Olá,

Visitante

Agentes da Alegria: Prevenção, Arte e Terapia

Nesse contexto, por iniciativa da Secretaria Municipal de Saúde de Augustinópolis-TO, foi colocada em prática uma experiência piloto com o grupo de Agentes Comunitários de Saúde que, sensíveis às questões que atingem a população da Região do Bico do Papagaio, principalmente em decorrência da falta de informações sobre prevenção das doenças, começaram a mobilizar a comunidade com performances e abordagens cênicas e caricatas do cotidiano brasileiro, com o fim de despertar na população interesse por temas antes tão difíceis de serem trabalhados na comunidade. O Projeto “Agentes da Alegria” tem como foco principal as ações de informações e prevenção sobre Doenças Sexualmente Transmissíveis (DST). Tendo sido criado em agosto de 2010, onde a primeira apresentação foi realizada na Praça Ary Valadão, com uma mobilização em relação à prevenção das DST/HIV/AIDS, como parte das comemorações alusivas ao 1º de Dezembro de 2010 – Dia Mundial de Luta contra a AIDS. Depois destas apresentações, surgiram vários convites para novos eventos em escolas do município e em datas comemorativas, convite para realização da Oficina do Riso – Arte e Prevenção na Faculdade de Imperatriz-MA – FACIMP, dentre outras e que vem sendo desenvolvidas até os dias atuais. O Projeto é composto por 11 Agentes Comunitários de Saúde (ACS) e um Enfermeiro responsável pela Coordenação do grupo, cujas ações programadas são realizadas nas escolas, praças e eventos locais voltados para promoção da saúde e prevenção das doenças. A marca registrada nas apresentações do Grupo Agentes da Alegria é a descontração, o lúdico e a leveza como são abordados os conteúdos, tornando uma atração á parte para o envolvimento do público, que participa ativamente das apresentações, numa espécie de interação. O trabalho da prevenção associada ao lúdico tem o dom de transformar temáticas pesadas em leves, e podem provocar transformações necessárias à mudança de postura em relação aos cuidados com a saúde individual e da coletividade. Com uma ação voltada para o otimismo e a alegria os Agentes Comunitários de Saúde, envolvidos no projeto “Agentes da Alegria”, cientes da importância do seu papel enquanto inseridos na comunidade, motivam a população para a mudança de atitude em relação ao auto cuidado, tão necessário e importante quando falamos na prevenção das Doenças Sexualmente Transmissíveis – DST.Para o desenvolvimento das ações, de primeiro instante foi realizada uma pesquisa de campo com adolescentes das Escolas Estaduais de ensino fundamental e médio Santa Genoveva e Manoel Vicente de Sousa na faixa etária de 12 a 19 anos a respeito das práticas sexuais saudáveis com a finalidade de aproximação da realidade que se pretendia mudar, e para colher informação acerca do conhecimento e entendimento sobre a prevenção as DST/HIV/AIDS. Logo em seguida foi sendo realizadas as ações programadas segundo cronograma do grupo, tais como: Oficinas Temáticas, como Oficina do Riso – Arte e Prevenção, Pa

No Brasil, são inúmeras as iniciativas que fazem uma leitura do contexto de vulnerabilidade da população, sobretudo a de baixa renda e a destituída de informação. Curiosamente surgiram no cenário nacional grupos teatrais amadores, profissionais com “tino” pra arte e sensibilidade no diálogo com plateias diferenciadas, isso tudo como parte de um trabalho associado á educação em saúde, e, portanto norteadores de uma prática inovadora, que consegue atingir um número maior de pessoas, nutrindo-as de informações necessárias ao cuidado imprescindível com a saúde. São inúmeros os grupos criados com esse intuito, e no Tocantins começa aparecer manifestações culturais que levam á população, além do entretenimento, o acesso às informações sobre as mais variadas temáticas, incluindo a prevenção das doenças e a promoção da saúde.

Com a iniciativa do Projeto Agentes da Alegria, por ser inovadora, vem ao longo desses anos se tornando cada vez mais eficaz e motivadora de outras ações, que tenham como foco a informação da população para uma saúde plena, que lhes possibilite uma vida saudável e digna. Notadamente, as práticas em educação e saúde nos interiores mais longínquos, são fortalecidas pela vontade de profissionais apaixonados pelo que fazem, e querem a todo custo mudar as realidades dos “assistidos”, e embora com recursos parcos mobilizam, animam, informam, sensibilizam, mudam posturas e fazem acontecer, pois desenvolver uma ação educadora, tendo uma temática delicada, com um público tão peculiar, não é tarefa fácil, requer o empenho, sensibilidade e cuidado, com os conteúdos e linguagem abordados. É nessa ótica, que os Agentes da Alegria vem desenvolvendo suas ações educativas e lúdicas, obtendo um elevado grau de aceitação e o reconhecimento pelo trabalho realizado.

Principal

Yatha Anderson Pereira Maciel

yathaanderson2013@gmail.com

A prática foi aplicada em

Augustinópolis

Tocantins

Norte

Instituição

Rua D. Pedro I, nº 352 - Centro

Uma organização do tipo

Instituição pública

Foi cadastrada por

Yatha Anderson Pereira Maciel

Conta vinculada

A prática foi cadastrada em

02 jun 2023

e atualizada em

14 set 2023

Condição da prática

Concluída

Situação da Prática

Arquivos

Palavras-chave

nenhuma

Você pode se interessar também

Práticas
Modelos Assistenciais em Saúde: Desafios e Perspectivas
Rio Grande do Sul
Práticas
A Ótica do Cuidado: Relato de Experiência Sobre o Projeto olhar Brasil Realizado no Município de Vassouras – Rj
Rio de Janeiro
Práticas
Promoção da Saúde a Partir do Resgate da Ancestralidade de Comunidades em Contexto Rural e Quilombola no Município de Natividade
Rio de Janeiro
Práticas
Rede de Atenção com Foco no Cuidado das Pessoas com Doença Falciforme no Município de São Pedro da Aldeia – Rj: Contribuição da Coordenação de Saúde Bucal.
Rio de Janeiro
Práticas
Protocolo para o Cuidado odontológico dos Pacientes com Doença Falciforme no Município de São Pedro da Aldeia – Rj
Rio de Janeiro
Práticas
Nasf Pindoba e o Grupo Plantando com Saúde
Práticas
Potencial das Ações do Nasf no Programa Saúde na Escola: Articulações e Expansão na Rede de Atenção À Saúde de Juripiranga/Pb
Paraíba
Práticas
Nasf no AEE: aprendendo que na diferença somos todos iguais.
Rio Grande do Norte
Práticas
Pontinhos de Amor: Relato de Experiência Sobre Doação e Convivência no Cuidado em Saúde
Paraná
Práticas
Vigilância em Saúde do Trabalhador X Atenção Básica.
Paraná