Olá,

Visitante

AVALIAÇÃO DA SATISFAÇÃO DO USUÁRIO NA UPA INOÃ COMO FERRAMENTA DA PERCEPÇÃO DE VALOR

A qualidade em saúde está associada, entre outros fatores, na satisfação do paciente a partir das suas avaliações afetivas a determinadas atitudes tomadas no ambiente no qual ele se encontra, revelando a satisfação ou insatisfação com a assistência prestada. Isto posto, em 2022, a gestão da UPA Inoã capacitou a sua equipe multidisciplinar com o intuito de reverter esse quadro de assistência no município de Maricá, traçando estratégias relacionadas a segurança do paciente, humanização, educação continuada e engajamento do RH e, com isso, agregando valor em toda cadeia assistencial, objetivando o cuidado integral do paciente que eram atendidos no local. O objetivo dessa análise foi avaliar a satisfação do usuário que esteve em observação na UPA Inoã, sendo este o principal contribuinte para analisar o impacto das ações realizadas pela gestão local no âmbito da qualidade em saúde e segurança do paciente. Foi relizado um estudo prospectivo entre o período de abril 2022 a setembro de 2022, na qual avaliou a satisfação dos pacientes ou acompanhantes no momento da alta médica e/ou transferência, sendo a participação por meio de adesão espontânea. No período, foram 942 pacientes em observação na UPA Inoã, no qual 646 pacientes responderam ao questionário. O instrumento de avaliação foi um questionário composto por perguntas inerentes a satisfação do usuário em quatro aspectos: Grupo 01 – atenção e interesse dos profissionais; Grupo 2 – orientações recebidas sobre o tratamento e procedimentos realizados; Grupo 3 – tempo de atendimento (espera); Grupo 4 – instalações físicas. Em cada grupo, o instrumento de avaliação apresentava as seguintes categorias: Grupo 1: enfermagem, equipe médica, auxiliar da higiene, assistente social, recepção, controle de acesso e maqueiro; Grupo 2: equipe médica, enfermagem e exames; Grupo 3: recepção, enfermagem, equipe médica e auxiliar de higiene; Grupo 4: aparência das instalações, organização das instalações, conforto das instalações e limpeza das instalações. Em cada categoria, o usuário avaliava o seu grau de satisfação com os seguintes conceitos: 9 ou 10, muito satisfeito; 7 ou 8 satisfeito; 5 ou 6, indiferente; 3 ou 4, insatisfeito; 1 ou 2, muito insatisfeito. Além disso, o questionário continha o Índice de Indicação da Unidade com a pergunta “Você indicaria este serviço a um familiar, amigo ou parente?”.

Ainda se perpetua a cultura em que dentro das unidades publicas de assistência em saúde, a humanização e valorização do paciente estão em segundo plano, principalmente devido à ausência de aperfeiçoamento e treinamento das equipes multiprofissionais nos programas de qualidade e segurança do paciente.A busca dos indivíduos por assistência de qualidade no município de Mariça/RJ é um desafio a ser enfrentado. Os principais problemas estão relacionados com o tempo de espera, a cordialidade dos profissionais de saúde e a limpeza do ambiente de saúde.

98% dos pacientes se consideraram-se muito satisfeitos e satisfeitos com o atendimento e com a cordialidade da equipe, evidenciando que o incentivo da gestão em melhoria contínua desencadeia na evolução da qualidade da prestação de serviços e, consequentemente, entrega um resultado diferenciado ao usuário do sistema influenciando positivamente na sua percepção sobre a unidade de saúde.

O aperfeiçoamento da equipe multiprofissional é essencial para valorizar o paciente e, assim, contribuir para a reversão do seu quadro de saúde e sua percepção sobre a unidade de saúde pública.

Principal

JULIANA NOGUEIRA DOS SANTOS

JULIANANOGUEIRADS@GMAIL.COM

Coautores

Juliana Nogueira dos Santos e Thiago Soares Carneiro

A prática foi aplicada em

Maricá

Rio de Janeiro

Sudeste

Esta prática está vinculada a

Rua Euclídes Paulo da Silva - Inoã, Maricá - RJ, Brasil

Uma organização do tipo

Instituição Pública

Foi cadastrada por

JULIANA NOGUEIRA DOS SANTOS

Conta vinculada

A prática foi cadastrada em

31 mar 2024

e atualizada em

31 mar 2024

Início da Execução

01/04/2022

Fim da Execução

30/09/2022

Condição da prática

Concluída

Situação da Prática

Arquivos

Palavras-chave

Você pode se interessar também

Práticas
Gestão de saúde de Cabedelo na implantação da nova lei de licitações: desafios e conquistas
Paraíba
Práticas
Processo de elaboração do Plano Municipal de Saúde 2022-2025- relato de experiência.
Paraíba
Práticas
INFORMATIZAÇÃO DA REGULAÇÃO MUNICIPAL COM A ATENÇÃO PRIMÁRIA COMO COORDENADORA DO CUIDADO
Rio de Janeiro
Práticas
A importância da implantação de sistema de regulação de exames no Município de mendes.
Rio de Janeiro
Práticas
Ideação suicida e tentativas de suicídio: uma análise de casos do SAMU 192 no interior do estado do RJ.
Rio de Janeiro
Práticas
Samuzinho: Educação em saúde e primeiro socorros na escola para a promoção do SAMU 192.
Rio de Janeiro
Práticas
Implantação do programa de gestão transparente do tempo resposta no SAMU 192: uma missão desafiadora
Rio de Janeiro
Práticas
Verde, amarelo e vermelho: protocolo de classificação das consultas por grau de prioridade no Centro Especializado de Saúde de Quissamã (RJ)
Rio de Janeiro