Olá,

Visitante

Ações Intersetoriais no Âmbito da Saúde: uma Experiência Exitosa no Enfrentamento da Sífilis no Município de Várzea Grande

o trabalho intitulado “AÇÕES INTERSETORIAIS No ÂMBITo DA SAÚDE: UMA EXPERIÊNCIA EXISTOSA No ENFRENTAMENTo DA SÍFILIS No MUNICÍPIo DE VÁRZEA GRANDE”, apresenta os resultados parciais do Plano de Enfrentamento da Sífilis no município de Várzea Grande/MT. Verificou-se a necessidade de elaborar um plano de ações sistematizadas e programadas, pois se identificou o aumento do número de casos de sífilis no município, e também de pontos de estrangulamento na assistência ao paciente. o objetivo e meta do plano é reduzir a ocorrência do número de casos de sífilis no município de Várzea Grande/MT. o Plano foi elaborado e proposto pelo setor da Vigilância Epidemiológica, e as ações desenvolvidas foram intersetoriais com a atenção à saúde (atenção básica, secundária e terciária), atenção farmacêutica, central de regulação, equipe de planejamento da SMS e com o apoio da gestão em saúde.

Geral: Reduzir a ocorrência do número de casos de sífilis no município de Várzea Grande/MT, no período de 2018-2019, por meio de ações estratégicas, programadas e intersetoriais. Buscou-se a realização de ações intersetoriais com a atenção à saúde, atenção farmacêutica, central de regulação, equipe de planejamento da SMS saúde e com o apoio da gestão em saúde. o plano foi desenvolvido em quatro etapas: diagnóstico situacional, planejamento, execução das ações e monitoramento. Para subsidiar o gerenciamento das ações foi utilizado a Plataforma Trello, e para o monitoramento e avaliação periódica do plano foi utilizado o referencial teórico de Donabedian que trata sobre a avaliação dos serviços de saúde, e de acordo com este autor a avaliação é sistematizada em estrutura, processo e resultado.

Âmbito estrutura: Foi realizada a capacitação 163 profissionais (132 técnicos de enfermagem e enfermeiros e 31 médicos) acerca do manejo clínico, ampliação na realização de testes rápidos para sífilis em 198,8% quando comparado os anos de 2017 e 2018, ampliação na disponibilidade do número de exames VDRL via sistema SISREG, estabelecimento de linha de cuidado, publicação de portaria municipal determinando a execução de ações diante dos casos de sífilis, campanha municipal em combate à sífilis em pontos estratégicos, com o atendimento de 2005 pessoas. Disponibilização e tratamento oportuno em 100% das unidades básicas de saúde, através da administração da penicilina.A importância deste trabalho traduz-se nos avanços obtidos na realização das ações de organização da Rede de Atenção à Saúde do município visando realizar a assistência e vigilância dos casos de sífilis de forma efetiva, proporcionando à população a melhoria da qualidade dos serviços de saúde, no acesso aos serviços, conferindo maior resolutividade e atendimento integral nas necessidades de saúde apresentadas. o apoio contínuo da gestão é fundamental para se obter o êxito nas ações.

Principal

Alessandra Carreira Rodrigues Gajardoni

alessandraacrg@gmail.com

Coautores

Vania Ligia Da Silva, Relva Cristina Silva De Moura Teixeira,

A prática foi aplicada em

Mato Grosso

Centro-Oeste

Instituição

Rua 11, Quadra 9, S/N, Residencial Valência, Torre 2, Apt 33, Bairro Parque Das Nações, Cuiabá/Mt.

Uma organização do tipo

Instituição Privada

Foi cadastrada por

Diógenes Marcondes

Conta vinculada

A prática foi cadastrada em

23 set 2023

e atualizada em

23 set 2023

Condição da prática

Concluída

Situação da Prática

Arquivos

Palavras-chave

nenhuma

Você pode se interessar também

Práticas
TEA/TDAH: inclusão sem discriminação
Paraíba
Práticas
Visita de luto – uma atitude humanizada
Rio de Janeiro
Práticas
Vacinação Sem Barreiras: um Grande Desafio
Todos os Estados (Norte)
Práticas
Vacinação: Estratégias para o Aumento da Cobertura Vacinal no Município de Barrolândia – TO
Todos os Estados (Norte)
Práticas
Plano de Recuperação do Faturamento Ses/Df
Distrito Federal
Práticas
Sala de Situação Ses-Df
Distrito Federal
Práticas
Rede Inovases
Distrito Federal
Práticas
Diagnóstico de Atendimento da População Hipertensa/Diabética da Equipe 474/06
Distrito Federal