Olá,

Visitante

Vacinação antirrábica animal itinerante – a vigilância ambiental em saúde vai até você!

O município de Paraíba do Sul é uma cidade do estado do Rio de Janeiro, que está inserida na região Centro Sul Fluminense, situada a 135 km da capital fluminense, sendo o maior munícipio da região Centro Sul com uma extensão de área, de cerca de 580 km², contando ainda com cerca de 630 km de estradas rurais.
O projeto em questão tem como objetivo realizar ampla cobertura vacinal de caninos e felinos em nossa cidade contra o vírus da raiva animal, através da vacinação itinerante, buscando atingir o maior número possível de animais, abrangendo todo o território do município. Consiste em realizar a divisão dos grupos de trabalho em equipes de 3 a 4 profissionais, que percorrem toda a cidade, realizando o trabalho de cobertura vacinal. Os resultados positivos alcançados na questão de abrangência da cobertura territorial são extremamente satisfatórios, tanto no quesito cobertura quanto no quesito a ausência da doença em nosso território, pois de acordo com dados apresentados a cidade não apresenta casos da doença a vários anos.

Esse programa tem como objetivo principal a visitação das residências em busca de felinos e caninos para a realização da vacinação antirrábica animal e detecção de outras zoonoses, além de levar informações pertinentes sobre outras zoonoses e ou doenças correlacionadas. Espera-se com tais ações de informar e de busca ativa de animais suspeitos, que a população reforce e assimile as práticas de cuidado pessoal e coletivo em relação a esses.
Trata-se da vacinação antirrábica animal (cão e gato) em todas as localidades do município, as vacinas são distribuídas anualmente pelos estados aos municípios, o setor conta com 3 veículos e cerca de 38 profissionais. Após a realização do mapeamento das áreas as equipes são divididas de 3 a 4 profissionais, após a montagem das equipes, as mesmas irão realizar o cronograma da vacinação que é feito de forma a contemplar as áreas urbanas e rurais. As áreas rurais que abrangem uma boa parte do município e que ainda fazem divisa com vários outros territórios, tem especial atenção, tendo em vista que nessas, existem a grande probabilidade de interação dos animais domésticos com a fauna silvestre do entorno, fato esse que ocasiona risco e demanda maior atenção na realização da cobertura vacinal em questão. Embora já afetada pelo desmatamento, a cidade ainda conta com certa cobertura florestal preservada. A vacinação é realizada de forma itinerante, e também no setor de zoonoses e vetores, para que seja possível atender os tutores de animais que na ocasião da passagem das equipes, não puderam realizar a vacinação de seus animais.

Em comparação as cidades circunvizinhas, a cobertura realizada pela cidade de Paraíba do Sul apresenta números proporcionalmente superiores no que tange a questão de animais vacinados. Ressaltando que a vacinação realizada de forma itinerante, também realiza buscas relacionadas a outras doenças que atingem os animais como por exemplo a esporotricose, durante a visitação de vacinação antirrábica, os animais com suspeita dessa doença, são catalogados e fotografados para a futura avaliação do profissional competente. Deve ser levado em conta ainda o fato de realizar a vacinação do animal em seu local de convivência habitual além de trazer comodidade para o munícipe, aumenta também segurança para a realização do trabalho, pois evita que o animal saia de seu local habitual de convívio evitando que um possível desconforto ocasionado pelo deslocamento a local fora de sua rotina, possa trazer.

Esse projeto vem sendo realizado em nossa cidade a vários anos, e sempre vem apresentando resultados extremante satisfatórios, tanto que hoje já se tem relatos de outros municípios do estado que utilizam essa metodologia. Lembrando que sendo realizada com cronograma prévio e planejamento, não interfere na realização dos outros trabalhos que são competência da Vigilância Ambiental em Saúde. Os números pactuados com o estado, ao longo da realização desse projeto, sempre foram alcançados. e algumas vezes até mesmo superados e isso vem corroborar sua eficiência e consequente êxito em nosso município em todos esses anos.

Principal

UALACE JANUÁRIO SOUZA DA SILVA

ualacesouza@yahoo.com.br

Agente de Endemias

Coautores

UALACE JANUÁRIO SOUZA DA SILVA, MARCOS PAULO AZEVEDO MATHIAS, BARTOLOMEU ROMÃO DE OLIVEIRA, JOÃO CARLOS CARATIERO LOPES

A prática foi aplicada em

Paraíba do Sul

Rio de Janeiro

Sudeste

Esta prática está vinculada a

RUA PREFEITO BENTO GONÇALVES PEREIRA 410

Uma organização do tipo

Instituição Pública

Foi cadastrada por

UALACE JANUÁRIO SOUZA DA SILVA

Conta vinculada

A prática foi cadastrada em

01 abr 2024

e atualizada em

01 abr 2024

Início da Execução

15/08/2017

Condição da prática

Concluída

Situação da Prática

Arquivos

Palavras-chave

nenhuma

Você pode se interessar também

Práticas
Vacinação nos espaços de formação: experiência no 2º Congresso Nordestino de Pediatria
Paraíba
Práticas
Controle das arboviroses no município de Brejo do Cruz – PB
Paraíba
Práticas
O Alcance dos indicadores da imunizaçâo do programa de qualificaçâo das ações de vigilância em saúde
Paraíba
Práticas
Acolhimento e seguimento intersetorial às crianças e adolescentes vítimas de violências
Paraíba
Práticas
Estudo das infecções do trato urinário na população de Queimadas (PB) atendida pelo SUS
Paraíba