Olá,

Visitante

Grupo de Trabalho Saúde de Trabalhador da Comissão Intergestora Regional da Metropolitana 1 do Estado do Rio de Janeiro: Relato de Experiênica de Ações em Saúde do Trabalhador – uma Construção Coleti

2014 – Estruturação do GT, sensibilização do técnicos e organização da periodicidade das reuniões (mensais)

A Saúde do Trabalhador, enquanto um campo de intervenção e de práticas no âmbito da saúde pública tem por fundamento os princípios doutrinários e organizativos do SUS, que defendem o acesso universal, a integralidade da atenção, a ênfase nas ações de prevenção e de promoção, a descentralização e a participação social. Neste sentido, a RENAST (Rede de Atenção integral à Saúde do Trabalhador) é responsável pela inserção de ações de saúde do trabalhador na atenção básica, bem como pela implementação de ações de vigilância e promoção em saúde do trabalhador, e ainda pela criação de serviços de saúde do trabalhador de retaguarda de média e complexidade (Minayo-Gomez, 2011) .Deste modo, compreende práticas interdisciplinares e interinstitucionais, entende que o processo saúde-doença dos trabalhadores tem relação direta com o seu trabalho, e não deve ser reduzido a uma relação monocausal entre doença e um agente específico

Tomando por referência todas as informações levantadas através do trabalho do GT até aqui, é possível identificar a relevância da implementação das ações de saúde do trabalhador nesta região de saúde, bem como a urgência na construção de Política de Saúde do Trabalhador que considere a realidade local e regional. Para tanto, se faz necessário que os gestores locais assumam a saúde do trabalhador como uma área de ação e intervenção e neste sentido, destacamos a formalização das referências técnicas em saúde do trabalhador nos municípios que compõem a Região Metropolitana I do Estado do Rio de Janeiro, conforme Deliberação CIR – Metropolitana 1 n.º 30 de 23 de setembro de 2016, que pactua a designação pelo gestor municipal de referência técnica para a implantação e implementação das ações de Saúde do Trabalhador em seu respectivo município, bem como se faz necessário a participação efetiva das referências técnicas nas reuniões do GT de Saúde do Trabalhador da CIR Metropolitana 1.

Principal

Lúcia Regina Souza da Cruz

luciareginacruz@hotmail.com

A prática foi aplicada em

Duque de Caxias

Rio de Janeiro

Sudeste

Instituição

Rua José de Alvarenga n 642

Uma organização do tipo

Organização social

Foi cadastrada por

Lúcia Regina Souza da Cruz

Conta vinculada

luciareginacruz@hotmail.com

04 nov 2020

e atualizada em

14 set 2023

Seu Período de Execução foi de

até

Condição da prática

Concluída

Situação da Prática

Arquivos

Palavras-chave

nenhuma

Você pode se interessar também

Práticas
Planejamento Local e Participativo na Estratégia Saúde da Família no Município de Cachoeirinha/Tocantins
Tocantins
Práticas
Novo modelo de cooperação intermunicipal na região de saúde de São Sebastião do Paraíso(MG)
Minas Gerais
Práticas
Implantação do Espaço de ofertas de Práticas Integrativas e Complemenares em Saúde(Pics) para Trabalhadores, Alunos, Estagiários e Usuários-Ensp/Fiocruz
Rio de Janeiro
Práticas
Conferências Locais de Saúde: Estratégias de Educação Permanente para o Plano Municipal de Saúde.
Rio Grande do Sul
Práticas
“Uso de Dados do Sisreg Prótese odontológica no Planejamento na Gestão Pública em Fraiburgo Sc”
Santa Catarina
Práticas
Saúde do Trabalhador: Ampliação do Acesso a Assistência, Cuidado, Promoção e Prevenção.
Paraíba
Práticas
A Saúde Mais Perto de Você
Rio de Janeiro
Práticas
Planejamento em Saúde: uma Construção Coletiva.
Paraíba
Práticas
Humanizar para Bem Cuidar: Capacitando Servidores de Santa Luzia para Um Cuidado Digno e Qualificado
Paraíba
Práticas
Monitoramento do Acesso e Avaliação das Ações e Serviços de Saúde na Aps na Melhoria da Qualidade
Paraíba