Olá,

Visitante

Práticas de atenção à saúde do trabalhador rural

A Saúde do Trabalhador (ST) é o conjunto de atividades do campo da saúde coletiva que se destina à promoção e proteção das atividades laborais e à redução da morbimortalidade decorrente dos modelos de desenvolvimento e processos produtivos. Além disso, um dos objetivos da Política Nacional de Saúde do Trabalhador e Trabalhadora é a realização e atualização da análise de situação de saúde dos trabalhadores (ASST). Os trabalhadores rurais contam com políticas de atenção econômica e social no Brasil, no entanto, o desenvolvimento de políticas de atenção voltadas à saúde fazem-se necessárias. Considerando, ainda, que ações realizadas a nível municipal impactam diretamente na qualidade de vida das pessoas, a ST é uma temática essencial em pesquisas de Saúde Pública. O município de Resende-RJ conta com 12 territórios de Saúde considerados rurais e as demandas específicas de seus trabalhadores carecem ser compreendidas. Promoção da Saúde dos trabalhadores rurais de Resende a partir da realização de apoio matricial das equipes da Atenção Primária em Saúde (APS) realizado pelo Programa de Saúde do Trabalhador – PST e pelo Cerest Médio Paraíba II, além de caracterização do perfil das atividades do trabalhador rural de Resende, com identificação de riscos de acidentes de trabalho (AT) e doenças relacionadas ao trabalho (DART) rural prevalentes e organização de ações de orientação aos usuários elaboradas de acordo com o perfil identificado em cada território.

As equipes de ST reuniram-se com as equipes da APS dos territórios rurais de Resende e, de acordo com o perfil de cada um foram planejadas ações intersetoriais – matriciamento das equipes da APS em Saúde do Trabalhador, capacitação de profissionais da APS, visitas em propriedades rurais, ações de orientação sobre AT, primeiros socorros, doenças ocupacionais como a varíola bovina (ocupacional do retireiro) e intoxicação por agrotóxicos, além de orientações sobre uso de Equipamentos de proteção individual (EPI’s) com participação da Agência do Meio Ambiente de Resende, Secretaria de Assistência Social e outros setores da Vigilância em Saúde e da APS. Todas as ações foram direcionadas aos profissionais de Saúde da área rural e à população trabalhadora. Além disso, serão apresentados resumos de dados coletados nos territórios de Engenheiro Passos (1° semestre/2022), Serrinha e Capelinha (2° semestre/2022) e Pedra Selada/ Vargem Grande (1° semestre/2023), todos cobertos pela APS com Unidade de Estratégia da Família (ESF). Os profissionais que atuam na ESF receberam orientações sobre como identificar e notificar casos de ATs e DARTs, foram incentivados a apresentar exemplos de demandas de saúde que poderiam ser relacionadas à atividade laboral do usuário para discussão, bem como, a discutir outras especificidades do território. Por fim, os profissionais da ESF preencheram um questionário que aborda o perfil do território, a ST rural (acidentes e agravos) e demandas de Saúde.

Seis territórios rurais de Resende (cinco deles com vocação agropecuária e um voltado, principalmente, ao turismo) já receberam as ações, que tiveram início em fevereiro de 2022. Nesses, seis eventos intersetoriais foram promovidos e 78 propriedades rurais visitadas, com aplicação de questionário e orientação dos trabalhadores, além de escuta de suas demandas específicas de saúde. Os ATs mais citados pelos trabalhadores foram acidentes com animais peçonhentos, coices, cortes, fraturas e intoxicação exógena. Durante o apoio matricial, os profissionais relataram casos, que na discussão, foram considerados AT, mas que não foram notificados no evento de sua ocorrência. A atividade promoveu percepção da importância da notificação. Foram respondidos 20 questionários. Em relação ao perfil produtivo dos territórios, os destaques foram a Prestação de serviços (12), Pecuária (11) – com predomínio de bovinos e aves – e Agricultura (10) – com predomínio de hortaliças e bananas. Os ATs/ DARTs mais comuns foram, respectivamente, corte/contusão (15), queda (13) e acidente com animal peçonhento (11) / dores no corpo (17), doença emocional (15) e dermatose (10). Além das ações locais, foram promovidos dois fóruns regionais em Saúde do Trabalhador com participação de profissionais do SUS da Região do Médio Paraíba 2 (Acidentes com animais peçonhentos – Instituto Vital Brazil) e Matriciamento em Saúde do Trabalhador (SES/RJ), e criada ficha de notificação municipal de Varíola Bovina.

A realização das ações promoveu um trabalho intersetorial favorável entre as equipes de ST e APS, o que contribuiu para a construção de estratégias de prevenção e promoção de saúde, além de auxiliar no diagnóstico e na notificação de casos de ATs e DARTs. Os resultados obtidos, contribuem ainda para a ASST dos territórios. O estudo, além de caracterizar o perfil das atividades do trabalhador rural, com identificação de riscos de AT e doenças relacionadas ao trabalho prevalentes nos territórios aproxima os serviços da Saúde dessa classe trabalhadora. A ST em parceria com a APS torna-se capaz de traçar estratégias de prevenção e promoção de saúde. O trabalho teve apoio dos demais setores envolvidos na execução das ações e foi bem recebido pela população e, dessa forma, será estendido aos demais territórios rurais de Resende com ações periódicas em cada território.

Principal

Isabela Mazza de Lima

pstresende@gmail.com

Biólogo / Coordenação

Coautores

Isabela Mazza de Lima, Thaís de Jesus da Silva, Pâmella Helena da Costa Pereira Leite, Ranyeli Batista Pereira e Emiliana Serpa

A prática foi aplicada em

Resende

Rio de Janeiro

Sudeste

Esta prática está vinculada a

Av Tenente Coronel Adalberto Mendes, 888 - 3°andar - Liberdade, Resende - RJ

Uma organização do tipo

Instituição Pública

Foi cadastrada por

Isabela Mazza de Lima

Conta vinculada

A prática foi cadastrada em

28 mar 2024

e atualizada em

28 mar 2024

Condição da prática

Andamento

Situação da Prática

Arquivos

Palavras-chave

Você pode se interessar também

Práticas
Vacinação nos espaços de formação: experiência no 2º Congresso Nordestino de Pediatria
Paraíba
Práticas
Controle das arboviroses no município de Brejo do Cruz – PB
Paraíba
Práticas
O Alcance dos indicadores da imunizaçâo do programa de qualificaçâo das ações de vigilância em saúde
Paraíba
Práticas
Acolhimento e seguimento intersetorial às crianças e adolescentes vítimas de violências
Paraíba
Práticas
Estudo das infecções do trato urinário na população de Queimadas (PB) atendida pelo SUS
Paraíba