Olá,

Visitante

A Territorialização Como Macroprocesso Fundamental para a organização da Atenção Primária

O município de Tauá – CE iniciou em janeiro de 2014 o processo de Planificação da Atenção Primária, a territorialização foi identificada como sendo o primeiro macroprocesso de intervenção, a reorganização das microáreas e áreas foi a etapa inicial para realizar o diagnóstico situacional, a programação da demanda, a agenda local e outros processos de organização do serviço. Trata-se de um relato de experiência quanto à implantação do processo de territorialização, no período de agosto a dezembro de 2014, com a participação de todos os trabalhadores das Equipes de Saúde da família (agentes de endemias, agentes comunitários de saúde, enfermeiros, dentistas, médicos, técnicos de enfermagem) e do Núcleo de Apoio à Saúde da Família. Foi realizada uma oficina com todos os profissionais, além de oficinas com enfermeiros e agentes comunitários de saúde, para orientação da metodologia do processo. Primeira etapa: desenho em mapas dos territórios de atuação atual dos agentes comunitários e distribuição demográfica. Segunda etapa: Todas as equipes se reuniram num mesmo local para reorganização dos territórios considerando aspectos populacionais, epidemiológicos, geográficos e sociais. Terceira etapa: cada equipe delimitou seus novos territórios em um novo mapa. Quarta etapa: atualização cadastral através das fichas de cadastramento do e-SUS.

A organização do processo de trabalho na atenção primária à saúde deve ser pautada através da realidade do território de atuação e sua clientela adscrita. A Planificação da Atenção Primária visa melhorar a organização dos serviços de saúde a partir dos atributos da Atenção Primária à Saúde, debatendo a realidade atual e planejando ações ajustadas nos desafios locais a serem executadas pelas próprias equipes.

O principal desafio foi definir a microárea do ACS (mais próximo possível de sua residência, em um espaço com uma delimitação espacial mais homogênea possível) e realizar este processo em consonância com os agentes de endemias, associando seu trabalho com ao do agente comunitário. A compreensão de todo o processo foi fundamental para o êxito do produto final, assim como a construção coletiva das etapas com os profissionais das equipes.

Principal

Anne Evelyn Gomes Serra

anneserra14@gmail.com

A prática foi aplicada em

Tauá

Ceará

Nordeste

Instituição

R. Cel. Lourenço Feitosa, 211

Uma organização do tipo

Instituição pública

Foi cadastrada por

Anne Evelyn Gomes Serra

Conta vinculada

theoucunha@gmail.com

02 jun 2023

e atualizada em

14 set 2023

Seu Período de Execução foi de

até

Condição da prática

Concluída

Situação da Prática

Arquivos

Palavras-chave

nenhuma

Você pode se interessar também

Práticas
Vivência em atendimento em grupo de portadores de Diabetes Mellitus da Esf Itapuca, Resende, RJ
Rio de Janeiro
Práticas
A descentralização das ações de controle da tuberculose no município de Volta Redonda
Rio de Janeiro
Práticas
O matriciamento de cardiologia e endocrinologia no fortalecimento a atenção à doenças crônicas
Rio de Janeiro
Práticas
A expansão do processo matricial no município de Volta Redonda – uma experiência exitosa
Rio de Janeiro
Práticas
A importância da equipe multidisciplinar no programa de osteoporose de Penedo – Itatiaia (RJ)
Rio de Janeiro
Práticas
Sensibilização da APS para o cuidado integral da população em situação de rua da cidade de Resende
Rio de Janeiro
Práticas
Coordenação do cuidado, ordenação da rede de atenção à saúde e o e-SUS AB como ferramenta de gestão
Rio de Janeiro