Olá,

Visitante

Projeto Horta Escolar na Garrafa Pet: aprendendo educação nutricional e ambiental promovendo saúde e melhor qualidade de vida

FINALIDADE DA EXPERIÊNCIA:Conscientizar os alunos, funcionários e familiares quanto á necessidade de práticas alimentares mais saudáveis gerando mudanças na cultura da comunidade no que se refere á alimentação saudável, saúde ambiental e qualidade de vida.DINÂMICA E ESTRATÉGIAS DOS PROCEDIMENTOS USADOS: Instalação e Manejo da Horta A escolha do local foi vinculada a disponibilidade de sol, água, condições de terreno. Programou-se em área planificada, cercada com tela e poste de eucalipto, no qual o acesso das crianças a horta não ofereceu risco algum de acidentes.RECURSOS UTILIZADOS: Enxada, garfo, terra, anilina, água, esterco, sementes das hortaliças selecionadas, garrafas pet, tela, grampo, postes de eucalipto, regador e mangueira.Seleção de Hortaliças para PlantioHortaliças Folhas alface e couve, Hortaliças Flores brócolis Hortaliças Raízes cenoura e beterraba Manejo da Horta Irrigar diariamente observado o melhor horário

O advento de problemas sócio-ambientais relacionados à sobrevivência da vida na Terra é um fenômeno relativamente recente para a humanidade (SOUZA, 2005). Toda essa situação sugere a necessidade do desenvolvimento de sociedades moldadas em práticas sustentáveis em seu cotidiano. São as mudanças de atitudes, comportamentos e de co-responsabilidades que conduzem a participação das atividades para a melhoria. A educação escolar deve ter como ponto de partida a realidade dos indivíduos e buscar a educação integral do ser: aprender a ser, aprender a conviver, aprender a fazer. Uma das propostas de educação que buscam contemplar essa realidade integral é a ambiental, que surge como uma nova forma de enfrentamento ao comportamento e a releitura do papel do ser humano no Planeta Terra. “Conforme as reflexões vão se aprofundando, nota-se que a distinção da educação ambiental, bem como a sua força é o seu poder multidisciplinar de indagar a segmentação entre os diferentes campos do conhecimento(BRASIL,1999). Como plenificação, a educação visa permitir que o ser abrace o conhecimento e consiga usufruir seus conhecimentos antes e durante o período escolar, levados ao mesmo princípio. Diferente das outros organismos, o ser humano ao se distanciar da natureza, começa a entender todos os processos e recursos simplesmente como um meio disponível, capaz de serem transformados em bens consumíveis. Assim como as outras espécies o ser humano, um entre milhares, dependem do todo para sobreviver neste planeta. É a única espécie que possui a consciência e o poder de intervir de forma positiva ou negativa no ambiente, portanto sobre se recai uma responsabilidade inigualável (SOUZA, 2005) A busca por uma educação integral deseja possibilitar aos educandos a compreender a si mesmo e o mundo a sue entorno, e compreendendo-se, quer permitir que ele se comporte como protagonista e de forma atuante e responsável seja sempre mais ético na construção de sua história. A horta dentro do ambiente escolar pode ser um laboratório vivo, que abre diversas possibilidades para o desenvolvimento de diferentes atividades pedagógicas em educação ambiental e alimentar unindo teoria e prática, de forma a retratar todo o contexto, deverá auxiliar no processo de ensino-aprendizagem e permitir que se estreite as relações através da promoção da coletividade e cooperatividade entre os agentes sociais envolvidos (MARQUES, 2000).A horta têm como foco principal integrar as diversas fontes e recursos de aprendizagem, integrando ao dia a dia gerando fonte de observação e pesquisa exigindo uma reflexão diária por parte dos alunos os demais envolvidosO projeto Horta Escolar visa proporcionar possibilidades para o desenvolvimento de ações pedagógicas por permitir práticas em equipe explorando a multiplicidade das formas de aprender.

A importância da Educação como processo de transformação social, e sua relação com a área da saúde é essencial, onde o conhecimento de ambas as áreas se integram, podendo promover mudanças de atitudes e comportamentos. A educação ambiental é marcada pela necessidade de definir sua identidade frente a outros campos da educação encontra no conceito de interdisciplinaridades, uma união áreas educativas para que se possa aprimorar o conceito e aplicação da educação ambiental, e o uso da educação no projeto horta pode promover novos hábitos alimentares levando ao seu consumo freqüentemente.Com a proposta implantada na escola obtiveram-se ganhos positivos com resultados esperados alcançados, através de mudanças alimentares e consumo diário das hortaliças, relados pelas cantineiras. Percebe-se, portanto, que é notório que a horta contribui para um ensino e aprendizagem, tanto para inserção ao consumo das hortaliças como para uma consciência ambiental e sustentável.

Principal

Leilane Aparecida de Ávila

leilanedumba88@gmail.com

A prática foi aplicada em

Presidente Juscelino

Minas Gerais

Sudeste

Esta prática está vinculada a

RUA ORLANDO AQUINO S/N

Uma organização do tipo

Instituição Pública

Foi cadastrada por

Leilane Aparecida de Ávila

Conta vinculada

A prática foi cadastrada em

02 jun 2023

e atualizada em

03 abr 2024

Condição da prática

Concluída

Situação da Prática

Arquivos

Palavras-chave

nenhuma

Você pode se interessar também

Práticas
A (in) visibilidade de quem está em situação de rua: caminhos possíveis para cuidado em saúde
Paraíba
Práticas
Do ambulatório LGBTQIAPNB+ ao Café com Diversidade: garantindo acesso e fortalecimento de vínculos
Paraíba
Práticas
Fato ou fake: utilizando a força da internet no combate a fake news sobre vacinação em Esperança – PB.
Paraíba
Práticas
Projeto saúde na feira: ampliando o acesso de serviços de saúde no município de Ingá.
Todos os Estados (Norte)
Práticas
Promoção da saúde mental dos trabalhadores da estratégia de saúde da família: cuidando do cuidador.
Paraíba
Práticas
Projeto Hidrovida: a utilização de terapia aquática como forma de tratamento para idosos com doenças osteomusculares.
Paraíba
Práticas
Assistência multiprofissional aos portadores de hipertensão e diabetes mellitus de uma UBS de Belém do Brejo do Cruz – PB: relato de experiencia
Paraíba