Olá,

Visitante

Fortalecimento da imunização através da participação ativa dos ACS em parceria com atenção primaria

FORTALECIMENTO DA IMUNIZAÇÃO ATRAVÉS DA PARTICIPAÇÃO ATIVA
DOS AGENTES COMUNITÁRIOS DE SAÚDE EM PARCERIA COM A ATENÇÃO
PRIMÁRIA: RELATO DE EXPERIÊNCIA DO MUNICÍPIO DE BOA VENTURA-PB

APRESENTAÇÃO
A eficácia da imunização vai além da disponibilidade de vacinas, requerplanejamento e estratégias eficazes de implementação e uma forte participaçãocomunitária. Diante disso, a parceria e colaboração dos Agentes Comunitários de
Saúde (ACS) e os serviços de Atenção Primária desenvolvem um papel importante,especificamente e principalmente em áreas onde o acesso e a conscientizaçãorepresentam desafios significativos.
Pensando nisso, o município de Boa Ventura-PB surgi como um exemploinspirador com esses colaboradores, com vistas ao fortalecimento da imunização,pensando em melhorar a saúde da comunidade. Assim, esse trabalho traz em seu desenvolvimento um relato de experiência do município de Boa Ventura-PB,ressaltando as estratégias adotadas, os desafios enfrentados e os resultadosalcançados através da colaboração entre ACS e Atenção Primária.
O objetivo deste trabalho não foi somente documentar essa experiência, mas extrair de cada situação lições aprendidas, podendo propor recomendações práticaspara fortalecer essa parceria não só dentro do município de Boa Ventura, como
também servir de incentivo para outras localidades. Ao entender as práticas bemsucedidas e os obstáculos enfrentados por Boa Ventura-PB, pode-se contribuir deforma significativa para a imunização do município, promovendo a saúde pública e obem-estar da população.
INTRODUÇÃO
A eficácia da imunização é uma peça chave à promoção da saúde pública,demandando não apenas a disponibilidade de vacinas, como também aimplementação de estratégias eficazes e o engajamento comunitário. Nesse contexto,a parceria que fora firmada entre os Agentes Comunitários de Saúde (ACS) e osserviços de Atenção Primária desempenharam um papel fundamental à realizaçãodesse trabalho, especialmente em comunidades de difícil acesso, além da conscientização sobre vacinação, tornando-se desafios significativos. Essa experiência do município de Boa Ventura-PB emerge como um exemplo notável dessa colaboração tão bem-sucedida.
A parceria entre Agentes Comunitários de Saúde (ACS) e serviços de AtençãoPrimária na melhoria da imunização torna-se de suma importância em diversos fatores. Em primeiro lugar, a imunização é uma das intervenções mais eficazes no
que tange a prevenção de doenças infecciosas e na proteção à saúde da população.
Entretanto, garantir uma cobertura vacinal eficiente em todas as comunidades tornase um desafio, principalmente em áreas onde o acesso aos serviços de saúde é limitado e a conscientização sobre a importância da vacinação é baixa.
Essa colaboração, ACS e Atenção Primária, oferece uma abordagem únicapara enfrentar esses desafios. Os ACS são profissionais de saúde que têm um conhecimento aprofundado das comunidades locais, suas principais necessidades e
peculiaridades. Esses profissionais têm a capacidade de estabelecer laços deconfiança com os moradores e passam a desempenhar um papel importante na promoção da saúde, como também na prevenção de doenças em suas áreas de
atuação. Ao realizarem seu trabalho em estreita colaboração com os serviços de Atenção Primária, os ACS conseguem ampliar o alcance das campanhas de imunização, identificando os grupos populacionais vulneráveis e garantindo que todas as pessoas sejam imunizadas.
Para tanto, a justificativa em explorar essa parceria está relacionada em sua capacidade comprovada de fortalecer a imunização e, por conseguinte,aperfeiçoar/melhorar a saúde da comunidade. O município de Boa Ventura-PB oferece percepções valiosas sobre como essa participação ativa de ACS pode ser efetiva e eficaz, destacando a importância de adaptar estratégias às necessidades locais e do envolvimento ativo da comunidade no processo de vacinação.
Os objetivos deste estudo incluem relatar a experiência de Boa Ventura-PB namelhoria da imunização por meio da colaboração e participação ativa dos ACS e Atenção Primária, identificando as estratégias utilizadas, os desafios enfrentados e os resultados alcançados. Além disso, buscou-se propor recomendações práticas para o fortalecimento dessa parceria, contribuindo assim para aprimorar os programas de imunização e promover a saúde pública de maneira mais abrangente.
CARACTERIZAÇÃO DO MUNICÍPIO
Boa Ventura é um município localizado na região do Sertão Paraibano, noestado da Paraíba, Brasil. Possui uma população estimada em cerca de 5.207 habitantes, de acordo com dados do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), censo de 2022. O município está situado em uma região predominantemente rural, caracterizada por uma economia baseada na agricultura, pecuária e comércio. A cidade possui uma infraestrutura básica de saúde, com Postos de Saúde e Unidade Básica de Atendimento. Essas instalações desempenham um papelessencial e fundamental no que diz respeito a oferta de serviços de saúde primária à comunidade, o que inclui a administração de vacinas. Entretanto, como em muitas áreas rurais, o acesso aos serviços de saúde pode ser limitado devido à distância e à falta de recursos. Além disso, a conscientização sobre questões de saúde, incluindo a importância da imunização, pode ser um desafio em algumas comunidades. Além da estrutura de saúde, a presença dos Agentes Comunitários de Saúde (ACS), sendo 11 na zona urbana e 10 na zona rural, foi fundamental para o município. Esses profissionais desempenharam um papel relevante na promoção da saúde e na prevenção de doenças em comunidades rurais. Com conhecimento das peculiaridades locais, os ACS estão bem posicionados para identificar asnecessidades de saúde da população, incluindo a importância da imunização. Essa proximidade com a comunidade permite que os ACS atuem como facilitadores no processo de conscientização e na garantia do acesso aos serviços de saúde, contribuindo assim para a melhoria dos índices de vacinação e para a promoção dasaúde pública do município.A resistência à vacinação, especialmente em relação às vacinas contra a Covid-19, foi outro obstáculo a ser enfrentado pelas equipes. A desconfiança em relação à segurança e eficácia das vacinas pode levar à recusa em se vacinar, comprometendo os esforços de imunização em larga escala.
Por fim, a falta de transporte dedicado para levar equipes de vacinação a áreas fora dos locais de saúde pode dificultar a vacinação de pessoas que não conseguem se deslocar até os postos de vacinação, resultando em lacunas na cobertura vacinal. Essas dificuldades destacam a importância de abordagens abrangentes e adaptáveis para superar os desafios e garantir uma cobertura vacinal ampla e eficaz. Estratégias de comunicação claras e baseadas em evidências, além de esforços parafornecer acesso equitativo à vacinação, são essenciais para enfrentar esses obstáculos e garantir a proteção da saúde pública.

Este trabalho foi construído a partir de um relato de experiência do município de Boa Ventura-PB, onde a eficácia da imunização foi reconhecida como peça chave à promoção da saúde pública. Os dados para este estudo foram coletados por meio de um processo de monitoramento e avaliação, envolvendo os serviços da atenção primária, assim como os dados da imunização.
Inicialmente, foi realizada uma análise da situação epidemiológica local, identificando as principais necessidades e desafios relacionados à imunização. Isso incluiu a verificação dos índices de cobertura vacinal, a identificação de grupos populacionais vulneráveis e a análise das barreiras de acesso aos serviços de saúde.
A coleta de dados também envolveu o uso de tecnologia, como o aplicativo EP-HEALTH, que permitiu o monitoramento do desempenho dos Agentes Comunitários de Saúde (ACS). Esse aplicativo possibilitou o registro detalhado das visitas domiciliares realizadas pelos ACS, o que permitiu uma análise precisa da cobertura vacinal em cada comunidade. Além disso, foram realizadas reuniões regulares com os ACS e os profissionais de saúde da Atenção Primária para compartilhar informações, discutir estratégias e monitorar o progresso das iniciativas de imunização, identificando as áreas de melhoria.
Por meio desse processo abrangente de coleta de dados e implementação de estratégias, o município de Boa Ventura-PB conseguiu alcançar melhorias significativas na imunização da comunidade, refletidas no aumento dos índices de vacinação durante o ano de 2023.

Os dados coletados revelam um avanço significativo na cobertura vacinal em Boa Ventura-PB, após a implementação de estratégias coordenadas entre os Agentes Comunitários de Saúde (ACS) e os serviços da Atenção Primária. Inicialmente, a análise do desempenho dos ACS através do aplicativo EP-HEALTH evidenciou áreas de melhoria na visita domiciliar, levando à implementação de um sistema de reconhecimento mensal, onde os melhores desempenhos eram destacados como “Agente Comunitário de Saúde do Mês”. Esta abordagem motivacional resultou em um aumento gradual no percentual de famílias visitadas, conforme demonstrado por meio de tabelas. Além disso, a parceria entre ACS e equipes de saúde permitiu o desenvolvimento de estratégias adaptadas, como vacinação domiciliar para grupos vulneráveis e a realização de campanhas educacionais em escolas e creches. Essas ações resultaram em melhorias substanciais nos índices de vacinação, conforme evidenciado pelos dados comparativos durante os meses de janeiro e setembro de 2023. Houve um aumento expressivo na administração de diversas vacinas, como BCG, Febre Amarela, Hepatite-A Infantil, Rotavírus, SCR, entre outras. Esses resultados indicam o sucesso das intervenções adotadas na promoção da imunização e na proteção da saúde pública em Boa Ventura-PB.

A experiência descrita acima pode evidenciar o quão importante é a colaboração da Atenção Primária, os Agentes Comunitários de Saúde e diversos atores sociais na promoção da imunização em comunidades como a de Boa VenturaPB. Ao enfrentarmos desafios como a propagação das Fake News, barreiras geográficas, resistência à vacinação e falta de transporte, pudemos compreender a complexidade e a urgência de abordagens integradas e adaptáveis para garantir uma cobertura vacinal eficaz.Além dos desafios enfrentados, vale destacar os momentos de superação e aprendizado ao longo desse processo. A capacidade de adaptação e compromissodemonstrado pelas equipes de saúde e pela comunidade foi fundamental para enfrentar as adversidades e alcançar resultados positivos. A construção de parcerias sólidas com instituições locais e a participação ativa da população foram elementoschave para o sucesso das iniciativas de imunização.Nossa abordagem, que envolveu a mobilização de todos os meios decomunicação, a realização de vacinação casa a casa, a identificação de grupos prioritários e o estímulo à busca ativa, demonstrou que estratégias inovadoras e adaptadas ao contexto local podem superar obstáculos e promover o acesso equitativo à imunização.

Principal

IZIS PRICILLA DAS NEVES PRUDÊNCIO

IZISPRICILLA@GMAIL.COM

coordenadora imunização

Coautores

Autor: Izis Pricilla das Neves Prudêncio coautores: Jadcely Maria Viturino Serafim Porcino e George Carneiro Diniz –

A prática foi aplicada em

Boa Ventura

Paraíba

Nordeste

Esta prática está vinculada a

rua santo antônio ,12

Uma organização do tipo

Instituição Pública

Foi cadastrada por

Izis pricilla das Neves Prudêncio

Conta vinculada

A prática foi cadastrada em

11 abr 2024

e atualizada em

11 abr 2024

Início da Execução

11/04/2024

Fim da Execução

11/04/2024

Condição da prática

Concluída

Situação da Prática

Arquivos

Palavras-chave

Você pode se interessar também

Práticas
Experiência do Preventivo Humanizado no SUS
Maranhão
Práticas
Implantação do serviço de curativos na atenção básica do município de Arara: experiência exitosa
Paraíba
Práticas
Assistência odontológica aos trabalhadores da saúde municipal de Esperança: relato de experiência
Paraíba
Práticas
Caminhos do Cuidado, levando serviços de saúde para as comunidades rurais no município de Condado (PB)
Paraíba
Práticas
Gestar saudável – de 0 a 1000 dias
Paraíba
Práticas
Mapa territorial em saúde mental: instrumento exitoso do cuidado na atenção primária à saúde
Paraíba
Práticas
Implementação da estratégia Tenda da Imunização para aumento de coberturas vacinais
Todos os Estados (Nordeste), Paraíba