Olá,

Visitante

Avaliação de Desempenho Individual Como Fator de Desenvolvimento Profissional: o Modelo Automatizado da Secretaria de Saúde do Município de Manaus

Nas organizações públicas de saúde, os encontros nacionais aprovaram relevantes diretrizes em gestão de recursos humanos, percebendo, desta forma, que o interesse por melhores impactos nos resultados das ações da administração pública implica na necessidade de profissionais comprometidos e capacitados de acordo com o perfil requerido por suas funções para que possam ser inseridos nos diversos pontos da rede de atenção à saúde. Assim, as expectativas em relação aos profissionais voltam-se para o seu desempenho e comprometimento com a instituição e seus, conseqüentes, resultados para a sociedade. Daí a necessidade dos resultados ou desempenhos humanos serem mensurados, acompanhados e avaliados em relação ao que a empresa espera como indicadores de desenvolvimento favoráveis. Pois, o desenvolvimento organizacional está na maneira de utilizar o potencial das pessoas e colocá-lo, eficazmente, na busca de soluções e de serviços inovadores. Percebe-se então que, a importância da avaliação de desempenho para o crescimento institucional, refere-se principalmente ao fato de poder mensurar o resultado das pessoas da organização em determinado período de tempo, e direcionar suas ações e políticas no sentido de melhorar a atuação organizacional, visando assim, monitorar seu progresso e consolidar a satisfação de seu usuário. Neste contexto, considerando a importância deste processo de avaliação de desempenho para o desenvolvimento organizacional, a Secretaria Municipal de Saúde de Manaus – SEMSA, em 2011, com o quadro funcional de 9.451 servidores (6.873 estatutátios e 2.578 outros vínculos empregatícios) lotados em uma estrutura distribuída em 04 Distritos Urbanos, 01 Rural, 01 Sede Central, e com mais de 200 unidades de saúde, criou uma metodologia de Avaliação Periódica de Desempenho – APD individual utilizado em ciclos anuais, destinado a mensurar a qualidade do desempenho do servidor público da saúde estável ou estabilizado e servir como critério obrigatório para o seu desenvolvimento na carreira no serviço público. Bem como coletar e disponibilizar informações acerca da qualidade e das deficiências dos instrumentos colocados à disposição do avaliado para o desempenho das suas atribuições

Mensurar a qualidade do desempenho do servidor público da saúde tornando-o critério obrigatório para o desenvolvimento na carreira no serviço público.

Percebendo-se o resultado alcançado de 82,11% de avaliações efetivadas e seu resultado permitir a progressão na carreira, verifica-se a possibilidade de aplicabilidade do procedimento manualmente ou em forma de programa eletrônico no serviço público da saúde, com cautela e restrição quanto à quantidade de servidores.

Principal

Jonis Angelim da Silva

A prática foi aplicada em

Manaus

Amazonas

Norte

Instituição

Endereço

Uma organização do tipo

Outra

Foi cadastrada por

Jonis Angelim da Silva

Conta vinculada

ideiasus@gmail.com

A prática foi cadastrada em

04 dez 2015

e atualizada em

14 set 2023

Condição da prática

Concluída

Situação da Prática

Arquivos

Palavras-chave

nenhuma

Você pode se interessar também

Práticas
Incluir e apreender: parceria entre saúde e educação no acompanhamento multidisciplinar de escolares com necessidades especiais
Paraíba
Práticas
A educação permanente dos profissionais de enfermagem como estratégia no enfrentamento à dengue
Paraíba
Práticas
Oficina de atualizacao dos cadastros para melhoria da cobertura vacinal em Junco do Serido-PB
Paraíba
Práticas
Educação em gênero no SUS e a proteção integral à mulher em situação de violência na atenção primária
Paraíba
Práticas
Era uma vez, apresentando uma história de cuidado e amor – a importância da educação vacinal desde o berço
Paraíba
Práticas
Estratégia de comunicação pública voltada à saúde no ambiente digital em Campina Grande
Paraíba