Olá,

Visitante

Vigilância da Febre Amarela nas Comunidades de Difícil Acesso no Município de Rio Claro-Rj

Diante dos eventos de notificação de casos de Febre Amarela no Município de Rio Claro houve a necessidade de se intensificar a vigilância da doença em nosso território municipal. O município possui 841,4 Km2 de extensão territorial, uma vasta área de Mata Atlântica e uma população de zona rual de difícil acesso considerável, deste modo a Vigilância em Saúde adotou como estratégia para vigilância da Febre Amarela a vacinação em domicílio dos moradores da zona rural. Uma parceria com a EMATER-RJ e Defesa Civil municipal garantiu o acesso às localidades de difícil acesso.

Ocorrências de casos positivos de Febre amarela no município.

A pratica pode ser aplicada para inúmeras ações de vigilância em saúde, bem como também para outras ações de promoção da saúde. A parceria com entidades como EMATER-RJ e Defesa Civil também é uma prática muito útil para as ações de saúde, pois estas entidades possuem um conhecimento territorial muito farto.

Principal

Reynaldo de Jesus Oliveira Júnior

enf.reynaldo@gmail.com

A prática foi aplicada em

Rio Claro

Rio de Janeiro

Sudeste

Instituição

Rua Vicente Panaino, 977 - GUARITA

Uma organização do tipo

Instituição pública

Foi cadastrada por

Reynaldo de Jesus Oliveira Júnior

Conta vinculada

A prática foi cadastrada em

04 ago 2022

e atualizada em

14 set 2023

Condição da prática

Concluída

Situação da Prática

Arquivos

Palavras-chave

nenhuma

Você pode se interessar também

Práticas
Implementação do Protocolo do “Ponto G da Gestação”/Dia da Semana Escolhido para a Realização do Pré Natal Através do Cuidado em Rede/ Ampliação do Acesso
Rio de Janeiro
Práticas
Análise de Fichas de Monitoramento de Doenças Diarreicas Agudas por Profissionais de Enfermagem
Rio de Janeiro
Práticas
Instalação de Telas Impregnadas com Inseticida nas Residências de Usuários com Contraindicação Absoluta da Vacina de Febre Amarela
Rio de Janeiro
Práticas
Capacitação de Agentes Comunitários de Saúde e Agente de Combate As Endemias para Realização de Visita Domiciliar em Cojunto
Rio de Janeiro
Práticas
Promoção de Inclusão Produtiva com Segurança Sanitária
Mato Grosso do Sul
Práticas
Comitê de Prevenção da Mortalidade Materna, Infantil e Fetal: a Experiência do Município de Castanhal/ Pa.
Pará
Práticas
Monitoramento da Circulação Viral da Influenza e outros Vírus Respiratórios em Belém do Pará, por Meio da Vigilância Sentinela da Síndrome
Pará
Práticas
Comitê Intersetorial de Combate a Dengue: Fórum Democrático e Participativo
Rio de Janeiro
Práticas
As Ações Intersetoriais Como Ferramenta para o Processo de Trabalho da Vigilância em Saúde Ambiental no Atendimento Aos Casos de Transtornos de Acumulação Compulsiva
Paraná
Práticas
Projeto Ache o Barbeiro
Paraná