Olá,

Visitante

Acessibilidade no SUS: Implantação de um laboratório da Língua Brasileira de Sinais em unidades de Estratégia da Família em São Pedro da Aldeia

Este estudo faz parte de um projeto de pesquisa cujo objetivo geral é implementar um laboratório de aprendizagem em LIBRAS nas unidades de estratégia da família (ESF) Campo Redondo I e II com profissionais da saúde e comunidade local, visando promover um olhar inclusivo aos profissionais do SUS.

É de conhecimento que um a cada mil nascidos apresentam surdez e duas a cada
duas mil crianças apresentam diagnóstico de surdez durante os três primeiros anos de vida. Muitas
desses indivíduos estão inseridos na rede pública de ensino e são usuários do SUS, e, portanto, é
fundamental que os profissionais de saúde e educação estejam aptos a acolhê-los da melhor
maneira. A Língua Brasileira de Sinais (LIBRAS) surge como ferramenta para inclusão destes
indivíduos em todas as esferas sociais, sendo dever do poder público promover a inclusão e
capacitação dos profissionais para melhor acolher essas pessoas [1]. O reconhecimento da LIBRAS
como ferramenta de inclusão e a capacitação dos profissionais da saúde ajudam a efetivar os
princípios do SUS como universalização e equidade.

O laboratório de LIBRAS foi implementado com êxito nas unidades de ESF Campo Redondo I e II, com adesão de
recepcionistas, ACS, equipe de enfermagem, auxiliares de serviços gerais, além de usuários do território. Os profissionais possuem frequência superior a 75%, mostrando a eficiência na implementação da educação permanente em saúde no próprio local de serviço. Os participantes do curso têm aplicado os sinais aprendidos no cotidiano da unidade, entre os relatos, destaca-se o
atendimento a uma gestante surda e o preparo de uma sala de atendimento com cartazes em LIBRAS. Conclui-se, portanto, que o atendimento à pessoa surda é um desafio para os profissionais da saúde e para o próprio surdo. O conhecimento de noções básicas em LIBRAS adquirido pelos profissionais das unidades de saúde ESF Campo Redondo I e II será extremamente
útil para um atendimento mais humanizado e à garantia de direitos aos pacientes surdos no município de São Pedro da Aldeia.

Ara realização da prática é fundamental que haja um intérprete de libras vinculada à Secretaria de saúde.

Principal

THALISIA CUNHA DOS SANTOS

nepsspa@gmail.com

Diretora

Coautores

Thalisia C. dos Santos e Eduarda C. dos Santos Cardoso

A prática foi aplicada em

São Pedro da Aldeia

Rio de Janeiro

Sudeste

Esta prática está vinculada a

Rua Antonio Benedito Siqueira 387

Uma organização do tipo

Instituição Pública

Foi cadastrada por

Thalisia dos Santos

Conta vinculada

A prática foi cadastrada em

10 jan 2024

e atualizada em

10 jan 2024

Início da Execução

10/03/2023

Condição da prática

Andamento

Situação da Prática

Arquivos

Palavras-chave

nenhuma

Você pode se interessar também

Práticas
Implantação de laserterapia na rede de atenção à saúde de Pilar (PB): relato de experiência
Paraíba
Práticas
Atenção e cuidado ao paciente portador de feridas no SUS em Pilar (PB)
Paraíba
Práticas
Oferta e Inserção do DIU pelo Enfermeiro na Atenção Primária a Saúde do Município de Assunção
Paraíba
Práticas
A prática da natação para crianças e adolescentes com deficiência em município do sertão paraibano
Paraíba
Práticas
Potencializando ações e atendimentos itinerantes nos bairros para melhoria e alcance de metas
Paraíba
Práticas
Implantação do cuidado farmacêutico na atenção básica, integrando farmácia a rede de atenção a saúde
Paraíba
Práticas
A eficácia do instrumento de classificação de risco gestacional na atenção primaria à saúde.
Paraíba