Olá,

Visitante

Em boas mãos: valorização dos profissionais de saúde e os impactos na proatividade em Queimadas – PB

O município de Queimadas-PB possui aproximadamente 47.600 habitantes (IBGE/2022). Dispõe de uma rede de saúde com 18 Unidades Básicas de Saúde da Família, 15 âncoras (considerando sua dimensão territorial), 02 equipes E-multi, 01 Centro de Atenção Psicossocial (CAPS), 01 Laboratório de Análises Clínicas e Ambiental, 01 Centro de Especialidades Odontológicas (CEO), 02 Policlínicas Municipais, 01 Centro de Fisioterapia e Reabilitação, 01 base do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) básica e uma avançada, 01 Melhor Em Casa (MEC) e o Programa Saúde na Escola (PSE), totalizando uma média de 580 profissionais de saúde ligados diretamente aos serviços municipais.
Considerando a necessidade de que os profissionais de saúde estejam preparados, motivados e apoiados em sua importante tarefa de cuidar dos outros, foi idealizada a oficina “Em Boas Mãos, um momento voltado para a promoção do bem estar, do cuidado com a saúde mental e para confraternização entre os profissionais que se dedicam diariamente ao cuidado com a população, capacitando as equipes e valorizando o lado humano de cada um.

A saúde mental dos profissionais de saúde é um tema que deve ser desmistificado, tratado adequadamente sem preconceitos e compartilhado entre os colegas de profissão. A partir disto, foi levantada a necessidade da abordagem intersetorial em diferentes momentos, visando a integração dos profissionais envolvidos: psicólogos, assistentes sociais, dentistas e auxiliares de saúde bucal, fisioterapeutas, bioquímicos, técnicos laboratoriais, nutricionistas, médicos, enfermeiros, técnicos de enfermagem, médicos, educadores físicos e fonoaudiólogos.
Dentre os pontos abordados, foi possível enfatizar o cuidado consigo mesmo e a importância de cada um para as pessoas que estão a sua volta, seja no trabalho ou na vida pessoal.
As oficinas aconteceram a partir de vários encontros, em datas diferentes, trabalhando temáticas ligadas à autoestima, valorização e escuta qualificada, contribuindo de forma significativa para o lado pessoal e profissional.
Com a execução das oficinas, foi identificada a necessidade do suporte emocional oferecido para os profissionais, enfatizando a importância da continuação do trabalho, além de outras alternativas com o mesmo objetivo, como: promoção de programas de educação continuada e desenvolvimento profissional; estabelecimento de grupos de apoio entre os profissionais de saúde, facilitando o compartilhamento de experiências, e a oferta de serviços de aconselhamento e suporte emocional, considerando as situações estressantes enfrentadas no dia-a-dia.

A partir da realização das oficinas com os profissionais de saúde, foi possível constatar uma maior interação entre os profissionais e gestores, facilitando a comunicação e resolução de problemáticas presentes nos cotidianos; além de perceber o contentamento dos profissionais, repercutindo de forma positiva na proatividade e desenvolvimento das atividades laborais diárias.
Com o Projeto Em Boas Mãos é possível criar um ambiente de trabalho saudável e sustentável para os profissionais de saúde, reconhecendo a importância do cuidado com aqueles que cuidam dos outros. Ao promover o bem-estar físico, mental e emocional dos profissionais, investimos na qualidade dos cuidados prestados aos pacientes e no fortalecimento do sistema de saúde como um todo.

Trabalhadores informados, reconhecidos e comprometidos com os objetivos estratégicos consequentemente contribuem para a consecução das políticas fomentadas, agregando dados quantitativos e qualitativos.
Diante do exposto, o Projeto Em Boas Mãos apresenta-se como primordial no município, tendo em vista a abrangência nos diferentes âmbitos do cuidado do profissional de saúde em sua totalidade.
O ato de cuidar dos profissionais de saúde é essencial para garantir que estejam em sua melhor forma para fornecer cuidados de qualidade aos pacientes. Ao priorizar seu bem-estar e desenvolvimento, é possível criar ambientes de trabalho mais saudáveis e sustentáveis, beneficiando não apenas os profissionais, mas também os pacientes e a comunidade em geral.

Principal

Emanuely de Farias Albuquerque

emanuelyalbpmq@gmail.com

Coordenadora E-multi

Coautores

Emanuely de Farias Albuquerque, Camilla Sandrianny Pereira Barbosa, Sheila Aparecida Lourenço, Erika Lima de Oliveira Maciel

A prática foi aplicada em

Queimadas

Paraíba

Nordeste

Esta prática está vinculada a

Rua Sebastião Lucena, 65 - Centro

Uma organização do tipo

Instituição Pública

Foi cadastrada por

Emanuely de Farias Albuquerque

Conta vinculada

A prática foi cadastrada em

15 abr 2024

e atualizada em

15 abr 2024

Condição da prática

Andamento

Situação da Prática

Arquivos

Palavras-chave

Você pode se interessar também

Práticas
A importância do trabalho em rede para a efetivação da reinserção social aos dependentes químicos enquanto sujeitos de direitos: observações acerca do eixo reinserção social no Centro de Acolhimento e Atenção Integral Sobre Drogas do município de Cachoeiro de Itapemirim (ES)
Espírito Santo
Práticas
Atuação intersetorial nos casos suspeitos de TEA na primeira infância, um relato de experiência.
Paraíba
Práticas
Explorando as possibilidades: atividade aquática no tratamento de TEA no município de Queimadas – PB
Paraíba
Práticas
Inovação do cuidado em saúde mental no município de São José do Sabugi-PB a partir da prática.
Paraíba
Práticas
Protocolo de passagem de plantão no serviço residencial terapêutico: um relato de experiência
Paraíba
Práticas
Ressignificando vidas através das artes manuais: uma vivência do CAPS I Umbuzeiro-PB
Paraíba