Olá,

Visitante

Acolhimento as Puérperas do Município de Inácio Martins no Hospital Referência – Santa Casa de Irati

Este projeto iniciou-se devido á falta de vínculo com a maternidade, levando ao alto índice de mortalidade infantil no Município de Inácio Martins, pois as gestantes realizam o parto na maternidade referência “Santa Casa de Irati”, há 50 km de distância. Após a avaliação de óbitos evitáveis em comitês regional e estadual, viu-se a necessidade de criarmos uma ferramenta para desenvolvermos um elo entre as equipes de APS e Maternidade, surgindo assim o projeto, onde a enfermeira colaboradora do Município, que reside próximo ao hospital referencia passa na maternidade antes de vir trabalhar todas as manhãs e faz o acolhimento humanizado das puérperas ainda no alojamento conjunto.

Acolhimento Humanizado da Puérpera Reduzir a mortalidade infantil Manter zerada a mortalidade materna Criar vínculo entre as usuárias e as equipes Repassar orientações de pós-parto: cuidados com o coto umbilical, cartão SUS, Vacinas, testes da Orelhi É realizada através de visitas de uma profissional Enfermeira a 100% das puérperas do Município de Inácio Martins, internadas no alojamento conjunto da SC Irati, onde são entrevistadas, acolhidas e orientadas de como proceder apos o parto, e repassa as equipes em tempo real através de um grupo de Whatsapp para dar os encaminhamentos necessários. Neste grupo estão inseridos profissionais das ESF´S, do PA Municipal, e da maternidade e da UTI NEo da Santa Casa de Irati, no momento do acolhimento é fornecido um kit contendo: álcool 70%, fraldas, cotonetes, gazes, lenço umedecido e um par de sapatinhos confeccionado pela mãe da colaboradora.

Nossos Resultados são positivos, pois desde o início do projeto nossa mortalidade infantil relacionada á Atenção Básica, teve uma redução de 100%, pois já fazem em torno de 02 anos que não temos morte de crianças após a alta destes Recém-nascidos.Concluímos que é uma experiência exitosa no SUS, pois não temos gastos extras, e os resultados positivos são gritantes, hoje é nossa ferramenta principal de trabalho para encaminhamento e acompanhamento das gestantes na hora do parto, e depois no puerpério para o acompanhamento das equipes.

Principal

Ana Paula Klosovsk

paulinhaklosovski@gmail.com

Coautores

Silvane Do Carmo Gavronski

A prática foi aplicada em

Inácio Martins

Paraná

Sul

Instituição

Rua Santos Thomaz 180 Canisiana

Uma organização do tipo

Instituição Privada

Foi cadastrada por

Edemétrio Benato Junio

Conta vinculada

A prática foi cadastrada em

23 set 2023

e atualizada em

23 set 2023

Condição da prática

Concluída

Situação da Prática

Arquivos

Palavras-chave

nenhuma

Você pode se interessar também

Práticas
Título: Autismo – uma causa municipal.
Paraíba
Práticas
TEA/TDAH: inclusão sem discriminação
Paraíba
Práticas
Visita de luto – uma atitude humanizada
Rio de Janeiro
Práticas
Vacinação Sem Barreiras: um Grande Desafio
Todos os Estados (Norte)
Práticas
Vacinação: Estratégias para o Aumento da Cobertura Vacinal no Município de Barrolândia – TO
Todos os Estados (Norte)
Práticas
Plano de Recuperação do Faturamento Ses/Df
Distrito Federal
Práticas
Sala de Situação Ses-Df
Distrito Federal
Práticas
Rede Inovases
Distrito Federal
Práticas
Diagnóstico de Atendimento da População Hipertensa/Diabética da Equipe 474/06
Distrito Federal