Olá,

Visitante

Perfil das Condições de Saúde dos Escolares do Município de Aceguá – na Busca pelo Potencial Máximo de Saúde Individual e Coletiva

FINALIDADE DA EXPERIÊNCIA: realizar avaliação clínica dos alunos inseridos nas escolas participantes do projeto, bem como encaminhamentos pertinentes visando a resolução dos problemas e melhora das condições de saúde dos escolares. DINÂMICA E ESTRATÉGIAS DOS PROCEDIMENTOS USADOS: Quatro escolas integram o Projeto recebendo visitas mensais da equipe, desde abril de 2015, permanecendo pelo respectivo ano letivo e, retornando em junho de 2016 até os dias atuais. A implantação da Caderneta do Adolescente aconteceu no decorrer das ações, sendo distribuída para escolares de 10 a 19 anos e utilizada nas atividades assistenciais e educativas. Realizou-se avaliação em saúde bucal, verificação dos dados antropométricos com avaliação destes, teste de Snellen (triagem oftalmológica), verificação da PA, avaliação da situação vacinal, pesquisa de escabiose e pediculose, avaliação médica, entre outras ações pontuais conforme necessidade individual de cada aluno. INDICADORES/VARIÁVEIS/COLETA DE DADOS: Avaliaram-se 684 alunos, incluindo educação infantil e ensino fundamental, 343 meninos e 341 meninas. Quanto ao IMC, 59% dos alunos encontravam-se na eutrofia, 0,4% magreza, 21,3% sobrepeso e 19,4% obesidade. Obesos foram encaminhados para nutricionista, 79,6% compareceram, contudo, apenas 28,1% retornaram. Quanto à estatura, 2,6% apresentaram estatura baixa e 0,4% alta para a idade, 33,3% destes acessaram endocrinologista.Na triagem oftalmológica, 13,9% tiveram alteração no Teste de Snellen, sendo encaminhados para especialista, destes, 73,7% realizaram a consulta. 55,7% já estão utilizando óculos e 14,3% necessitam utilizá-lo.A incidência de exame físico alterado foi de 7,7%, relacionado à patologias do sistema tegumentar, respiratório, cardiológico e osteomuscular, e causas psicológicas

Em 2015 o município de Aceguá iniciou atividades com os escolares do município, mediante parceria entre Saúde e Educação, seguindo as diretrizes do Programa Saúde na Escola.

Importante índice de alunos com avaliações alteradas (inclusive interrelacionadas), algumas com importante potencial de repercussão no desenvolvimento físico, psicológico e cognitivo, demonstrando necessidade das equipes de Saúde da Família se responsabilizarem pelo cuidado da saúde do escolar.

Principal

Carla Dias Dutra, Raquel de Oliveira Antunes, Everton Silveira Ribeiro, Alexia Gehling Reimche, Denise Aparecida Lopes Paz, Vildes Gleimar Barros

cadidu83@hotmail.com

A prática foi aplicada em

Aceguá

Rio Grande do Sul

Sul

Instituição

R 510 Aceguá, 43

Uma organização do tipo

Instituição pública

Foi cadastrada por

Carla Dias Dutra, Raquel de Oliveira Antunes, Everton Silveira Ribeiro, Alexia Gehling Reimche, Denise Aparecida Lopes Paz, Vildes Gleimar Barros

Conta vinculada

A prática foi cadastrada em

07 jul 2022

e atualizada em

14 set 2023

Condição da prática

Concluída

Situação da Prática

Arquivos

Palavras-chave

nenhuma

Você pode se interessar também

Práticas
Ações intersetoriais: integrando estratégias no combate às arboviroses na cidade de Belém do Brejo da Cruz (PB)
Paraíba
Práticas
Re(h)abilitando a interdisciplinaridade e o cuidado na atenção primária à saúde
Paraíba
Práticas
A (in) visibilidade de quem está em situação de rua: caminhos possíveis para cuidado em saúde
Paraíba
Práticas
Do ambulatório LGBTQIAPNB+ ao Café com Diversidade: garantindo acesso e fortalecimento de vínculos
Paraíba
Práticas
Fato ou fake: utilizando a força da internet no combate a fake news sobre vacinação em Esperança – PB.
Paraíba
Práticas
Projeto saúde na feira: ampliando o acesso de serviços de saúde no município de Ingá.
Todos os Estados (Norte)
Práticas
Promoção da saúde mental dos trabalhadores da estratégia de saúde da família: cuidando do cuidador.
Paraíba