Olá,

Visitante

Viva melhor. Grupo terapêutico de educação em saúde

FINALIDADE DA EXPERIÊNCIA: Institucionalizar a pratica de cuidados com a saúde mediante participação em grupos terapêuticos prevenindo complicações decorrentes das DCNTs por meio de estratégias de ações educativas e terapêuticas.Obter maior ao adesão ao tratamento estimulando o autocontrole e valorizando mudanças comportamentais.Orientar e conscientizar a respeito do crescente número de indivíduos portadores de DCNTs e a não percepção de que as plantas medicinais podem interagir com medicações ou levar a intoxicações e agravos na saúde do indivíduo.DINÂMICA E ESTRATÉGIAS DOS PROCEDIMENTOS USADOS: O grupo terapêutico se reúne 01 vez por semana, no período vespertino, e realiza caminhadas nas regiões circunvizinhas da ESF acompanhadas pela nutricionista do NASF. Por meio de uma abordagem prática-teórico, durante o trajeto que tem em média duração de 40 minutos, são trabalhados temas relacionados a prevenção de DCNTs e orientações quanto ao uso racional de plantas medicinais que as participantes visualizam ou utilizam no cotidiano ou até mesmo que fazem parte de saberes populares quer seja para alimentação em geral ou fins terapêutico. INDICADORES/VARIÁVEIS/COLETA DE DADOS: Uma vez ao mês coleta-se dados antropométricos (peso e altura) com orientação e estímulo a manter hábitos saudáveis que garantam promoção de saúde para elas e seus familiares. A participação no grupo terapêutico tem como foco principal portadores de DCNT’s, entretanto a inciativa é aberta aos munícipes cadastrados na UBS.OBSERVAÇÕES/AVALIAÇÃO/MONITORAMENTO: O grupo Viva Melhor tem presença variável de participantes, uma vez que há participantes que também fazem parte do grupo da Melhor Idade, e, algumas atividades deste grupo acontecem em horário próximo ao da caminhada semanal. Contudo, há participantes que desde o início do grupo comparecem semanalmente.

As doenças crônicas não transmissíveis (DCNT), tais como câncer, diabetes, obesidade, doenças respiratórias, doenças renais, cardiovasculares, neuropsiquiátricas e hipertensão arterial estão diretamente relacionados ao maior número de mortes nos países industrializados e nos emergentes (OMS, 2012).Muitos fatores de risco são reconhecidos como responsáveis pelo aparecimento e progressão da DCV: hipertensão, dislipidemia, obesidade, síndrome metabólica (SM), diabetes e inflamação (CARDOZO

Entendendo que a atenção primária é um cenário favorável ao desenvolvimento de ações intersetoriais, de participação social, de empoderamento do indivíduo e da coletividade, e que o indivíduo precisa de espaços de convivência e criação onde possa expressar opiniões e escolhas, o grupo terapêutico, espera desenvolver laços de cuidado consigo mesmo e compartilhar experiências com os demais potencializando as trocas dialógicas, o compartilhamento de experiências e a melhoria na adaptação ao estilo de vida individual e coletivo.

Principal

Andreza Aparecida Teodoro

andrezateodoro@yahoo.com.br

A prática foi aplicada em

Itamogi

Minas Gerais

Sudeste

Esta prática está vinculada a

Rua Olímpia Ebrantina Mello Barreto, 392

Uma organização do tipo

Instituição Pública

Foi cadastrada por

Andreza Aparecida Teodoro

Conta vinculada

A prática foi cadastrada em

02 jun 2023

e atualizada em

08 abr 2024

Condição da prática

Concluída

Situação da Prática

Arquivos

Palavras-chave

Você pode se interessar também

Práticas
Ações intersetoriais: integrando estratégias no combate às arboviroses na cidade de Belém do Brejo da Cruz (PB)
Paraíba
Práticas
Re(h)abilitando a interdisciplinaridade e o cuidado na atenção primária à saúde
Paraíba
Práticas
A (in) visibilidade de quem está em situação de rua: caminhos possíveis para cuidado em saúde
Paraíba
Práticas
Do ambulatório LGBTQIAPNB+ ao Café com Diversidade: garantindo acesso e fortalecimento de vínculos
Paraíba
Práticas
Fato ou fake: utilizando a força da internet no combate a fake news sobre vacinação em Esperança – PB.
Paraíba
Práticas
Projeto saúde na feira: ampliando o acesso de serviços de saúde no município de Ingá.
Todos os Estados (Norte)
Práticas
Promoção da saúde mental dos trabalhadores da estratégia de saúde da família: cuidando do cuidador.
Paraíba