Olá,

Visitante

A arte que cura, Cantinho do Artesanato e grupo terapêutico

Tem o objetivo de promover a saúde por meio de terapia e artesanato. o grupo foi iniciado com a realização de uma roda de conversa acompanhada pela psicóloga do NASF e a enfermeira onde após a atividade terapêutica foi incluído o trabalho de artesanato, destinado á pessoas da comunidade que possuem interesse em comum, desenvolvendo atividades que estimulam a convivência e a criação, com o foco na promoção e prevenção á saúde, a partir da participação e do protagonismo de cada sujeito, proporcionando a troca de experiências, vivências e sentimentos. Tendo em vista o alto grau de benefícios gerados por esta atividade de artesanato e da terapia a interação do grupo e da comunidade. Há relatos frequentes de benefícios após o início das atividades, desde a criação de laços afetivos através do convívio social até a diminuição de sintomas depressivos e ansiosos.

Melhora da auto estima e autonomia dos usuários para melhor qualidade de vida. Ampliação do convívio social entre os participantes troca de experiências através das rodas de conversa e artesanato interação e qualidade de vida dos participantes. Grupo aberto, heterogêneo, encontros quinzenais com duração de 3 horas sendo a cada 15 dias um para terapia mental e a outra terapia de artesanato, iniciado em Outubro de 2018 o grupo de terapia e em Janeiro de 2019 o artesanato. Tem o objetivo de promover a saúde por meio de terapia e artesanato. Os usuários têm participado de forma eletiva aos encontros quinzenais. Constantemente expressam satisfação, desejo de continuidade e o sentimento de crescimento pessoal e pertencimento ao grupo.

Há relatos frequentes de benefícios após o início das atividades, desde a criação de laços afetivos através do convívio social até a diminuição de sintomas depressivos e ansiosos. Tendo em vista o exposto, pode-se inferir que este trabalho tem melhorado a qualidade de vida dos participantes.Melhora da auto estima e autonomia dos usuários para melhor qualidade de vida. Ampliação do convívio social entre os participantes troca de experiências através das rodas de conversa e artesanato interação e qualidade de vida dos participantes.

Principal

Tanite Azevedo Rabello

tanite@yahoo.com.br

Coautores

Elizabete De Oliveira Lima

A prática foi aplicada em

Santa Fé de Minas

Minas Gerais

Sudeste

Esta prática está vinculada a

Rua Vereador Jose Machado, 231, Centro, Santa Fé de Minas (MG)

Uma organização do tipo

Instituição Pública

Foi cadastrada por

Joaquim Cândido Alves Moreira Junior

Conta vinculada

A prática foi cadastrada em

23 set 2023

e atualizada em

04 abr 2024

Condição da prática

Concluída

Situação da Prática

Arquivos

Palavras-chave

nenhuma

Você pode se interessar também

Práticas
Título: Autismo – uma causa municipal.
Paraíba
Práticas
TEA/TDAH: inclusão sem discriminação
Paraíba
Práticas
Visita de luto – uma atitude humanizada
Rio de Janeiro
Práticas
Vacinação Sem Barreiras: um Grande Desafio
Todos os Estados (Norte)
Práticas
Vacinação: Estratégias para o Aumento da Cobertura Vacinal no Município de Barrolândia – TO
Todos os Estados (Norte)
Práticas
Plano de Recuperação do Faturamento Ses/Df
Distrito Federal
Práticas
Sala de Situação Ses-Df
Distrito Federal
Práticas
Rede Inovases
Distrito Federal
Práticas
Diagnóstico de Atendimento da População Hipertensa/Diabética da Equipe 474/06
Distrito Federal