Olá,

Visitante

O Apoio do Telessaúde/Paraná na Regulação de Filas para Consultas Especializadas. Relato de Experiência do Município de Pinhais.

ObjetivoRealizar regulação de filas e espera para consultas especializadas com apoio do telessaúde/Paraná.MetodologiaA viabilidade deste projeto se deu por meio de parceria estabelecida entre o município de Pinhais e o Núcleo Universitário de Telessaúde da Universidade Federal do Paraná, que oportunizou ao município, teleconsultoria nas especialidades de Neurologia desde 2014 e Dermatologia, Endocrinologia, Nefrologia, Cardiologia, Reumatologia e Urologia desde 2017. Foram realizadas oficinas de capacitação para os profissionais da APS com orientação na utilização da plataforma e sensibilização destes sobre o programa Telessaúde. Após as oficinas instituiu-se como critério de encaminhamento para consultas para as especialidades com teleconsultoria disponível, estar descrito no encaminhamento a resposta do teleconsultor, com orientação para encaminhamento do usuário para avaliação de especialista.

Prestar assistência aos usuários do SUS desafia gestores e profissionais de saúde, na busca por ferramentas que garantam assistência qualificada e aumento da acessibilidade a serviços especializados. Segundo a OMS o uso de ferramentas tecnológicas contribui para ampliar o acesso à assistência na saúde pública, oportunizando apoio em pesquisas e atendimentos, principalmente, em países em desenvolvimento. Dentre as ferramentas com destaque, apresenta-se o Telessaúde, rede que interliga gestores de saúde, instituições formadoras, serviços especializados e Atenção Primária, oportunizando apoio diagnostico, pesquisa e educação em saúde. O Telessaúde Paraná faz parte desse programa e objetiva melhorar a resolutividade da Atenção primária tendo como ações a teleconsultoria de apoio e a educação permanente. O município de Pinhais buscou parceria com o Telessaúde Paraná e Atenção Primária, e instituiu a teleconsultoria como critério de Regulação para encaminhamentos de usuários para as especialidades de Neurologia, Dermatologia, Endocrinologia, Nefrologia, Reumatologia Cardiologia e Urologia.

Avaliados os resultados apresentados, observou-se que a parceria com o Telessaúde oportunizou qualificação e apoio a APS e ampliou o acesso da população assistência especializada em saúde. Notoriamente, a Teleconsultoria viabilizou equilíbrio entre oferta de vagas e demanda por consulta em algumas especialidades, destacando-se como ferramenta eficaz no apoio a Regulação de filas no município de Pinhais. No entanto faz-se necessário buscar outras estratégias de regulação, visto que a Teleconsultoria atualmente não contempla todas as especialidades.

Principal

Luciana Serena Parolin

A prática foi aplicada em

Sul

Instituição

Pinhais

Uma organização do tipo

Instituição pública

Foi cadastrada por

Ideiasus/Fiocruz, Conasems

Conta vinculada

A prática foi cadastrada em

03 fev 2016

e atualizada em

22 set 2023

Condição da prática

Concluída

Situação da Prática

Arquivos

Palavras-chave

nenhuma

Você pode se interessar também

Práticas
REGULAÇÃO EM URGÊNCIA CARDIOVASCULAR FRENTE A REDUÇÃO DA TAXA DE MORTALIDADE EM CAJAZEIRAS – PB
Paraíba
Práticas
Projeto Coração Forte: realização de exames de holter 24h (eletrocardiograma dinâmico), medição ambulatorial da pressão arterial em 24 (mapa 24h), eletrocardiograma de esforço (teste ergométrico), eletrocardiograma de repouso e ecocardiograma transtorácico no município de Belém do Brejo do Cruz, no Sertão da Paraíba.
Paraíba
Práticas
SOS CORAÇÃO
Rio de Janeiro
Práticas
Triagem Multidisciplinar de TEA em Petrópolis: uma parceria necessária e significativa.
Rio de Janeiro
Práticas
Assistência de média complexidade em município de pequeno porte: experiência de Mendes (RJ)
Rio de Janeiro
Práticas
Experiencia de Barra do Piraí no suporte as enfermidades cardiovasculares no leito de cuidados prolongados na rede de urgência e emergência do Médio Paraíba.
Rio de Janeiro
Práticas
O trabalho do assistente social no âmbito hospitalar: acolhimento e garantia de direitos.
Rio de Janeiro
Práticas
Indicadores de excelência do HMSJ em doação de órgãos para transplante
Santa Catarina
1 / 6123456