Olá,

Visitante

IMPLANTAÇÃO DE PRÁTICA INTEGRATIVA E COMPLEMENTAR NA REDE DE ATENÇÃO A SAÚDE DE QUEIMADAS-PB

O município tem cobertura de 100% de Atenção Primaria a Saúde associado a uma rede de serviços especializados que corroboram com o alicerce da APS, como as equipes E-multi, a Policlínica, Centro de Fisioterapia e Reabilitação e outros serviços que prestam atendimento a população. O presente estudo descreve a implantação das Praticas Integrativas e complementares através dos de atendimentos de auriculoterapia e plantas medicinais na rede de atenção a saúde do município de Queimadas por profissionais que compõem a rede de serviços. Tendo como publico alvo os usuários atendidos nas Unidades de Saúde da Família, no Centro de Fisioterapia, no atendimento domiciliar como terapêutica complementar.
Salienta-se a importância das Práticas Integrativas e Complemntares (PIC’s) como uma terapêutica complementar afim de promover e prevenir a saúde, através de uma tecnologia leve e de baixo custo no Sistema Único de Saúde, através do trabalho de uma equipe multiprofissional e o vinculo formado junto a comunidade a qual assiste. Neste sentido, a implantação das PIC’s está sendo valiosa e um importante componente no auxilio a tratamentos e cuidados a saúde dos usuários.

Objetivos

Implantar as Práticas Integrativas e Complementares na Atenção Primária a Saúde do município de Queimadas-PB.
Prevenir e promover saúde através das praticas integrativas e complementares.
Ampliar o acesso a tecnologias leves e de baixo custo na terapêutica dos usuários.

Metodologia

O estudo é do tipo descritivo e foi desenvolvido a partir das experiências da equipe multiprofissional implantação das PIC’s, teve início em junho de 2022. foram realizadas encontros entre os profissionais para traçar um plano de ação com metas e determinar o publico alvo inicial e os locais de atuação, e escolhido as terapêuticas, ficando acordado que seriam realizados atendimentos nas unidades de Saúde da família Aníbal Teixeira, Saulo Ernesto, Malhada Grande Riacho do Meio, nos serviços especializados de Fisioterapia e reabilitação e atendimentos domiciliares, bem como foi escolhido a auriculoterapia e o uso de plantas medicinais, para esta tivemos o apoio intersetorial da Secretaria Municipal de Agricultura.
A prática não gerou risco aos envolvidos e estes foram orientados quanto aos objetivos do estudo assinaram termo de autorização de uso de imagem. O estudo beneficia os usuários envolvidos, o profissional e a gestão, fortalecendo o SUS, o vinculo e o cuidado aos usuários.

Com o intuito de reduzir os atendimentos de saúde mental nas unidades, reduzir o número de atendimento por casos de cefaleia, estresse, ansiedade, e dores crônicas, foi introduzido na atenção primaria a saúde através das estratégias de Saúde da Família e do Centro de Fisioterapia e Reabilitação os atendimentos Auriculoterapia e de uso de plantas Medicinais.
A implantação das Práticas Integrativas e Complementares permitiu promover e prevenir a saúde através de técnicas leves e de baixo custo.

Os serviços de auriculoterapia são oferecidos por profissionais de saúde enfermeiros e fisioterapeutas da rede de serviços, a terapêutica com plantas medicinais a farmacêutica da suporte aos profissionais com orientações sobre a utilização de plantas medicinais. Atualmente há uma média de 250 atendimentos de auriculoterapia por mês, complementar a tratamento de insônia, ansiedade enxaqueca, dor e outros, aliados ainda com a terapêutica com plantas medicinais. Foi constatado, em relatos de usuários a significativa melhora de sintomas como ansiedade, estresse, enxaqueca, dores lombares e musculares, na qualidade do sono, diminuição no uso de medicação psicotrópicos, auxilio no cuidado complementar no grupo de tabagismo.

A inserção das PCI’s promoveu aumento do cuidado a população, ampliando a oferta de serviços e qualificando o atendimento realizado aos usuários, associado a uma melhoria na qualidade de vida com redução do adoecimento, dos sintomas de ansiedade e estresse e do uso de medicação psicotrópica, redução dos sintomas de insônia, cefaleia, e dores crônicas. Percebe-se a necessidade de continuidade, assim como a ampliação para outras unidades de saúde, ampliando a oferta do serviço, tendo como consequência o fortalecimento do SUS e das Políticas de Saúde.

Principal

CAMILLA SANDRIANNY PEREIRA BARBOSA

milla.spbarbosa@gmail.com

Enfermeira

Coautores

Camilla Sandrianny Pereira Barbosa, Emanuely Albuquerque de Farias, Arthur Cellys Tavares da Silva, Wagner Moreira de Almeira

A prática foi aplicada em

Queimadas

Paraíba

Nordeste

Esta prática está vinculada a

SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE DE QUEIMADAS

ru Sebastião Lucena, 65 Centro, Queimadas

Uma organização do tipo

Instituição Pública

Foi cadastrada por

CAMILLA SANDRIANNY PEREIRA BARBOSA

Conta vinculada

A prática foi cadastrada em

08 abr 2024

e atualizada em

08 abr 2024

Condição da prática

Andamento

Situação da Prática

Arquivos

Palavras-chave

Você pode se interessar também

Práticas
Mindfulness, uma estratégia para redução da ansiedade e manejo de peso
Rio Grande do Sul
Práticas
As PICS como ferramenta potencializadora no cuidado a saúde do trabalhador
Paraíba
Práticas
Práticas integrativas em um grupo tereapêutico “equilíbrio das emoções”
Paraíba
Práticas
Auriculoterapia uma práticas integrativas: como alternativa complementar no tratamento da ansiedade
Paraíba
Práticas
A terapia comunitária integrativa como inclusão e bem-estar na terceira idade.
Rio de Janeiro
Práticas
Implantação do Centro de Referência em MTC e Práticas Integrativas no Município de Duque de Caxias
Rio de Janeiro
Práticas
Planejamento orientativo do CTA/SAE Juara – MT, sobre protocolo de PEP às farmácias do Vale do Arinos.
Mato Grosso
Práticas
A Ozonioterapia no tratamento das doenças crônicas
Rio de Janeiro