Olá,

Visitante

Organização da Linha de Cuidado do Sobrepeso e Obesidade na Secretaria Municipal da Saúde de Curitiba

Os dados do sistema VIGITEL (Vigilância de Fatores de Risco e Proteção para Doenças Crônicas por Inquérito Telefônico), do Ministério da Saúde, apontam para resultados preocupantes em relação ao excesso de peso para o Brasil. o Sistema de Vigilância Alimentar e Nutricional, implantado em 1991 em Curitiba, mostra a transição nutricional pela qual a população usuária das Unidades de Saúde (US) tem passado desde então, com diminuição dos indicadores de desnutrição e aumento dos indicadores de excesso de peso, assim como acontece à nível nacional. Atendendo as diretrizes para organização da prevenção e do tratamento do sobrepeso e obesidade como linha de cuidado prioritária na Rede de Atenção à Saúde (RAS) das pessoas com doenças crônicas, e com o objetivo de fortalecer e qualificar o acesso aos serviços de saúde, o município de Curitiba instituiu a Linha de Cuidado do Sobrepeso e Obesidade (LCSO) por meio de pactos assistenciais e de gestores entre os diversos pontos de atenção da RAS.

Apresentar a organização das ações de prevenção e tratamento do sobrepeso e obesidade, por meio de pactos assistenciais entre os diversos pontos de atenção da RAS. Organizou-se um grupo de trabalho com profissionais dos Departamentos de Atenção à Saúde e de Atenção Primária à Saúde (APS), nutricionistas e profissionais de educação física (PEF) dos Núcleos de Apoio à Saúde da Família (NASF). Foram definidos cenários levando-se em consideração o Índice de Massa Corporal e a presença de comorbidades. Os atores envolvidos nos níveis de atenção à saúde, pactuaram as ações a serem desenvolvidas conforme as portarias 424 e 425 GM/MS de 2013. Na APS foi realizada sensibilização e pactuação com toda a equipe, sob coordenação dos nutricionistas e PEF, que além de atividades assistenciais também assumiram o papel de regulação do acesso à atenção especializada e monitoramento dos indicadores respectivamente.

as US realizam uma série de ações relacionadas à promoção da alimentação saudável e prática da atividade física, entretanto os dados apresentados referem-se especificamente à LCSO, com envolvimento prioritário dos nutricionistas e PEF dos NASF. Os profissionais buscam utilizar tecnologias que visam promover melhor reflexão sobre mudanças de comportamento, como a entrevista motivacional, abordagem sobre resolução de problemas, de deslizes e recaídas, entre outras. em 2018, 9.890 usuários das US foram inseridos em ações com esse perfil, sendo 18,6 % do gênero masculino e 81,4% do feminino. Dos 8.518 atendimentos realizados pelos nutricionistas, 5,9% resultaram em encaminhamento para a atenção especializada ou serviço de cirurgia bariátrica.A organização da LCSo promoveu uma melhoria na atenção à população com excesso de peso usuária das US, principalmente porque reforçou o papel da APS como ordenadora e coordenadora do cuidado, com ações de promoção à saúde e autocuidado, além da reorganização do cuidado clínico longitudinal entre todos os níveis de atenção à saúde. Também reforçou a importância do trabalho multiprofissional e intersetorial.

Principal

Angela Cristina Lucas De Oliveira

angoliveira@sms.curitiba.pr.gov.br

Coautores

Flávia Celene Quadros, Alexei Volaco, Karyne Sant’Ana Gonzalez Gomes, Diego Spinoza Dos Santos,

A prática foi aplicada em

Curitiba

Paraná

Sul

Instituição

Rua Francisco Torres, 830

Uma organização do tipo

Instituição Privada

Foi cadastrada por

Márcia Cecília Huçulak

Conta vinculada

A prática foi cadastrada em

23 set 2023

e atualizada em

23 set 2023

Condição da prática

Concluída

Situação da Prática

Arquivos

Palavras-chave

nenhuma

Você pode se interessar também

Práticas
Primeira Mostra de Experiência da Linha de Cuidado Sobrepeso e Obesidade, Os Resultados Alcançados Pelo Município de Parapuã Sp
São Paulo
Práticas
Compulsão Decisória na Judicialização da Saúde, des estruturando e des afiando o Financiamento Finito do Sistema Único de Saúde
São Paulo
Práticas
Regulação do Acesso À Atenção Especializada: des coberta de um Iceberg e des afios A Serem Superados
São Paulo
Práticas
Fórum Permanente de Embu Guacu: uma Possibilidade de Organização do Cuidado Intersetorial
São Paulo
Práticas
Consultório na Rua: uma Ampliação da Abordagem das Pessoas Vivendo com Hiv/Aids Focando A Adesão
São Paulo
Práticas
Processo Formativo de Apoio em Saúde Mental no Município de Franco da Rocha – Sp
São Paulo
Práticas
Estruturação da Rede de Saúde de Franco da Rocha: Análise do Financiamento das Ações, Por Meio da Transferência de Recursos Obrigatórios e Voluntários ao Município
São Paulo
Práticas
Participação Social na Construção do Planejamento Estratégico em Saúde e do Plano de Educação Permanente no Território de Ermelino Matarazzo/Sp
São Paulo
Práticas
Impactos da Formação de Trabalhadores Sobre Práticas Relativas ao Uso Racional de Medicamentos: Experiência no Contexto do Plano Regional de Educação Permanente em Saúde (Pareps)
São Paulo
Práticas
A Assistência Farmacêutica como Veículo de Educação e Economia
São Paulo