Olá,

Visitante

Controle biológico de culicídios com peixes larvófagos no município de Piumhi/MG

A busca de estratégias de controle vetorial sem o uso de inseticidas são cada vez mais importantes. Desse modo o objetivo desse trabalho é mostrar que o método de controle biológico com peixes larvófagos pode ser um grande aliado no combate aos vetores da dengue podendo ser aplicado pela população com ajuda dos agentes de saúde promovendo a redução de focos de mosquitos nos tipos de recipientes onde são introduzidos.

Objetivos:Demonstrar a aplicabilidade do método pelos agentes de saúde e a população.

O aumento dos casos de dengue no Brasil e a falta de vacinas e medicamentos para tratar a mesma nos remete cada vez mais a buscar metodologias e abordagens de prevenção e controle dos vetores eficazes e que seja aplicável pela população. Alguns pesquisadores descrevem como um dos motivos relacionados ao aumento das epidemias de dengue a resistência dos vetores aos inseticidas, devido ao uso prolongado e exagerado pelos programas de controle vetorial do Ministério da Saúde e pela população.

Metodologia:1. Capacitação dos agentes de saúde sobre o que é controle biológico e sua aplicação em campo no combate a dengue

Principal

Luiz Henrique Vieira Mota

luizbiohenrique@gmail.com

A prática foi aplicada em

Piumhi

Minas Gerais

Sudeste

Instituição

Praça Dr. Avelino de Queiroz, 75 - Centro

Uma organização do tipo

Instituição Privada

Foi cadastrada por

Luiz Henrique Vieira Mota

Conta vinculada

A prática foi cadastrada em

04 dez 2015

e atualizada em

13 mar 2024

Condição da prática

Concluída

Situação da Prática

Arquivos

Palavras-chave

Você pode se interessar também

Práticas
Projeto Arboviroses Zero: Desafios da Educação em Saúde para promover a saúde e prevenir as arboviroses no Município de Barra do Pirai-RJ
Rio de Janeiro
Práticas
Trabalho intersetorial no combate à dengue no município de Volta Redonda- RJ
Rio de Janeiro
Práticas
Vacinação extramuro: estratégia de ampliação de cobertura vacinal contra covid 19 no município de Volta Redonda(RJ)
Rio de Janeiro
Práticas
Adesão à plataforma Salus 2.0 como ferramenta para monitoramento dos casos e qualificação da assistência prestada ao usuários com sífilis no município de Rio das Ostras
Rio de Janeiro
Práticas
Dengue tô fora! uma experiência de intersetorialidade
Santa Catarina
Práticas
O sarampo “navegou” pelo rio Madeira e “parou” em Porto Velho: relatando a experiência da vigilância em saúde do município
Rondônia
Práticas
Enfrentamento do Surto de Sarampo no Município de Boa Vista: uma Experiência que Demonstrou o Quanto É Possível A Integração Entre Atenção Básica e Vigilância em Saúde
Roraima
Práticas
Cuidando de Quem Cuida: Um olhar Terapêutico Aos Profissionais de Saúde na Pandemia de Covid-19.
Paraíba