Olá,

Visitante

Intersetorialidade no diagnostico e combate de arboviroses na pandemia

Diante do aumento do adoecimento da população e a não descoberta da causa, a vigilância epidemiológica fez um trabalho de investigação dos sintomas e coleta de relato dos pacientes. Durante o trabalho de investigação dos casos percebeu-se que todos residiam em ruas próximas. Assim, diante dos sintomas comuns apresentados e a proximidade da residência dos moradores, foi levantada a suspeita de casos de chikungunya. Para uma resposta mais rápida, a Secretaria Municipal adquiriu testes rápidos para o tipo da doença que foram realizados no laboratório de análises clinicas municipal. Ao mesmo tempo, tendo percebido o aumento do número de imóveis com foco, o departamento de vigilância ambiental iniciou no mês de Julho/2021 o trabalho de entrega de piabas a toda população da zona urbana e rural. O trabalho de pesca dos alevinos foi feito através de confecção de armadilhas artesanais de garrafa pet, na barragem de Camará, município de Alagoa Nova- PB. Entre os meses de Julho a Dezembro de 2021, foram entregues em média mais de 6 mil piabas em todo município, com intensificação na Zona Urbana. Ao longo desses meses os pontos de distribuição foram as praças em toda zona urbana, UBSFs (Zona Urbana e Rural), Policlínica Municipal e Secretaria Municipal de Saúde (ponto fixo).

No município de São Sebastião de Lagoa de Roça – PB, durante o mês de junho/2021 percebeu-se um aumento de casos notificados de COVID-19, que posteriormente foram negativados através de exames. Percebendo o aumento de pessoas doentes e sintomas comuns a doenças provocadas por arboviroses, a coordenação do Departamento de Vigilância Epidemiológica e Vigilância Ambiental traçaram um perfil investigativo suspeito para doenças transmitidas pelo Aedes aegypti. Após realização dos testes para casos notificados por COVID -19 e posteriormente negativados, os exames laboratoriais foram estendidos para doenças provocadas por arboviroses , tendo grande índices de testes negativos para Dengue e ZIKA, mas , de forma exponencial o aumento de casos positivos para chikungunya. No mesmo período, percebendo o aumento do número de imóveis com foco, o departamento de vigilância ambiental iniciou a entrega de piabas para redução do número de larvas do Aedes aegypti presente nas residências do município, com destaque para a zona Urbana.

O trabalho intersetorial permitiu o levantamento das causas do adoecimento e consequentemente a redução dos casos de chikungunya , evitando o agravamento da realidade vivenciada pelo município, bem como, obteve-se êxito na redução dos focos do Aedes aegypti mediante a estratégia da entrega de piabas.

Principal

Anderson Mendes Gomes

andersonm.g@hotmail.com

A prática foi aplicada em

Angra dos Reis

Rio de Janeiro

Sudeste

Instituição

São Sebastião de Lagoa de Roça

Uma organização do tipo

Instituição Privada

Foi cadastrada por

Anderson Mendes Gomes

Conta vinculada

A prática foi cadastrada em

04 dez 2015

e atualizada em

13 mar 2024

Condição da prática

Concluída

Situação da Prática

Arquivos

Palavras-chave

Você pode se interessar também

Práticas
Vacinação nos espaços de formação: experiência no 2º Congresso Nordestino de Pediatria
Paraíba
Práticas
Controle das arboviroses no município de Brejo do Cruz – PB
Paraíba
Práticas
O Alcance dos indicadores da imunizaçâo do programa de qualificaçâo das ações de vigilância em saúde
Paraíba
Práticas
Acolhimento e seguimento intersetorial às crianças e adolescentes vítimas de violências
Paraíba
Práticas
Estudo das infecções do trato urinário na população de Queimadas (PB) atendida pelo SUS
Paraíba