Olá,

Visitante

Vacinação: Estratégias para o Aumento da Cobertura Vacinal no Município de Barrolândia – TO

As coberturas vacinais vêm caindo cada vez mais no Brasil, e diversos fatores estão associados, como a pandemia da Covid-19, a falta de confiança na eficiência e segurança das vacinas, motivos religiosos ou filosóficos, medo das reações adversas, problemas operacionais para a execução adequada da vacinação, horários limitados de funcionamento das salas de vacina, o desconhecimento sobre a importância da vacinação, desabastecimento de insumos, as Fake News, dentre outros. E assim, as doenças que até então eliminadas estão reincidindo, como o sarampo, que foi erradicado no país em 2016 e em 2018 voltou a ser preocupação. Diante dessa situação, fez-se necessário a implementação de estratégias para aumentar a cobertura vacinal no território. Atualmente o município de Barrolândia consta com três equipes de APS, uma sala de vacina em perfeito funcionamento com duas técnicas de enfermagem exclusiva e uma enfermeira coordenadora de imunização, possui uma população estimada de 5.669 habitantes conforme (estatísticas IBGE/2021). Nesse sentido, buscamos o fortalecimento das ações para o alcance das metas de coberturas vacinais com o objetivo de contribuir na missão de controlar, erradicar e eliminar as doenças imunopreveníveis. Sabendo que a vacinação é considerada uma das mais relevantes e consolidadas intervenções em saúde pública no Brasil. O município de Barrolândia incluem o monitoramento vacinal em rotina de trabalho, tanto em consultas, como em grupos terapêuticos, ações de educação em saúde e visitas/ atendimentos domiciliares, de modo a estimular a promoção da saúde e prevenção de doenças. Outra medida é integração das ações de vacinação com outros serviços de saúde, Vigilância em Saúde e Atenção Básica são norteadores para o alcance dos melhores resultados e em parcerias com a rede de apoio aos serviços de educação, assistência social (cras/creas), Conselho tutelar, APAE e seus programas existentes, agregando esforços para o controle de doenças e agravos à saúde por meio da imunização.

Os problemas e desafios das ações de imunização mais relevantes para o aumento das coberturas vacinais no município é combater a alta disseminação de desinformações sobre as vacinas, propagação de notícias falsas na mídia social, embora que alguns reconhece que as vacinas são seguras, eficazes e confiam nas recomendações do PNI e no sistema regulatório brasileiro. Por outro lado, percebemos que a hesitação vacinal vem crescendo nos últimos anos, a percepção enganosa de parte da população de que não é preciso vacinar porque as doenças desapareceram, o medo dos efeitos colaterais das vacinas. A pandemia Covid-19 também reduziu as coberturas vacinais, gerou muitas notícias falsas e informações distorcidas a respeito das recém-criadas vacinas contra o vírus da covid-19, o que acabou por minar a credibilidade de todas as demais. A equipe de saúde percebeu atrasos na busca pela vacinação, pois as recomendações das autoridades sanitárias de distanciamento social e outras medidas não farmacológicas afastaram a população da unidade de saúde para se vacinarem. Outro problema enfrentado é com alguns profissionais médico do município, que expressam suas opiniões e divulgam em redes sociais, como grupos de WhatsApp, espalhando vídeos e informações contra a vacina, incentivando a não vacinação contra a Covid-19, isso faz com que perca o interesse da população por vacinas.

• Manter a sala de vacina aberta todo o horário de funcionamento da unidade; • Orientar a população sobre atualização do calendário vacinal e sua importância de manter em dia; • Promover ações como mutirão que facilitem o acesso da população estabelecendo postos volantes de vacinação e vacinação extramuros; • Garantir o registro adequado da vacinação utilizando tanto o cartão ou caderneta de vacinação do usuário, quanto os sistemas da estratégia e-SUS AB; • Aproveitar oportunidades como as consultas, ações em saúde ou outros procedimentos para verificar/atualizar a situação vacinal; • Monitorar a cobertura vacinal do município, identificando os usuários com pendências vacinais, com busca ativa dos usuários faltosos e estratégias comunitárias; • Estimular a realização de busca ativa de não vacinados ou com esquema vacinal incompleto através das ESF/ACS com análise do relatório de vacinação. • Promover a disponibilidade e a qualidade das vacinas ofertadas à população, planejando o quantitativo de doses necessárias e verificar de forma continua as condições de armazenamento das vacinas; • Combater qualquer informação falsa sobre vacinação, identificando e dialogando com as famílias resistentes sobre a vacinação, explicando a segurança e benefícios da vacinação; • Promover ações coletivas de educação em saúde com a comunidade, para a prevenção de doenças por meio da vacinação; • Fortalecer parceria com o Programa Saúde na Escola para desenvolvimento das ações de vacinação no âmbito escolar;

Conclui-se que a vacina tem missão de controle, erradicação e a eliminação de doenças imunopreveníveis e é vista como uma das mais relevantes e consolidadas intervenções em saúde pública no Brasil, porém nos últimos anos, as coberturas vacinais vem sofrendo quedas por diversos fatores, tais como a pandemia da covid-19, que tem remetido fragilidade no programa de imunização em todo território, entretanto as equipes de APS continua buscando esforços na implementação de estratégias para continuar garantindo a alta cobertura vacinal no município, pois o mesmo, tem sido um desafio norteador no alcance da metas preconizadas. É fundamental um trabalho intersetorial que fortalece na execução conjunta das ações em conscientizar sobre a importância das vacinas, de estar com o cartão de vacinação atualizado e combater a desinformação, explicando a segurança e benefícios da vacinação, promovendo saúde e estimulando o comportamento de proteção na população.

Principal

PATRICIA PEREIRA SILVA

A prática foi aplicada em

Todos os Estados (Norte)

Norte

Instituição

Endereço

Uma organização do tipo

Instituição Privada

Foi cadastrada por

Conta vinculada

ideiasus@gmail.com

A prática foi cadastrada em

23 dez 2023

e atualizada em

29 fev 2024

Condição da prática

Concluída

Situação da Prática

Arquivos

Palavras-chave

Você pode se interessar também

Práticas
TEA/TDAH: inclusão sem discriminação
Paraíba
Práticas
Visita de luto – uma atitude humanizada
Rio de Janeiro
Práticas
Vacinação Sem Barreiras: um Grande Desafio
Todos os Estados (Norte)
Práticas
Plano de Recuperação do Faturamento Ses/Df
Distrito Federal
Práticas
Sala de Situação Ses-Df
Distrito Federal
Práticas
Rede Inovases
Distrito Federal
Práticas
Diagnóstico de Atendimento da População Hipertensa/Diabética da Equipe 474/06
Distrito Federal
Práticas
Atenção Odontológica na Primeira Infância: Meu Primeiro Dentista
Tocantins