza Rocha, Rosa Lages Dias, Tainã Bomfim Pinto Silva, Vanessa de Lima Huguenin, Vanusa Tubbs de Souza

A prática foi aplicada em

Volta Redonda

Rio de Janeiro

Sudeste

Esta prática está vinculada a

Rua São João Batista nº 35 Niteroi Volta Redonda

Uma organização do tipo

Instituição Pública

Foi cadastrada por

Milene Paula de Souza Silva

Conta vinculada

A prática foi cadastrada em

19 fev 2024

e atualizada em

13 mar 2024

Condição da prática

Andamento

Situação da Prática

Arquivos

Palavras-chave

Você pode se interessar também

Práticas
Estudo das infecções do trato urinário na população de Queimadas (PB) atendida pelo SUS
Paraíba
Práticas
VIVER BEM É SER SAUDÁVEL: ACOMPANHAMENTO DE PORTADORES DE DOENÇAS CRÔNICAS NÃO-TRANSMISSIVEIS
Paraíba
Práticas
Vigilância Epidemiológica: relato de experiência sobre a operacionalização do trabalho no município de Quatis
Rio de Janeiro
Práticas
Vacinação antirrábica animal itinerante – a vigilância ambiental em saúde vai até você!
Rio de Janeiro
Práticas
Estratégia de rodízio para ampliação do acesso da população às vacinas com apresentação multidoses
Rio de Janeiro
Práticas
Projeto agrotóxicos: Um olhar consciente
Paraíba