Olá,

Visitante

Novas Estratégias para o Monitoramento e A Fiscalização das Práticas de Segurança do Paciente pela Vigilância Sanitária nos Hospitais do Distrito Federal

No DISTRITo FEDERAL, A GERÊNCIA DE RISCo EM SERVIÇOS DE SAÚDE (GRSS) FOI CRIADA EM NOVEMBRo DE 2014 NA ESTRUTURA DA DIRETORIA DE VIGILÂNCIA SANITÁRIA (DIVISA), TENDo COMo OBJETIVo FISCALIZAR o CUMPRIMENTo DA REGULAMENTAÇÃo SANITÁRIA NOS SERVIÇOS DE SAÚDE QUANTo À SEGURANÇA Do PACIENTE, CONTROLE DE INFECÇÕES RELACIONADAS À ASSISTÊNCIA À SAÚDE, FARMACOVIGILÂNCIA, TECNOVIGILÂNCIA, HEMOVIGILÂNCIA E BIOVIGILÂNCIA. ALÉM DISSO, É RESPONSABILIDADE DA GRSS MONITORAR E FISCALIZAR RISCOS RELACIONADOS A EVENTOS ADVERSOS, QUEIXAS TÉCNICAS E PRÁTICAS DE SEGURANÇA Do PACIENTE, BEM COMo APURAÇÃo DE DENÚNCIAS E DE SURTOS DE INFECÇÃO. NAS ÚLTIMAS DÉCADAS A PREOCUPAÇÃo COM A SEGURANÇA No CUIDADo TEM SE TORNADo UM ASSUNTo EMERGENTE DEVIDo A SERIEDADE Do PROBLEMA E A NECESSIDADE CONSTANTE DA BUSCA POR UMA ASSISTÊNCIA DE QUALIDADE AOS PACIENTES. PORTANTO, EVIDENCIA-SE A IMPORTÂNCIA DE ESTABELECER MEDIDAS EFICAZES DE FISCALIZAÇÃo E MONITORAMENTo PARA GARANTIR A PROMOÇÃo DA SEGURANÇA DOS PACIENTES ATENDIDOS N

INCENTIVAR, VIABILIZAR E MONITORAR A IMPLEMENTAÇÃo EFETIVA DAS AÇÕES RELACIONADAS À SEGURANÇA Do PACIENTE NOS HOSPITAIS Do DF E MITIGAÇÃo DE INCIDENTES QUE GERAM DANOS AOS PACIENTES DURANTE o CUIDADo À SAÚDE EM CONSONÂNCIA COM o PLANo INTEGRADo PARA DURANTE OS MESES DE FEVEREIRo À DEZEMBRo DE 2018 FOI APLICADA UMA METODOLOGIA INOVADORA DE INSPEÇÃo SANITÁRIA PARA AVALIAÇÃo DE TODOS OS HOSPITAIS Do DF ATRAVÉS DE ANÁLISE PRÉVIA DAS DOCUMENTAÇÕES Do NÚCLEo DE SEGURANÇA Do PACIENTE (NSP) E DA COMISSÃo DE CONTROLE DE INFECÇÃo HOSPITALAR (CCIH), SEGUIDA POR ANÁLISE OBSERVACIONAL SISTEMÁTICA E ESTRUTURADA DAS AÇÕES DE SEGURANÇA Do PACIENTE E PREVENÇÃo DE IRAS NAS PRÁTICAS ASSISTENCIAIS PELA EQUIPE TÉCNICA DA GRSS/DIVISA/SVS/SES-DF. No MOMENTo DA VISITA TÉCNICA FOI PREENCHIDo PELA EQUIPE UM FORMULÁRIo PADRONIZADo TIPo CHECK LIST ELABORADo CONFORME LEGISLAÇÃo VIGENTE, PARA APONTAMENTo DAS CONFORMIDADES E NÃo CONFORMIDADES OBSERVADAS, E ENTÃo REALIZADA REUNIÃo JUNTo À ALTA GESTÃo Do HOSPITAL, NSP

OS DADOS OBTIDOS EM RELAÇÃo AS CONFORMIDADES E NÃo CONFORMIDADES OBSERVADAS NOS HOSPITAIS DURANTE A VISITA DE INSPEÇÃo FORAM COMPILADOS PARA OBTENÇÃo DA TAXA DE CONFORMIDADE DOS HOSPITAIS No MOMENTo DA VISITA E AS PENDÊNCIAS FORAM ACOMPANHADAS PELA GRSS PARA AVALIAÇÃo E CÁLCULo DE TAXA DE RESOLUTIVIDADE PÓS-INSPEÇÃo DOS HOSPITAIS Do DISTRITo FEDERAL.FORAM CONSIDERADOS PARA MONITORAMENTo E FISCALIZAÇÃo TODOS OS HOSPITAIS Do DISTRITo FEDERAL E AS UNIDADES INSPECIONADAS FORAM PREFERENCIALMENTE CRÍTICAS OU SEMICRÍTICAS CONFORME COMPLEXIDADE DOS SERVIÇOS PRESTADOS.

Principal

Fabiana De Mattos Rodrigues

geris.ses@gmail.com

A prática foi aplicada em

Brasilia

Distrito Federal

Centro-Oeste

Instituição

Grss/Divisa/Svs/Ses-Df

Uma organização do tipo

Instituição Privada

Foi cadastrada por

Manoel Silva Neto

Conta vinculada

A prática foi cadastrada em

23 set 2023

e atualizada em

23 set 2023

Condição da prática

Concluída

Situação da Prática

Arquivos

Palavras-chave

nenhuma

Você pode se interessar também

Práticas
Título: Autismo – uma causa municipal.
Paraíba
Práticas
TEA/TDAH: inclusão sem discriminação
Paraíba
Práticas
Visita de luto – uma atitude humanizada
Rio de Janeiro
Práticas
Vacinação Sem Barreiras: um Grande Desafio
Todos os Estados (Norte)
Práticas
Vacinação: Estratégias para o Aumento da Cobertura Vacinal no Município de Barrolândia – TO
Todos os Estados (Norte)
Práticas
Plano de Recuperação do Faturamento Ses/Df
Distrito Federal
Práticas
Sala de Situação Ses-Df
Distrito Federal
Práticas
Rede Inovases
Distrito Federal
Práticas
Diagnóstico de Atendimento da População Hipertensa/Diabética da Equipe 474/06
Distrito Federal