Olá,

Visitante

Projeto Vida: Humanizar É Preciso

o “Projeto Vida: Humanizar é Preciso” nasceu da necessidade de organizar o processo de trabalho do pré-natal no âmbito municipal, promover o índice de adesão das gestantes no primeiro trimestre de gestação, garantir consultas puerperais em tempo oportuno, acompanhar os recém-nascidos e as crianças até os 02 anos de idade, inserir a presença paterna (pré-natal do parceiro) durante as consultas de pré-natal e atividades de educação em saúde e assim reduzir a baixa cobertura do pré-natal, a taxa de mortalidade materna e infantil e complicações na gestação. Considerando a importância do pré-natal para o binômio mãe e filho, bem como seu início imediato para garantir o desenvolvimento de uma gestação segura e a detecção de possíveis agravos em tempo oportuno, este projeto promove interação das gestantes e seus familiares (parceiro) com os profissionais de saúde e oferta serviços qualificado e humanizado para público alvo em suas necessidades humanas básicas.

Atrair as gestantes e puérperas para os serviços de saúde, estreitar laços com a equipe de saúde, garantir a realização de um pré-natal de qualidade e humanizado, incorporar o pré-natal do parceiro, promover melhoria na assistência e ofertar serviços o desenvolvimento deste projeto se dá através dos atendimentos de rotina e periódicos nas unidades de saúde e grupos de gestantes programados de acordo com a necessidade percebida de cada equipe. E a cada semestre, ocorrem os grandes encontros temáticos, com a programação de atividades como dinâmicas, teatros, palestras, roda de conversas, depoimentos, sorteios de brindes e coffee-break. Além disso, em casos de gestantes em situação de vulnerabilidade social, busca-se parcerias sócias com: assistência social e instituições não governamentais que contribuem com materiais e produtos de enxoval, cesta básica, dentre outros itens. Desta forma, este projeto busca promover a saúde e assistir o seu público alvo como um todo.

A avaliação do alcance deste projeto é efetuada através da mensuração dos seguintes indicadores: proporção de criança menores de 2 anos vacinadas, número de casos de sífilis congênita em menores de 1 ano de idade e AIDS em menores de 5 anos, proporção de parto normal, redução da taxa de mortalidade infantil e materna, percentual de triagem neontal em tempo oportuno, percentual de presença paterna no pré-natal, percentual de cadastro de gestantes no primeiro trimestre de gestação e percentual de nascidos vivos de mãe com 7 ou mais consultas. Dentre os 10 indicadores supracitados, apenas o de percentual de presença paterna no pré-natal ainda se encontra deficiente, mas novas metodologias estão sendo inseridas para mudar esta realidade.o desenvolvimento deste projeto no município de Pedro Afonso, contribuiu de forma significativa para a qualidade de saúde da população, redução da mortalidade materno-infantil, diminuição de complicações na gravidez, maior adesão do público alvo aos serviços de saúde, melhor entrosamento dos integrantes da equipe de saúde entre si e a população alvo, motivação dos trabalhadores do SUS e a criação de parcerias sociais de algumas instituições na doação de enxoval e cestas básicas.

Principal

Míriam Fabiana Rodrigues Da Cruz Riberio

miriamfrc@gmail.com

Coautores

Ana Maria De Abreu, Kelly Lustosa, Edilene Cunha, Talita Quixabeira, Elionay Maeques

A prática foi aplicada em

Pedro Afonso

Tocantins

Norte

Instituição

Av. Numeriano Bezerra De Castro

Uma organização do tipo

Instituição Privada

Foi cadastrada por

José Martins De França

Conta vinculada

A prática foi cadastrada em

23 set 2023

e atualizada em

23 set 2023

Condição da prática

Concluída

Situação da Prática

Arquivos

Palavras-chave

nenhuma

Você pode se interessar também

Práticas
Título: Autismo – uma causa municipal.
Paraíba
Práticas
TEA/TDAH: inclusão sem discriminação
Paraíba
Práticas
Visita de luto – uma atitude humanizada
Rio de Janeiro
Práticas
Vacinação Sem Barreiras: um Grande Desafio
Todos os Estados (Norte)
Práticas
Vacinação: Estratégias para o Aumento da Cobertura Vacinal no Município de Barrolândia – TO
Todos os Estados (Norte)
Práticas
Plano de Recuperação do Faturamento Ses/Df
Distrito Federal
Práticas
Sala de Situação Ses-Df
Distrito Federal
Práticas
Rede Inovases
Distrito Federal
Práticas
Diagnóstico de Atendimento da População Hipertensa/Diabética da Equipe 474/06
Distrito Federal