Olá,

Visitante

A prática da natação para crianças e adolescentes com deficiência em município do sertão paraibano

A cidade de Bernardino Batista-PB está localizada no extremo Oeste da Paraíba, a 553 km da capital paraibana. De acordo com os resultados do Censo Demográfico de 2022 divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), a população é de 3.504 pessoas. Esta cidade está situada na 9ª Gerência Regional de Saúde.
É sabido que a Atenção Primária à Saúde (APS) é reconhecida como o primeiro nível de atenção do Sistema Único de Saúde (SUS). Além disso, o conceito ampliado de saúde busca promover melhorias nas condições de vida e de saúde da população, mediante ações que facilitem o acesso aos serviços de promoção, prevenção, assistência e recuperação da saúde.
O município possui duas equipes de Estratégia de Saúde da Família (ESF I e II), vinculadas à UBS, na sede e zona rural, respectivamente, além de uma equipe multiprofissional (e-Multi), desenvolvendo as práticas de saúde inerentes ao processo do cuidado na APS.
É importante refletir que, a partir da territorialização, assim como de acordo com os determinantes sociais e com as necessidades identificadas, se faz necessário o planejamento local, pelo qual se define prioridades para a execução de ações no campo da saúde pública. Desse modo, foi implantado no âmbito da Atenção Primária à Saúde, uma ação estratégica, ou seja, a prática da natação, com a finalidade de atender as reais necessidades das crianças e adolescentes com deficiência deste município.
Este trabalho tem como objetivo relatar uma experiência voltada para garantir a promoção à saúde de acordo com as necessidades das crianças e adolescentes com deficiência por meio da natação, no município de Bernardino Batista (PB).
A natação é um esporte que pode ser adaptado para pessoas com deficiências, embasada no princípio da equidade, visando oferecer o cuidado em saúde para as crianças e os adolescentes com deficiência, tendo em vista que essa prática se configura como um direito que impacta na saúde e no desenvolvimento humano.

A inserção da natação na APS foi planejada com a finalidade de disponibilizar esporte, lazer, socialização e inclusão social de crianças e adolescentes com diferentes tipos de deficiência, adequado às suas necessidades e habilidades, a fim de contribuir, de forma significativa, para fortalecer a ampliação da autonomia, o respeito à diversidade e melhorar a qualidade de vida dessas pessoas.
Trata-se de um estudo descritivo do tipo relato de experiência, desenvolvido pela Secretaria Municipal de Saúde (SMS) localizada em um município no interior da Paraíba. Neste sentido, refere-se a uma prática pedagógica de intervenção para promoção da saúde por meio do esporte, ou seja, a natação para crianças e adolescentes com deficiência física e intelectual, dentre esta, o Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade (TDAH), Transtorno Opositor Desafiador (TOD) e autismo.

Uma proposta inovadora que atende mais de 30 usuários. Participam, ativamente, 20 pessoas com deficiência, entre 05 e 16 anos de idade, sendo 12 do gênero masculino e 8 do gênero feminino. Os encontros são agendados semanalmente, aos sábados, para não prejudicar a frequência escolar. Durante as atividades, os participantes são divididos em 4 grupos, conforme a faixa etária e a deficiência, em horários agendados.
Vale ressaltar que a natação vem apresentando resultados exitosos para a saúde física e psicológica dos participantes, contribuindo para trazer inúmeros benefícios psicossociais, cognitivos, fisiológicos, terapêuticos e sociais para esta população, que, até então, não tinham tido a oportunidade de praticar a natação.
Ademais, a natação está proporcionando a socialização de crianças e adolescentes com deficiência em uma mesma atividade. Além disto, está favorecendo para construção de novas amizades, tanto com crianças que compartilham os mesmos desafios quanto com crianças que não têm as mesmas limitações, uma vez que vem propiciando as interações sociais e com o ambiente, influenciando indireta e diretamente na saúde e na qualidade de vida deste segmento social, contemplando uma perspectiva ampliada do ser humano.
Outrossim, consideramos que a prática da natação se apresenta como uma ferramenta que vem promovendo a inclusão familiar, social e comunitária das crianças e adolescentes com deficiência do nosso município.

Portanto, pode-se concluir que, de acordo com as prioridades, as possibilidades e os objetivos de cada município, existem diferentes formas para elaborar projetos que envolvam as pessoas com deficiência, destacando aqui a importância dessa prática para o desenvolvimento, tanto no plano físico quanto nos planos psicológico, emocional, social e motivacional.
De modo igual, é primordial destacar a relevância social desta proposta transformadora para nossos usuários, principalmente, pela socialização, pela valorização como pessoa, contribuindo para expansão da autonomia, igualmente, para a inclusão na sociedade e na vida diária, tendo em vista que representa a garantia de direito social e de cidadania para sujeitos dignos de direitos.
Posto isto, é notório que a APS está mais resolutiva por meio da ampliação de ações, importantes e necessárias, para o atendimento das reais necessidades dos usuários, isso demonstra o fortalecimento do SUS, respeitando a diversidade e proporcionado a inclusão dessas pessoas, de forma equitativa, na sociedade contemporânea.

Principal

Maria Lucenira Costa

mluceniracosta@gmail.com

Assistente Social

Coautores

Ana Carolina Viana Francisco de Assis Pinheiro de Freitas Marcos Antônio Viana Paloma de Almeida Oliveira Ruth Rany Pereira Viana Severina Alves de Andrade Suzanna Cavalcante Lins

A prática foi aplicada em

Bernardino Batista

Paraíba

Nordeste

Esta prática está vinculada a

Rua Francisco Egidio dos santos s/nº – Centro

Uma organização do tipo

Instituição Pública

Foi cadastrada por

Maria Lucenira costa

Conta vinculada

A prática foi cadastrada em

11 abr 2024

e atualizada em

11 abr 2024

Condição da prática

Andamento

Situação da Prática

Arquivos

Palavras-chave

Você pode se interessar também

Práticas
Experiência do Preventivo Humanizado no SUS
Maranhão
Práticas
Implantação do serviço de curativos na atenção básica do município de Arara: experiência exitosa
Paraíba
Práticas
Assistência odontológica aos trabalhadores da saúde municipal de Esperança: relato de experiência
Paraíba
Práticas
Caminhos do Cuidado, levando serviços de saúde para as comunidades rurais no município de Condado (PB)
Paraíba
Práticas
Gestar saudável – de 0 a 1000 dias
Paraíba
Práticas
Mapa territorial em saúde mental: instrumento exitoso do cuidado na atenção primária à saúde
Paraíba
Práticas
Implementação da estratégia Tenda da Imunização para aumento de coberturas vacinais
Todos os Estados (Nordeste), Paraíba