Olá,

Visitante

Mobilização Social na Campanha 10 Minutos Contra a Dengue e Chikungunya em Manaquiri

FINALIDADE DA EXPERIÊNCIA:Combater e prevenir a Dengue e o Chikungunya, envolvendo a população e os setores públicos e privados de Manaquiri no combate e prevenção do Aedes aegypti.DINÂMICA E ESTRATÉGIAS DOS PROCEDIMENTOS USADOS: Durante o planejamento das ações, a Secretaria Municipal de Saúde de Manaquiri em parceria com as Secretarias de Educação, Meio Ambiente, Assistência Social, Infraestrutura e Obras adquiriram brindes, objetivando premiar o quintal e/ou terreno mais limpo de cada bairro do município, incentivando os moradores a sempre manterem seus quintais limpos, evitando com que o mosquito transmissor da Dengue e Chikungunya (Aedes Aegypti) se reproduzam no município – colocando a saúde das pessoas em risco – as residências com quintais mais limpos e sem lixos de cada bairro, participariam de um sorteio e a que fosse sorteada ganharia um prêmio.As ações desenvolvidas pelas equipes da Estratégia Saúde da Família e a Coordenação Municipal de Vigilância em Saúde durante a mobilização social realizaram palestras nas escolas municipais e estaduais, bem como em departamentos da Administração Pública, com o Tema: 10 minutos Contra a Dengue e Chikungunya. Foram explanadas as formas de combates ao vetor transmissor e os sinais e sintomas que os agravos ocasionam e ao mesmo tempo ponderavam sobre a importância da mobilização social referente a campanha de saúde.As atividades de Visitas Domiciliares realizadas pelos Agentes de Combate às Endemias e Agentes Comunitários de Saúde, tiveram o intuito de orientação de promoção e prevenção ao combate à Dengue, sendo intensificada com o alerta da “entrada” de um novo agravo em nossa região, a SEMSA Manaquiri introduziu ações em saúde para os munícipes referente ao Chikungunya, inspecionando os imóveis e promovendo a educação em saúde, orientando os moradores sobre a gravidade das doenças causadas pelo Aedes aegypti e de outras doenças epidemiológicas, por isso, tem-se a importância de manter os quintais limpos para evitar que o vetor do mosquito transmissor se desenvolva.As ações de educação em saúde referente campanha foram realizadas entre os dias 10 a 17/11/2014, no dia 17/11/2014 deu-se início a mobilização social com todos os participantes se deslocando pelas ruas da cidade com o carro de som informando sobre a importância da ação, faixas e cartaz sendo conduzidas pelos membros da equipe de saúde, de educação e pelo os munícipes de Manaquiri, onde participaram crianças, jovens, adultos e idosos de todas as etnias e classes socais, para mostrar a todos a importância de combater a dengue e Chikungunya com apenas 10 minutos por semana. Vale ressaltar que a Coordenação do Combate e Prevenção da Dengue Estadual – FVS, disponibilizou uma Faixa e um Banner referente à Campanha, e os Cartazes e entre outras formas de participar da Mobilização e Caminhada, foram confeccionados pelos alunos das escolas e pela própria população, com a orientação da SEMSA Manaquiri.INDICADORES/VARIÁVEIS/COLET

A Vigilância em Saúde / Secretaria Municipal de Saúde em parceria com as Secretarias de Educação, infra-estrutura, Assistência Social e Meio Ambiente, bem como a população local promoveram entre os dias 10 à 17 de Novembro de 2014, a “mobilização social na campanha 10 minutos contra Dengue e Chikungunya”, no município de Manaquiri, tendo como foco a promoção, prevenção e o combate ao vetor do Aedes aegypti. Os frutos da parceria foram à realização de um mutirão de limpeza das vias públicas (realizada pelas equipes intersetoriais do município) e domicílios (realizada pelos moradores).O objetivo da mobilização social é sensibilizar os gestores e organizações sociais para a importância da efetiva participação da comunidade para a prevenção e combate da Dengue e Chikungunya, contribuindo para a melhoria da qualidade de vida da população, além de possibilitar maior efetividade do resultado, transparência das ações e melhor controle social. Por intermédio de ações permanentes de educação em saúde, utilizando métodos e processos participativo, com o apoio intersetorial e a interação da comunidade na elaboração, implementação e realização do processo de trabalho para combater e prevenir o vetor Aedes aegypti.

Durante a intensificação campanha, os moradores podiam deixar seus lixos e entulhos em frente as suas residências que em seguida, o caminhão de lixo iria realizar a coleta dos lixos três vezes ao dia, mantendo constantemente a limpeza das ruas.Os impactos da mobilização Social e da Campanha foram notórios a partir das atividades desenvolvidas, a população passou a se sensibilizar e entender a Dengue e a Chikungunya como uma doença de relevância morbi-mortalidade e que a melhor maneira de evitá-la, é se prevenindo por meio de prevenção da Higiene Individual, Coletiva e Ambiental, mantendo seus quintais limpos e sem lixo, ou qualquer outro tipo de recipiente que acumule água parada, permitindo desse modo que, os mosquitos se reproduzam colocando toda população em risco.Com o exercício das atividades “extra muro” das escolas de Manaquiri, os gestores das escolas incluíram a campanha do dia “D” da Dengue na agenda escolar, no qual são realizadas a intensificação das ações referente a campanha por um período de 7 dias. Houve a participação dos alunos com a supervisão dos professores durante as visitas domiciliares de saúde realizadas pelos agentes de Endemias e Agentes Comunitários de Saúde, desse modo, os estudantes se sensibilizaram quanto a importância de combater e prevenir a Dengue e Chikungunya, uma vez que os mesmo conheceram o processo de trabalho realizados pelos profissionais de saúde, e promoveram a ação de coleta dos lixos despejados em vias públicas, como garrafas de plástico e de vidro, latas de alumínio, pneus, sacolas plásticas, cascas de bombom e entre outras. Os EPI’s utilizados na coleta de lixo em vias públicas foram disponibilizadas pela Unidade Hospitalar, Secretaria Municipal de Saúde e a de Infraestrutura e Obras.O Combate e a Prevenção da Dengue e da Febre Chikungunya, ambos causados pelo vetor Aedes aegypti, perpassa para além das ações institucionais e de gestão, necessita da participação integral da sociedade, onde a população deve ser inserida não somente nas ações de combate e prevenção do Aedes, mas sim em todas as atividades no que se diz respeito a saúde, educação e socialização.

Principal

Társis Héber Mendonça de Oliveira

A prática foi aplicada em

Manaquiri

Amazonas

Norte

Instituição

RUA 31 DE JANEIRO, S/N, QUADRA 07, BAIRRO AJURICABA.

Uma organização do tipo

Instituição Privada

Foi cadastrada por

Társis Héber Mendonça de Oliveira

Conta vinculada

A prática foi cadastrada em

02 dez 2020

e atualizada em

13 mar 2024

Condição da prática

Concluída

Situação da Prática

Arquivos

Palavras-chave

Você pode se interessar também

Práticas
VIVER BEM É SER SAUDÁVEL: ACOMPANHAMENTO DE PORTADORES DE DOENÇAS CRÔNICAS NÃO-TRANSMISSIVEIS
Paraíba
Práticas
Vigilância Epidemiológica: relato de experiência sobre a operacionalização do trabalho no município de Quatis
Rio de Janeiro
Práticas
Vacinação antirrábica animal itinerante – a vigilância ambiental em saúde vai até você!
Rio de Janeiro
Práticas
Estratégia de rodízio para ampliação do acesso da população às vacinas com apresentação multidoses
Rio de Janeiro
Práticas
Projeto agrotóxicos: Um olhar consciente
Paraíba
Práticas
Projeto Arboviroses Zero: Desafios da Educação em Saúde para promover a saúde e prevenir as arboviroses no Município de Barra do Pirai-RJ
Rio de Janeiro
Práticas
Trabalho intersetorial no combate à dengue no município de Volta Redonda- RJ
Rio de Janeiro