Olá,

Visitante

INFORMATIZAÇÃO DA REGULAÇÃO MUNICIPAL COM A ATENÇÃO PRIMÁRIA COMO COORDENADORA DO CUIDADO

A Atenção Primária à Saúde é o centro de comunicação da Rede de Atenção em Saúde (RAS) e tem um papel chave na sua estruturação como ordenadora da RAS e coordenadora do cuidado, pois constitui o primeiro contato de indivíduos, famílias e comunidades com o sistema, trazendo os serviços de saúde o mais próximo possível aos lugares de vida e trabalho das pessoas. Somente os serviços de APS não são suficientes para atender às necessidades de cuidados em saúde da população. Portanto, os serviços de APS devem ser apoiados e complementados por pontos de atenção de diferentes densidades tecnológicas para a realização de ações especializadas.
Assim, com o início da nova gestão da Secretária Municipal de Saúde de Quatis/RJ em Agosto de 2022 foi observado carência de atendimento médico especializado no município, os pacientes eram regulados para outros municípios para atendimento ambulatoriais e o número de vagas não eram suficientes para atender a demanda. A partir disto, foi realizado contratação do serviço e implantação municipal de atendimento ambulatorial de 14 especialidades médicas, além de, eletrocardiograma e ultrassonografia.
Desta forma, torna-se necessária uma ferramenta de comunicação entre a RAS, que pode ser apoiada através dos sistemas logísticos, fortemente ancoradas nas tecnologias de informação, integram os pontos de atenção à saúde.

Objetivo Geral
Regular o acesso dos pacientes ao atendimento médico na Atenção Secundária com a Atenção Primária como ordenadora do cuidado.
Objetivos Específicos
Informatizar a micro regulação municipal através da implantar do Sistema de Regulação – SISREG III;
Monitorar demanda para os procedimentos regulados.

Carência de uma ferramenta de comunicação entre a RAS, que pode ser apoiada através dos sistemas logísticos, fortemente ancoradas nas tecnologias de informação, integrando os pontos de atenção à saúde.

Com o início das atividades da micro regulação via SISREG, os perfis de solicitação foram criados para as enfermeiras das equipes de Saúde da Família, uma vez que, entende-se a APS como ordenadora do cuidado e coordenadora do cuidado, ou seja, o paciente é regulado para o serviço supracitado através do encaminhamento realizado pela equipe de Saúde da Família – exceto Pediatra e Psiquiatra que são regulados pela própria unidade executora.
Assim, sendo realizado capacitação das enfermeiras como agentes multiplicadoras para a equipe. A partir disto, iniciou-se a abertura das escalas semanalmente pela equipe do Departamento de Controle, Avaliação, Auditoria e Regulação (DCAAR) e a comunicação entre a equipe é realizada através de aplicativo de comunicação (WhatApp), inclusive sobre agendas extras ou vagas disponíveis para agendamento.
Além disto, com a informatização e monitoramento da fila de espera é possível o estudo para identificação da demanda como o quantitativo de pacientes aguardando procedimento, identificação de prioridade para atendimento, tempo médio de espera, principais demandas em cada território entre outras informações.

O processo foi realizado de forma descentralizada, ascendente e integrada, de acordo as necessidades de saúde da população. Consistindo na efetivação de um sistema eficaz de informações ao longo dos pontos de atenção à saúde e dos sistemas de apoio na rede de atenção à saúde.
Além disto, destaca-se que o SISREG é um software web desenvolvido pelo DATASUS/MS, disponibilizado gratuitamente para estados e municípios e destinado à gestão de todo o Complexo Regulador, desde a rede de atenção primária até a atenção especializada, visando regular o acesso aos serviços de saúde do SUS e potencializar a eficiência no uso dos recursos assistenciais, alinhando-se a transparência na gestão.

Principal

Andrezza Maria Côrtes Thomé Lima

andrezza_mct@hotmail.com

Fisioterapeuta

Coautores

Tainá Narjara do Nascimento, Aline Aparecida Cristino Campbell, Lucas Santos da Silva, Paulo Dayvison Nunes

A prática foi aplicada em

Quatis

Rio de Janeiro

Sudeste

Esta prática está vinculada a

Rua Professora Ana Ferreira de Oliveira, Nº 47, Bondarowsky, Quatis/RJ

Uma organização do tipo

Instituição Pública

Foi cadastrada por

Andrezza Maria Côrtes Thomé Lima

Conta vinculada

A prática foi cadastrada em

01 abr 2024

e atualizada em

01 abr 2024

Início da Execução

01/01/2023

Condição da prática

Andamento

Situação da Prática

Arquivos

Palavras-chave

Você pode se interessar também

Práticas
Gestão de saúde em Queimadas – PB: uso estratégico da informação no planejamento das ações
Paraíba
Práticas
Implantação e ampliação de Serviço Especializado em município do sertão da Paraíba
Paraíba
Práticas
Gestão de saúde de Cabedelo na implantação da nova lei de licitações: desafios e conquistas
Paraíba
Práticas
Processo de elaboração do Plano Municipal de Saúde 2022-2025- relato de experiência.
Paraíba
Práticas
A importância da implantação de sistema de regulação de exames no Município de mendes.
Rio de Janeiro
Práticas
Ideação suicida e tentativas de suicídio: uma análise de casos do SAMU 192 no interior do estado do RJ.
Rio de Janeiro