Olá,

Visitante

o Uso da Tecnologia como Instrumento Facilitador da Avaliação da Satisfação dos Usuários em Relação aos Serviços de Saúde

A atenção básica é entendida como coordenadora do cuidado e ordenadora da rede de atenção à saúde, e avaliar tais aspectos na ótica do usuário permite a disposição dos recursos voltados à satisfação das necessidades dessa população, considerando a visão e as experiências desses usuários quanto aos serviços utilizados. Nesse contexto, o município de Catanduva sempre disponibilizou impresso próprio para avaliação da satisfação do usuário frente aos serviços utilizados. Todavia, o instrumento era pouco utilizado pelos usuários e demandava tempo para consolidação e avaliação. Através da parceria entre conselhos locais de saúde, secretaria municipal de saúde e instituições de ensino superior, buscou-se a elaboração de um novo instrumento com a participação dos usuários, assim como o desenvolvimento de um aplicativo para ser utilizado em tablet, de forma rápida, fácil e dinâmica.

Elaborar um instrumento de avaliação da satisfação do usuário na forma de aplicativo e verificar a percepção do usuário referente ao instrumento de avaliação dos serviços de uma unidade básica de saúde (UBS). Na primeira etapa, através das reuniões de Conselho Local de Saúde, a SMS levantou questões apontadas por usuários, trabalhadores e gestores da AB que contemplam os aspectos mais relevantes do serviço. A segunda fase foi o desenvolvimento de um aplicativo para dispositivos móveis, baseado na plataforma Android e denominado satisfaSUS. A terceira fase foi realizada com a implantação de tablets com o aplicativo instalado para que os usuários pudessem acessar, conhecer e avaliar os serviços prestados na UBS por meio do novo sistema. A quarta etapa aplicou-se um instrumento com questões do tipo escala likert, para que os usuários avaliassem o modelo do instrumento de avaliação, em papel ou via tablet que melhor atende às suas necessidades.

Comparando o instrumento impresso e aplicativo, 80% preferiram o aplicativo no que se refere a melhor compreensão do instrumento. em relação à rapidez no preenchimento, 92% optou pelo aplicativo. Quanto ao método com o qual sentiam ser mais seguro ao inserir dados pessoais 84% optaram pelo aplicativo. Quanto ao questionário que mais abrange os serviços prestados na unidade, 82% preferiu o aplicativo. Quando perguntado qual o questionário passa maior segurança ao responder sobre os serviços, 84% disseram ser o aplicativo. Questionados sobre qual questionário gostariam que estivesse disponível na unidade, 90% relatou ser aplicativo. Por fim, foi atribuída uma nota para cada instrumento, sendo a mediana 7 para o papel e 10 para o aplicativo.Estabelecer novas formas de identificar a opinião do usuário em relação aos serviços prestados é essencial. Para tanto, incluir os usuários assim como estabelecer parcerias pode ser o caminho para viabilizar e concretizar ideias inovadoras que auxiliem na qualificação do cuidado, sem necessariamente envolver custos elevados. o uso da tecnologia demostrou importância na avaliação do usuário e possibilitou maior participação na pesquisa de satisfação e consequentemente na organização dos serviços.

Principal

Tiago Aparecido Da Silva

ti.aps@hotmail.com

Coautores

Luís Hideo Vasconcelos Nakamura, Marco Antonio Colombo Da Silva, Adriani Izabel De Souza Moraes, Tatiane Veteri Coneglian,

A prática foi aplicada em

Catanduva

São Paulo

Sudeste

Instituição

Rua: Armando Gulim Nº 790, Gloria Iii, Catanduva-Sp, Cep:15.807-250

Uma organização do tipo

Instituição Privada

Foi cadastrada por

Ronaldo Carlos Gonçalves Junior

Conta vinculada

A prática foi cadastrada em

23 set 2023

e atualizada em

23 set 2023

Condição da prática

Concluída

Situação da Prática

Arquivos

Palavras-chave

nenhuma

Você pode se interessar também

Práticas
Título: Autismo – uma causa municipal.
Paraíba
Práticas
TEA/TDAH: inclusão sem discriminação
Paraíba
Práticas
Plano de Recuperação do Faturamento Ses/Df
Distrito Federal
Práticas
Sala de Situação Ses-Df
Distrito Federal
Práticas
Rede Inovases
Distrito Federal
Práticas
Diagnóstico de Atendimento da População Hipertensa/Diabética da Equipe 474/06
Distrito Federal
Práticas
Qual Significado de Morar em um Srt e A Importância da Inclusão des tes Moradores com Transtornos Mentais no Mercado de Trabalho: Relato da Experiência Vivenciada em Orindiúva
São Paulo
Práticas
Contratualização na Ses-Df: Resultados da Implantação de Metas nas Regiões de Saúde da Secretaria de Saúde do Df
Distrito Federal
Práticas
Novas Estratégias para o Monitoramento e A Fiscalização das Práticas de Segurança do Paciente pela Vigilância Sanitária nos Hospitais do Distrito Federal
Distrito Federal