Olá,

Visitante

Ampliação da captação de mulheres para cobertura de exame citopatológico no município de Ingá.

CONTEXTUALIZAÇÃO:

O câncer do colo do útero, embora suscetível de prevenção, ainda sinaliza altas taxas de incidência e de mortalidade. O câncer cervical é o terceiro tipo de câncer mais incidente entre mulheres, com uma estimativa de 17.010 casos novos entre os anos de 2023-2025, representando uma taxa bruta de incidência de 15,38/100 mil mulheres (INCA, 2022). Em 2021, o Brasil apresentou uma taxa de mortalidade por câncer cervical de 4,51/100 mil mulheres enquanto a Paraíba obteve uma taxa de mortalidade de 5,57/100 mil mulheres, superando a média nacional (INCA, 2023).
A infecção genital persistente pelos vírus oncogênicos do papilomavírus humano provocam alterações celulares que podem evoluir para o câncer cervical, sendo o exame citopatológico do colo do útero a principal estratégia disponível para a detecção precoce das lesões precursoras.
A cobertura do exame citopatológico está inserida no indicador IV Previne Brasil que estabelece uma meta de 40% para ser atingida pelas equipes da APS. O município de Ingá possui uma população de 17.692 habitantes, com uma APS composta por 09 unidades básicas de saúde, totalmente informatizadas, com 100% de cobertura da população do município.
Logo, no ano de 2023, utilizamos a performance desse indicador para monitorar e nortear o aumento da captação das mulheres-alvo para a coleta do exame, visto que o seu resultado está intimamente ligado a esse alcance, colaborando para a implementação de ações de fortalecimento em saúde da mulher.

OBJETIVOS

• Executar ações estratégicas para aumentar a captação de mulheres-alvo para a coleta do citopatológico do colo do útero pelas equipes das unidades básicas de saúde;
• Identificar as possíveis fragilidades no acesso das mulheres elegíveis ao exame do citopatológico do colo uterino para nortear soluções;
• Aumentar o percentual das metas do indicador IV Previne Brasil de cobertura de citopatológico no ano de 2023.

JUSTIFICATIVA

Tendo em vista os altos índices de câncer cervical e a importância das ações de detecção precoce de leões precursoras através do exame citopatológico vimos a importância da ampliação da captação das mulheres elegíveis para o exame a fim de contribuir para a redução das taxas de incidência e mortalidade do câncer do colo uterino e o fortalecimento das ações em saúde da mulher.

METODOLOGIA

Através das reuniões com as equipes da APS foi possível discutir sobre as dificuldades de captação das mulheres e fragilidades de acesso ao exame e acompanhar e monitorar o quantitativo de coletas de citopatológico realizadas. Utilizamos uma planilha de acompanhamento elaborada através da análise do PEC e suporte da plataforma e-SUS feedback, sinalizando as mulheres elegíveis para o exame: todas as mulheres de 25 a 64 anos do território, conforme a data da realização do último exame, dentro do intervalo de 3 anos entre o último e o próximo exame, após dois exames anuais consecutivos normais.
As equipes intensificaram a busca ativa das mulheres, com agendamento imediato para o exame, ampliação dos dias de oferta do exame (dois dias e dois turnos por semana, coleta noturna e aos sábados), agendamento por horário para minimizar o tempo de espera para a coleta, intensificação das atividades educativas na sala de espera das unidades, oferta de café da manhã especial, lanches e lembrancinhas nos dias de coleta, intensificação de coletas nas unidades âncoras e a regularização do tempo para o recebimento do resultado do exame junto a empresa terceirizada.
Foi realizado monitoramento contínuo da evolução das equipes e do indicador IV, estabelecendo uma comunicação ativa, em tempo real, emitindo o desempenho por gráficos e planilhas, além de campanhas educativas na rede social, capacitação e atualização em coleta de citopatológico do colo do útero para todas as enfermeiras das unidades.

Altas taxas de incidência e mortalidade do câncer do colo uterino e as fragilidades na captação de mulheres elegíveis para o exame citopatológico para o rastreamento precoce das lesões precursoras

RESULTADOS
Através das ações implementadas houve um aumento significativo dos agendamentos e das coletas de citopatológico, com uma maior motivação das usuárias e das equipes. Em 2023 o município de Ingá totalizou 1.138 exames de citopatológicos realizados com amostras satisfatórias, diagnosticando 04 usuárias com câncer cervical.
Foi possível identificar as principais dificuldades na captação das mulheres relatadas pelas equipes, como timidez, não se ausentar do trabalho, baixo nível de escolaridade, vulnerabilidade socioeconômica, desconhecimento da importância do exame, demora na espera para realização da coleta no dia do exame, ausência de sintomas, demora para receber o resultado do exame e desmotivação das usuárias, e a partir do entendimento dessas fragilidades implementar uma busca ativa qualificada dessas mulheres.
As equipes apresentaram um aumento contínuo do percentual no indicador IV Previne Brasil com a proporção de mulheres com coleta de citopatológico na APS em 2023, mantendo a meta geral do município acima da meta pré-estabelecida pelo Previne.
O desempenho do indicador IV Previne configurou-se continuamente crescente no decorrer dos quadrimestres de 2022 e 2023: Q1/2022= 40%, Q2/2022= 42% e Q3/2022= 46%, Q1/2023= 48%, Q2/2023= 51% e Q3/2023= 51%.
Nesta experiência evidenciamos o quanto as equipes da APS são agentes essenciais, ativos e colaborativos no processo de redução da letalidade e mortalidade do câncer do colo do útero.
O entendimento dos possíveis motivos para a não realização do exame preventivo periodicamente pelas mulheres elegíveis, foi fundamental na atuação das equipes para a elaboração e execução de ações estratégicas para a ampliação da captação das usuárias: busca ativa qualificada, mobilização para o agendamento oportuno, salas de espera educativas com atrativos, oferta do exame em dias alternativos, horários flexíveis, otimização do resultado do exame, colaborando significativamente para o aumento do percentual do indicador IV Previne Brasil.
A experiência relatada evidencia a importância e necessidade da reestruturação dos processos de trabalho, do estímulo das equipes para o monitoramento das microáreas e alcance de metas dos indicadores para o fortalecimento das ações em saúde na APS, em especial, à saúde da mulher, através de ações de rastreamento precoce, estimulando cada vez mais o acesso aos serviços, a melhoria da qualidade da assistência, uma cobertura efetiva da APS e um comprometimento maior e mais sólido de gestores e profissionais.

Reforçar o monitoramento dos indicadores com as equipes, traçando planos estratégicos para o alcance das metas; Realizar escuta qualificada com os profissionais sobre as dificuldades enfrentadas, reestruturando os processos de trabalho; terceirização dos exames citopatológico; Mobilizar profissionais e comunidade para mutirões de coleta de citopatológico.

Principal

Wyamilla Pereira

milla_millapereira@hotmail.com

Secretária Executiva de Saúde

Coautores

Wyamilla Sandrielly de Oliveira Pereira, Mayara Shanazes de Oliveira Bacalhau, Carla Fabyola Cardoso do Amaral Figueiredo, Adilson Avelino da Silva Filho, Monike Gonçalves do Amaral, Sarah Danniely Soares Amaral Trindade, Tayanne Tamysia Bacalhau de Araújo

A prática foi aplicada em

Ingá

Paraíba

Nordeste

Esta prática está vinculada a

Rua Joaquim Francisco Farias Braga, s/n, Ingá

Uma organização do tipo

Instituição Pública

Foi cadastrada por

Wyamilla Pereira

Conta vinculada

A prática foi cadastrada em

15 abr 2024

e atualizada em

15 abr 2024

Início da Execução

09/01/2023

Fim da Execução

13/12/2024

Condição da prática

Concluída

Situação da Prática

Arquivos

Palavras-chave

Você pode se interessar também

Práticas
Experiência do Preventivo Humanizado no SUS
Maranhão
Práticas
Implantação do serviço de curativos na atenção básica do município de Arara: experiência exitosa
Paraíba
Práticas
Assistência odontológica aos trabalhadores da saúde municipal de Esperança: relato de experiência
Paraíba
Práticas
Caminhos do Cuidado, levando serviços de saúde para as comunidades rurais no município de Condado (PB)
Paraíba
Práticas
Gestar saudável – de 0 a 1000 dias
Paraíba
Práticas
Mapa territorial em saúde mental: instrumento exitoso do cuidado na atenção primária à saúde
Paraíba
Práticas
Implementação da estratégia Tenda da Imunização para aumento de coberturas vacinais
Todos os Estados (Nordeste), Paraíba