Olá,

Visitante

Práticas integrativas e complementares no cuidado aos trabalhadores de saúde mental de Resende

A atuação profissional desenvolvida no centro de atenção psicossocial (CAPSAD) possui um caráter complexo por se tratar de pessoas que se encontram em grande vulnerabilidade social, além de apresentarem transtornos mentais e/ou uso de drogas. A partir de, todos esses atravessamentos e com o aumento da demanda de sofrimento psíquico ocorre um desgaste desse cuidador inicialmente no campo subjetivo e com a incidência das questões acaba por somatizar virando um desgaste físico. O cuidado a esse cuidador pressupõe reduzir e/ou cessar esse sofrimento.
Em 2019, iniciamos de uma forma bem incipiente no (CAPSAD) a realização de auricuroterapia, isso foi possível com a inserção do psicólogo com a formação. A técnica foi realizada com os usuários que eram selecionados após identificar um quadro de ansiedade, insônia, dores crônicas e que com essa técnica eles pudessem se beneficiar e melhorar sua qualidade de vida.
Após essas experiências iniciais identificamos que as técnicas foram muito bem acolhidas pelos usuários e a equipe além de solicitar um encaminhamento para suas referencias começaram a sugerir atendimento pra si. Em 2020, acrescentamos a acupuntura, nos usuários e profissionais.
Os atendimentos com os profissionais do CAPSi (Centro de Atenção Psicossocial infanto-juvenil) foram iniciados em agosto de 2020, a partir da aproximação da profissional inserida no CAPSi das práticas relacionadas a Medicina Tradicional Chinesa (MTC) – Acupuntura e Auriculoterapia, a partir das queixas apresentadas: insônia, ansiedade, dores articulares, problemas respiratórios e questões emocionais em geral. Foi observado que diversas destas queixas estavam relacionadas ao trabalho, e se acentuaram a partir do contexto da pandemia.
OBJETIVOS: O projeto objetiva atender, Acolher, cuidar, promover saúde, prevenir e tratar possíveis agravos que acometem aos trabalhadores da rede de saúde mental do município de Resende (CAPS II “Casa Aberta”, Serviço Residencial Terapêutico (SRT), CAPSad, CAPSi e Ambulatório Ampliado de Saúde Mental).
METODOLOGIA:
Local de realização do projeto: Dentro dos dispositivos de trabalho (CAPS II “Casa Aberta”, Serviço Residencial Terapêutico (SRT), CAPSad, CAPSi e Ambulatório Ampliado de Saúde Mental).
Publico-alvo: Profissionais da rede de saúde mental do município de Resende- RJ.
Plano de ações: 1. Anamnese; 2. Avaliação a partir da filosofia da Medicina tradicional Chinesa (MTC) 3. Escolha do procedimento mais adequado no momento (auriculoterapia, acupuntura tung, acupuntura sistêmica, moxaterapia)
Material utilizado: Agulhas de acupuntura, placas de auriculoterapia e moxa.
RESULTADOS: O projeto está realizando aproximadamente 100 atendimentos mensais, com relatos de melhoras na ansiedade, sono, dores físicas, dores de cabeça/enxaqueca e alguns casos com a diminuição do uso de álcool e outras drogas.
CONCLUSÃO: O projeto é composto por um conjunto de praticas que visualizam o individuo em sua integralidade, saúde física, mental e espiritual, através de meios naturais de tratamento, atrelados com escuta acolhedora e terapêutica. Foi observado que tais práticas ajudaram a reduzir o estresse, ansiedade, sintomas/dores físicas provenientes destes, além de se configurar intervenções de baixo custo e com baixo índice de efeitos colaterais.
Observamos também que além de visar a saúde e bem-estar do profissional, este conseguiu desempenhar melhor suas funções no ambiente de trabalho.
PALAVRAS-CHAVE: cuidador, acupuntura, praticas integrativas, saúde mental

A atuação profissional desenvolvida no centro de atenção psicossocial (CAPSAD) possui um caráter complexo por se tratar de pessoas que se encontram em grande vulnerabilidade social, além de apresentarem transtornos mentais e/ou uso de drogas. A partir de, todos esses atravessamentos e com o aumento da demanda de sofrimento psíquico ocorre um desgaste desse cuidador inicialmente no campo subjetivo e com a incidência das questões acaba por somatizar virando um desgaste físico. O cuidado a esse cuidador pressupõe reduzir e/ou cessar esse sofrimento.

O projeto está realizando aproximadamente 100 atendimentos mensais, com relatos de melhoras na ansiedade, sono, dores físicas, dores de cabeça/enxaqueca e alguns casos com a diminuição do uso de álcool e outras drogas.

Dar mais atenção as praticas integrativas.

Principal

Felipe Jesus Dadam

dadamli@gmail.com

PSICOLOGO

Coautores

Marci Luciani Souza de Lucena, Daniel Luzia, Felipe Jesus Dadam, Marci Luciani Souza de Lucena

A prática foi aplicada em

Resende

Rio de Janeiro

Sudeste

Esta prática está vinculada a

R. Augusto Xavier de Lima, 251 - Jardim Jalisco, Resende - RJ, 27510-070

Uma organização do tipo

Instituição Pública

Foi cadastrada por

Felipe Jesus Dadam

Conta vinculada

A prática foi cadastrada em

20 fev 2024

e atualizada em

20 fev 2024

Condição da prática

Andamento

Situação da Prática

Arquivos

Palavras-chave

Você pode se interessar também

Práticas
As PICS como ferramenta potencializadora no cuidado a saúde do trabalhador
Paraíba
Práticas
Práticas integrativas em um grupo tereapêutico “equilíbrio das emoções”
Paraíba
Práticas
Auriculoterapia uma práticas integrativas: como alternativa complementar no tratamento da ansiedade
Paraíba
Práticas
IMPLANTAÇÃO DE PRÁTICA INTEGRATIVA E COMPLEMENTAR NA REDE DE ATENÇÃO A SAÚDE DE QUEIMADAS-PB
Paraíba
Práticas
A terapia comunitária integrativa como inclusão e bem-estar na terceira idade.
Rio de Janeiro
Práticas
Implantação do Centro de Referência em MTC e Práticas Integrativas no Município de Duque de Caxias
Rio de Janeiro
Práticas
Planejamento orientativo do CTA/SAE Juara – MT, sobre protocolo de PEP às farmácias do Vale do Arinos.
Mato Grosso
Práticas
A Ozonioterapia no tratamento de dores crônicas
Rio de Janeiro