Olá,

Visitante

Elimina Dengue: Intervenções e valorização do servidor em um município prioritário (Anchieta) no combate à dengue

Resumo:A dengue é hoje uma das viroses mais importantes do mundo. O risco, principalmente nos países tropicais, das pessoas se infectarem é altíssimo devido à temperatura e à umidade que facilitam a proliferação do mosquito transmissor Aedes aegypti. Dentro do leque das doenças reemergentes, constitui-se em problema grave de saúde pública. O município de Anchieta é um dos municípios prioritários no combate a dengue e vem, em sua série histórica, apresentando alta incidência do agravo. Nos anos de 2003 e 2009, passou por duas grandes epidemias. Está, ainda, em fronteira com outros dois municípios prioritários com alta frequência de dengue: Piúma e Guarapari.Os agentes de combate a endemias (ACE) são os responsáveis pelo exercício de atividades de vigilância, prevenção e controle de doenças e promoção da saúde, desenvolvidas em conformidade com as diretrizes do SUS e sob supervisão do gestor de cada ente federado. Os ACE têm responsabilidade sobre a execução de ações de controle vetorial descentralizadas por decisão do Ministério da Saúde. Essas ações influenciam a ocorrência de diversas doenças, entre as quais a dengue. Os mesmos realizam o controle mecânico (remoção e/ou destruição de objetos potencialmente acumuladores de água), o controle químico (aplicação de inseticida), a educação em saúde e a mobilização social. Embora os agentes possuam imperiosa importância na prevenção e promoção da saúde dos munícipes, poucos estudos foram realizados sobre esses profissionais do SUS. Entretanto, os estudos realizados até o momento enfatizam diversos aspectos importantes no que diz respeito à efetividade das ações e ao custo operacional.Objetivo: O presente estudo objetiva realizar intervenções de baixo custo e impactos significativos no combate a dengue e avaliar as mesmas através dos principais índices utilizados na rotina de trabalho antes das intervenções (2009) e após as mesmas (2010). Descrição das técnicas, métodos ou processos de trabalho

Combater a dengue com intervenções de baixo custo e impactos significativos.

Destaca-se a relevância de se realizarem intervenções em nível local no controle do vetor da dengue. Os resultados demonstram a eficácia desse fato tendo como estudo de caso o município de Anchieta. As intervenções aqui descritas demonstram que é necessária a sensibilização dos técnicos envolvidos bem como da gestão para que se melhorem os índices que são monitorados. Outro fator imperioso é a valorização do ACE para que o mesmo realize suas atividades motivados e com excelência na qualidade e quantidade gerando, dessa forma, vínculo com a comunidade na qual atua e, assim, proporcionando maior acesso e acessibilidade aos munícipes para com os serviços de saúde (o combate a dengue, no presente caso). A participação ativa da gestão se torna pedra triangular para efetividade das ações bem como a continuidade das mesmas.

Principal

Gabriel Pitanga Soneghet

A prática foi aplicada em

Anchieta

Espírito Santo

Sudeste

Instituição

Endereço

Uma organização do tipo

Instituição Privada

Foi cadastrada por

Gabriel Pitanga Soneghet

Conta vinculada

A prática foi cadastrada em

04 dez 2015

e atualizada em

13 mar 2024

Condição da prática

Concluída

Situação da Prática

Arquivos

Palavras-chave

Você pode se interessar também

Práticas
Vacinação nos espaços de formação: experiência no 2º Congresso Nordestino de Pediatria
Paraíba
Práticas
Controle das arboviroses no município de Brejo do Cruz – PB
Paraíba
Práticas
O Alcance dos indicadores da imunizaçâo do programa de qualificaçâo das ações de vigilância em saúde
Paraíba
Práticas
Acolhimento e seguimento intersetorial às crianças e adolescentes vítimas de violências
Paraíba
Práticas
Estudo das infecções do trato urinário na população de Queimadas (PB) atendida pelo SUS
Paraíba