Olá,

Visitante

Módulo, Modelagem e Contratualização: uma Alternativa para Organização da Atenção Especializada em Oftalmologia na Região de Araçatuba

A ampliação da oferta de Prestação de Serviços Especializados de média e alta complexidade à portadores de doenças oftalmológicas que necessitam de procedimentos clínicos, ambulatoriais, intervencionistas e cirúrgico com o credenciamento de Unidade Especializada em Oftalmologia no município de Araçatuba para atender à região. Cumprir mandado judicial gerado pelo grande numero de idosos aguardando procedimento cirúrgico de Catarata. A alteração no financiamento do glaucoma pelo ministério da Saúde sendo incorporado ao teto MAC. Superar a fragmentaçao do atual modelo tanto para o cuidado como para o financiamento, no qual o usuário após entrar no serviço fica, transitando de fila em fila: espera para consulta, espera para exames, espera para avaliação pré-operatorio, sem prazo para a cirurgia: opera um olho e não tem previsão para o segundo olho, uma eterna peregrinação … e o gestor autorizando e providenciando transporte a cada procedimento…

Implantar um novo modelo de assistência oftalmológica, para reduzir o tempo de espera, garantir cuidado integral e acesso ao tratamento em tempo oportuno. Inicia-se com a busca de experiências compatíveis com as necessidades. Neste momento, COSEMS SP e CONASEMS discutiam proposta para o Glaucoma, e entre elas a modelagem. Eureka! Eis o modelo. E lá fomos pesquisar documentos do MS e ouvir os técnicos. Momento de olhar as singularidades regionais para definir os módulos. Intensa construção e negociação, busca de evidências para a decisão trabalho conjunto entre DRS 2, SMS e COSEMS. Definidos os módulos: catarata, pterígio, glaucoma e retina. Passamos ao momento da modelagem. o mais valorizado foi o gestor não precisar controlar o valor de cada procedimento e a agilidade na conclusão do módulo! Indicado representante dos Colegiados para a comissão de avaliação do contrato. Aprovado!

– Fortalecimento da construção regional , da relação solidária entre os municípios e Muncípio e Estado – Fortalecimento da CIR como instância de pactuação – Transparência do processo, possibilitando acompanhamento e propostas de todos os gestores envolvidos. – Garantia da resolutividade e da integralidade – Aumento da oferta da assistência oftalmológica – Fortalecimento da regulação regional – Facilidade para controle da execução e do custo através dos módulos – Modelagem considerou as características da região, valorizando o fluxo já existente e facilitando o acesso, reduzindo o número de retornos.Este processo de construção exitoso motivou a região e elaborar a Rede Regional de Oftalmologia, reorganizando o procedimento realizados em cada serviço a fim de possibilitar atender cirurgias e procedimentos para os quais não temos referência ou a oferta é em outras regiões, demandando viagens longas, em média 500 km. Esta será a segunda fase, programada para 2019. Também para utilizar esta metodologia em outras especialidades com prioridades definidas em acordo com as Regiões de Saúde.

Principal

Paula Roberta Pedruci

paulapedruci@gmail.com

Coautores

Paulo Ernesto Geraldo, Cristiane Camargo De Almeida, Carmem Silvia Guariente

A prática foi aplicada em

Araçatuba

São Paulo

Sudeste

Instituição

Rua Rio De Janeiro Nº 300 Bairro: Jardim Sumare Cep:15015-150.

Uma organização do tipo

Instituição Privada

Foi cadastrada por

Carmem Silvia Guariente

Conta vinculada

A prática foi cadastrada em

23 set 2023

e atualizada em

23 set 2023

Condição da prática

Concluída

Situação da Prática

Arquivos

Palavras-chave

nenhuma

Você pode se interessar também

Práticas
Vigilância e Controle da Febre Amarela na Coordenadoria Regional de Saúde Sul do Município de São Paulo
São Paulo
Práticas
Sucessus 2018: Nossa Equipe É Show! – Valorização do Trabalhador do SUS e das Experiências Inovadoras no Cuidado em Saúde na Região de Vila Prudente/Sapopemba, Município de Sp
São Paulo
Práticas
Experiência de des institucionalização: o Resgate da Cidadania e da Dignidade no Relato de Profissionais e Pacientes
São Paulo
Práticas
Educação Permanente em Saúde Diária como Estratégia de Sustentação na Integração Entre Equipes Técnicas Distintas – Atenção Básica e Vigilâncias
São Paulo
Práticas
Avaliação Interdisciplinar e Diagnóstico Diferencial – Mobilização na Busca de uma Linha de Cuidado Assertiva no Cer de São Bernardo do Campo
São Paulo
Práticas
Intervenção do Farmacêutico do Nasf no Uso Irracional de Antiinflamatórios Não Esteroidais (Aines), uma Experiência da Ubs União
São Paulo
Práticas
Tecendo Redes: uma Experiência de Articulação do Trabalho em Rede Intersetorial em um Território de Saúde no Município de Assis/Sp
São Paulo
Práticas
Empoderamento Social em Defesa do SUS no Município de des calvado – Sp
São Paulo
Práticas
A Experiência de Implantação da Política de Saúde Integral para Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transexuais (Lgbt) na Região Central do Município de São Paulo
São Paulo
Práticas
des envolvimento da Gestão de Custos no SUS em São José do Rio Preto
São Paulo