Olá,

Visitante

” Loucos por Bola”

A relação saúde/doença mental é um processo particular de expressão das condições e do estilo de vida de uma sociedade, representando as diferentes qualidades do processo vital e as diferentes competências para enfrentar desafios, agressões, conflitos e mudanças, numa dupla e contraditória natureza: biológica e psicológica. A importância da saúde mental é reconhecida pela OMS desde a sua origem e se reflete na atual definição de saúde como “um estado de completo bem-estar físico, mental e social”. Considerando a atividade física como uma possibilidade viável de intervenção na melhora da qualidade de vida e prognóstico de indivíduos com transtorno mental, o CAPS de queimadas vem desenvolvendo o um projeto com base em atividades esportivas (jogo de futebol), chamado “Loucos por Bola” no qual tem ajudados a usuários com transtornos mentais diversos, como dependentes químicos, deficiente intelectual, ansiedade, depressão e esquizofrenia, a terem melhores respostas no processo de tratamento e melhor qualidade de vida no seu dia a dia.

Facilitar a socialização, interação social, trabalhar a autoestima, diminuir o estresse e ansiedade, possibilitar vínculos de amizade, estimular o trabalho em equipe, cooperação, regras e limites. Essa pratica exige pouco investimento e pode ser implantada em qualquer município.: A atividade é realizada uma vez por semana, nas segundas feiras das 8 as 9:30 horas no ginásio poliesportivo do município que fica próximo ao CAPS, os usuários são acompanhados até o local por profissionais da equipe do CAPS e por familiar, chegando ao local os usuário vestem o padrão do time, fazemos uma pequena reflexão sobre o objetivo da atividade, cuidados com a segurança e o respeito com cada participante e depois são feitos os ajustes na formação de cada time que inclui cinco ( 01 goleiro e 04 jogadores de linha) para cada lado, então iniciamos as atividades esportivas e paramos para descansar e hidratação a cada 15 minutos ou sempre que houver necessidade. Passamos um período total de uma hora realizando essa atividade. Atualmente temos uma média de 12 usuários de diagnósticos e idades diferentes participando deste projeto, esses usuários são indicados por seus técnicos de referencia quando observam que estes apresentam interesse em fazer atividades físicas e não apresenta riscos ou sintomas que comprometa a realização desta atividade.

o esporte é uma atividade que facilita a interação entre as pessoas e quebra barreiras do preconceito, além de ser uma atividade que promove saúde física e mental. Os resultados desta pratica tem produzido melhores respostas no tratamento dos participantes que tem melhorado o humor, a autoestima, melhor interação com outros usuários, com familiar e fortalecido o vínculo terapêutico com profissionais do CAPS, além de apresentar melhor adesão ao projeto terapêutico singular (PTI). Essa pratica pode ser aplicada a outros serviços de saúde mental como atividade terapêuticas.

Principal

Genival Silva Matos

genivalmatos1@gmail.com

A prática foi aplicada em

Queimadas

Paraíba

Nordeste

Instituição

Rua Lucio M. Galdino, 15 Vila Gomes.

Uma organização do tipo

Instituição pública

Foi cadastrada por

Genival Silva Matos

Conta vinculada

A prática foi cadastrada em

06 fev 2018

e atualizada em

14 set 2023

Condição da prática

Concluída

Situação da Prática

Arquivos

Palavras-chave

nenhuma

Você pode se interessar também

Práticas
A importância do trabalho em rede para a efetivação da reinserção social aos dependentes químicos enquanto sujeitos de direitos: observações acerca do eixo reinserção social no Centro de Acolhimento e Atenção Integral Sobre Drogas do município de Cachoeiro de Itapemirim (ES)
Espírito Santo
Práticas
Atuação intersetorial nos casos suspeitos de TEA na primeira infância, um relato de experiência.
Paraíba
Práticas
Explorando as possibilidades: atividade aquática no tratamento de TEA no município de Queimadas – PB
Paraíba
Práticas
Inovação do cuidado em saúde mental no município de São José do Sabugi-PB a partir da prática.
Paraíba
Práticas
Em boas mãos: valorização dos profissionais de saúde e os impactos na proatividade em Queimadas – PB
Paraíba
Práticas
Protocolo de passagem de plantão no serviço residencial terapêutico: um relato de experiência
Paraíba
Práticas
Ressignificando vidas através das artes manuais: uma vivência do CAPS I Umbuzeiro-PB
Paraíba