Olá,

Visitante

Nova Estratégia de Controle da Leishmaniose Visceral Americana Utilizando Coleiras Impregnadas com Deltametrina na Cidade de Bauru, Estado de São Paulo

A leishmaniose visceral (LV) é um problema global de saúde pública e sua importância no Brasil não se restringe apenas aos aspectos epidemiológicos da zoonose, mas nas conseqüências das dificuldades na implantação do Programa Nacional de Controle da Leishmaniose Visceral (PCLV) que prevê o diagnóstico e eliminação da fonte de infecção através da eutanásia dos cães reagentes nos testes TR-DPP e ELISA nos inquéritos sorológicos. Essas medidas não estão sendo capazes de reduzir a transmissão e impedir a expansão da doença. A baixa efetividade do PCLV parece estar relacionada a pouca adesão da população ao programa e à recusa de entrega do cão soropositivo para eutanásia. o encoleiramento de cães infectados teria um efeito comparável à eutanásia, pela baixa infectividade para o vetor. Principais vantagens: adesão da população baixo custo possibilidade de cura espontânea ou pelo tratamento redução do tempo entre a colheita de material e a ação sobre a fonte de infecção.

1)Avaliar a efetividade do encoleiramento de cães soropositivos na redução da incidência da LV canina em uma área endêmica da cidade de Bauru-SP. 2)Estabelecer base científica para proposta de alteração do PCLV incluindo estratégia alternativa para Inquéritos sorológicos feitos em dois bairros com características semelhantes: Núcleos Habitacionais Isaura Pitta Garmes (pop. 1) e Edison Bastos Gasparini (pop. 2). Na população 2, são adotadas as medidas previstas pelo PCLV, é feito inquérito sorológico com uso em série das provas TR-DPP e ELISA e eliminação dos cães soropositivos. Na população 1 é adotado o protocolo alternativo e feito inquérito sorológico, os cães soropositivos no teste TR-DPP recebem, semestralmente, coleiras impregnadas com deltametrina. as duas coortes são investigadas em três tempos, T0, T1 e T2 com intervalos de 6 meses. as coortes controle e teste são formadas por animais soronegativos amostrados nas duas populações.

Ainda preliminares, os resultados apontam para uma redução mais intensa na incidência de LV canina na coorte teste em relação à coorte controle. Um grupo de cães não reagentes em T0 foi reexaminado em T1 sendo: 159 cães (3 reagentes, 1,88%) da coorte teste e 331 cães (15 reagentes, 4,5%) da coorte controle. A adesão da população à estratégia alternativa, o encoleiramento inverso, foi significativamente maior. Enquanto que no bairro controle, as eutanásias com consentimento dos tutores em cães positivos nos testes sorológicos foram feitas em apenas 30 cães (34,48%) dos 87 positivos, na população teste nenhum tutor se recusou a colocar a coleira impregnada com deltametrina nos cães positivos.Trata-se de estudo inédito de iniciativa da Secretaria Municipal de Saúde de Bauru em parceria com a FMVZ-USP com o apoio do IAL-SP. o trabalho está em andamento, porém os dados preliminares indicam uma provável efetividade da nova estratégia na redução da incidência de LV em áreas de transmissão. o baixo custo e a alta adesão da população à nova estratégia são o ponto chave do estudo que poderá sugerir alteração do PCLV, com inclusão de medida alternativa para a eutanásia do cão soropositivo.

Principal

Luiz Ricardo Paes De Barros Cortez

lucortez@bauru.sp.gov.br

Coautores

Rodrigo Martins Soares

A prática foi aplicada em

Bauru

São Paulo

Sudeste

Instituição

Rua Dr. Antonio Prudente 3-196 J. Estoril 2 Bauru-Sp Cep 17.016-010

Uma organização do tipo

Instituição Privada

Foi cadastrada por

José Eduardo Fogolin Passos

Conta vinculada

lucortez@bauru.sp.gov.br

23 set 2023

e atualizada em

23 set 2023

Seu Período de Execução foi de

até

Condição da prática

Concluída

Situação da Prática

Arquivos

Palavras-chave

nenhuma

Você pode se interessar também

Práticas
Projeto Vida: Humanizar É Preciso
Tocantins
Práticas
Qual Significado de Morar em um Srt e A Importância da Inclusão des tes Moradores com Transtornos Mentais no Mercado de Trabalho: Relato da Experiência Vivenciada em Orindiúva
São Paulo
Práticas
Risus – de Coadjuvante A Protagonista
São Paulo
Práticas
Café com Gestantes – o Cuidado de uma Forma Integral
São Paulo
Práticas
Contratualização na Ses-Df: Resultados da Implantação de Metas nas Regiões de Saúde da Secretaria de Saúde do Df
Distrito Federal
Práticas
Novas Estratégias para o Monitoramento e A Fiscalização das Práticas de Segurança do Paciente pela Vigilância Sanitária nos Hospitais do Distrito Federal
Distrito Federal
Práticas
Biblioterapia A Psicoterapia Através da Leitura e da Escrita Literária como Método Terapêutico para Usuários da Rede de Saúde
São Paulo
Práticas
Vigilância e Controle da Febre Amarela na Coordenadoria Regional de Saúde Sul do Município de São Paulo
São Paulo
Práticas
Sucessus 2018: Nossa Equipe É Show! – Valorização do Trabalhador do SUS e das Experiências Inovadoras no Cuidado em Saúde na Região de Vila Prudente/Sapopemba, Município de Sp
São Paulo
Práticas
Experiência de des institucionalização: o Resgate da Cidadania e da Dignidade no Relato de Profissionais e Pacientes
São Paulo