Olá,

Visitante

Prevenção ao Câncer de Boca no Município da Região Sudeste do Brasil: a Importância do Apoio de Um Programa e das Campanhas de Saúde Bucal

O câncer de cabeça e pescoço representam um grave problema de saúde pública, devido à alta incidência, prevalência e mortalidade. As lesões na cavidade oral, orofaringe e lábios são as mais frequentes. 70% dos diagnósticos são realizados em estágio avançado e cerca de 50% dos registros desse tipo de câncer acabam em morte. Os carcinomas espinocelulares orais (CEO) podem ser precedidos por alterações visíveis na mucosa bucal, as quais são denominadas lesões orais potencialmente malignas (LOPM). Essas alterações estão presentes na forma de manchas ou placas de coloração branca e/ou vermelha na mucosa bucalA atenção primária, como porta de entrada de todo o sistema de atenção em saúde, aparece como espaço privilegiado das ações de controle dos fatores de risco, diagnóstico precoce e atenção em saúde do paciente oncológico. Pela característica da ESF, a detecção precoce pode ocorrer na visita dos agentes comunitários de saúde (ACS) que pode apontar as categorias de risco para as neoplasias bucais: tabagismo e alcoolismo. A visita domiciliar é uma real possibilidade de se realizar o encaminhamento do paciente de risco para ser examinado por um cirurgião-dentista da atenção básica.A prevenção e o diagnóstico precoce são as melhores maneiras de reduzir o número de vítimas e adquire relevância em saúde pública, quando se considera a abordagem preventiva, principalmente em indivíduos do sexo masculino, tabagistas, etilistas, a partir da quarta década de vida e na tendência de progressão maligna observada de lesões em indivíduos do sexo feminino, não tabagistas e localizadas em língua. Portanto, o reconhecimento de lesões potencialmente malignas, dos fatores de risco e ênfase da importância da observação atenta dos profissionais cirurgiões dentistas são fundamentais para um diagnóstico precoce dessas lesões. Os fatores de risco mais importantes no estabelecimento do câncer da boca são o tabaco, o álcool e a exposição solar, esse ultimo mais especificamente para o câncer de lábio.A metodologia utilizada foi a utilização de um programa multiprofissional de prevenção ao câncer de boca do município de Linhares-ES não foi interrompido durante a pandemia COVID-19, pois foi percebida a necessidade de acesso prioritário nesse serviço como urgência odontológica. No ambulatório multidisciplinar são realizados exames bucais, biópsias e diagnósticos e cumpre o papel na orientação e prevenção dessa doença, sua incidência na população e os seus fatores de risco. Os objetivos do programa é realizar a detecção precoce ao câncer de boca, realização de exames nas lesões suspeitas, tratar lesões potencialmente malignas e benignas e encaminhar os casos positivos de câncer oral.

A incidência do câncer de boca no Brasil tem aumentado nos últimos anos, apesar de que muitos casos são diagnosticados numa fase muito tardia, levando o paciente à morte ou a cirurgias complicadíssimas e mutilações, que provocam deformidade, impedindo o paciente de levar uma vida normal (INCA, 2022).Há falhas em relação à prevenção primária do câncer bucal, principalmente quanto à dificuldade para estabelecer políticas públicas voltadas aos seus principais fatores de risco (álcool e/ou tabaco, exposição ao sol, alimentação inadequada, infecção por HPV), além de questões relativas aos profissionais da saúde e aos usuários dos serviços envolvidos. Dessa forma, o câncer bucal continua sendo um problema de saúde pública, com indicadores epidemiológicos que não apresentaram melhoras nos últimos anosO programa multiprofissional de prevenção ao câncer de boca do município de Linhares-ES não foi interrompido durante a pandemia COVID-19, pois foi percebida a necessidade de acesso prioritário nesse serviço como urgência odontológica. No ambulatório multidisciplinar são realizados exames bucais, biópsias e diagnósticos e cumpre o papel na orientação e prevenção dessa doença, sua incidência na população e os seus fatores de risco. Na Estratégia de Saúde da Família (ESF) ainda se verificam práticas fundadas em um modelo individualista e desarticuladas das necessidades da população e a equipe de saúde bucal se apresenta como parte integrante e importante para a saúde da população. Nesse sentido são realizadas campanhas anuais e capacitação dos profissionais de saúde da Atenção Primária, da rede pública de saúde e estudantes de graduação em odontologia. As lições aprendidas foi perceber a prevalência e possibilidades do diagnóstico precoce desse tipo de câncer. Resgatou-se informações sobre a resolutividade das ações de serviços de saúde bucal e as potencialidades da rede de serviços do câncer de boca, dentre outras patologias bucais, tais como tabagismo e consumo de álcool, uso de drogas lícitas e ilícitas, hábitos de higiene, halitose, próteses dentárias deficientes, xerostomia, candidíase bucal e oportunizou o acesso dos idosos aos serviços de saúde bucal. Uma abordagem multiprofissional e interdisciplinar permite maior probabilidade de sucesso nos cuidados com a população e ações de prevenção permitem acesso e acolhimento de pacientes que não frequentam rotineiramente as unidades de saúde. O incentivo ao autoexame bucal constitui estratégia de prevenção de baixo custo e fácil realização, sendo importante para o diagnóstico precoce do câncer de boca, os quais os cirurgiões-dentistas não costumam ensinar, com muita frequência, essa prática aos seus pacientes e têm dificuldade de realizarem busca de lesões que possam levar ao desenvolvimento de câncer.Inexistindo qualquer tipo de programa ou projeto de prevenção de câncer de boca no município, o Departamento de Saúde Bucal e Secretaria Municipal de Saúde de Linhares-ES criaram o programa de prevenção e detecção precoce do câncer de boca e orofaringe com o objetivo de detectar e diagnosticar precocemente esse tipo de câncer na população. Isso se justifica pelo fato de serem as secretarias de saúde serem as principais responsáveis pela promoção, proteção e melhoria da saúde de sua população 5.Além disso, este é um problema de saúde coletiva que acomete a população que, por não ter acesso à informações, serviços de diagnóstico e tratamento, poderiam ficar desassistidas, principalmente durante a pandemia COVID-19.As neoplasias de cabeça e pescoço representam um grave problema de saúde pública, devido à alta incidência, prevalência e mortalidade. As lesões na cavidade oral, orofaringe e lábios são as mais frequentes. 70% dos diagnósticos são realizados em estágio avançado e cerca de 50% dos registros desse tipo de câncer acabam em morte. A prevenção e o diagnóstico precoce são as melhores maneiras de reduzir o número de vítimas e adquire relevância em saúde pública, quando se considera a abordagem preventiva.

Como o prognóstico do carcinoma espinocelular bucal e dos demais tumores é dependente do estadiamento do tumor e pode ser favorável em estágios iniciais geralmente e, em especial, naqueles bem diferenciados e não metastáticos. Mas a maioria das lesões são diagnosticadas em uma fase tardia da doença, infelizmente.É importante desenvolver estratégias para o diagnóstico precoce e preventivo, melhorando, assim, o panorama atual por se tratar de um câncer de fácil acesso clínico ao diagnóstico. As lesões que precedem o carcinoma oral de célula escamosa (EL-NAGGAR et al., 2017) e representam alterações morfológicas que podem ter um maior potencial de sofrer transformação maligna e, também, podem indicar um maior risco de desenvolvimento de câncer em qualquer lugar da mucosa oral aparentemente normal.Recomendamos ampliar ações como essas nos municípios e sua implantação nas rotinas de atenção primária à saúde, como sugerem documentos do Ministério da Saúde, que procuram disciplinar e orientar os gestores e cirurgiões-dentistas da rede pública de saúde quanto aos agravos e práticas de prevenção em atenção secundária do câncer da boca. Uma abordagem multiprofissional e interdisciplinar permite maior probabilidade de sucesso nos cuidados com a população e ações de prevenção permitem acesso e acolhimento de pacientes que não frequentam rotineiramente as unidades de saúde. Recomendamos a ampliação de ações como essas nos municípios brasileiros e a sua implantação nas rotinas de atenção à saúde bucal nas unidades de saúde e nos territórios.Há que se considerar, que iniciativas verticais são apenas indutoras da organização de uma rede de atenção. Torna-se imperioso que a na esfera municipal as ações possam ser implantadas e avaliadas considerando as diferenças e características epidemiológicas, de infraestrutura, socioeconômicas e organizacionais. Há necessidade de haver produção de evidências científicas que possam promover ações que tragam impacto sobre os indicadores epidemiológicos do câncer da boca em detrimento de ações isoladas, voluntárias e desconexas de ação pública, principalmente no nível local.Conclui-se que são importantes e devem ser intensificadas as campanhas para orientação e prevenção do câncer bucal para toda a população, a necessária responsabilização dos poderes públicos, com relação à atuação social, econômica, educativa e política, tendo em vista ser a saúde dos cidadãos um dever e obrigação do estado e direito das pessoas.Esse programa existente no município de Linhares-ES necessita de apoio para uma melhor atuação e abrangência. Espera-se alcançar, em breve, a melhora do perfil epidemiológico do câncer bucal no município, reduzindo os índices de mortalidade provocados por essa doença.

Principal

Itamar Francisco Teixeira

itamar_teixeira@terra.com.br

A prática foi aplicada em

Paraíba

Nordeste

Instituição

Linhares

Uma organização do tipo

Instituição pública

Foi cadastrada por

Itamar Teixeira

Conta vinculada

A prática foi cadastrada em

02 fev 2016

e atualizada em

08 abr 2024

Condição da prática

Concluída

Situação da Prática

Arquivos

Palavras-chave

Você pode se interessar também

Práticas
Projeto Coração Forte: realização de exames de holter 24h (eletrocardiograma dinâmico), medição ambulatorial da pressão arterial em 24 (mapa 24h), eletrocardiograma de esforço (teste ergométrico), eletrocardiograma de repouso e ecocardiograma transtorácico no município de Belém do Brejo do Cruz, no Sertão da Paraíba.
Paraíba
Práticas
SOS CORAÇÃO
Rio de Janeiro
Práticas
Triagem Multidisciplinar de TEA em Petrópolis: uma parceria necessária e significativa.
Rio de Janeiro
Práticas
Assistência de média complexidade em município de pequeno porte: experiência de Mendes (RJ)
Rio de Janeiro
Práticas
Experiencia de Barra do Piraí no suporte as enfermidades cardiovasculares no leito de cuidados prolongados na rede de urgência e emergência do Médio Paraíba.
Rio de Janeiro
Práticas
O trabalho do assistente social no âmbito hospitalar: acolhimento e garantia de direitos.
Rio de Janeiro
Práticas
Indicadores de excelência do HMSJ em doação de órgãos para transplante
Santa Catarina
Práticas
Assistência Domiciliar Aos Pacientes do Serviço de Atenção Especializada em Ist/Aids do Município de Vila Velha-Es
Espírito Santo
Práticas
Experiência Regulação odontológica da Atenção Primária X Especialidades – Ceo
Paraíba
1 / 512345