Olá,

Visitante

Plataforma de Filmes Fiocruz chega a 300 produções e destaca novidade

Fioflix lança Canta Caps, curta da VideoSaúde produzido em parceria com a Plataforma IdeiaSUS Fiocruz

Leitura: 3 minutos
Imagem do curta Canta Caps. Acervo: IdeiaSUS Fiocruz

Pouco mais de dois anos após seu lançamento, a Plataforma de Filmes em Acesso Aberto da VideoSaúde Fiocruz alcança a marca de 300 obras audiovisuais disponíveis gratuitamente. Sob o apelido de Fioflix, o espaço destaca neste início de ano o curta Canta Caps, parceria entre a VideoSaúde e a Plataforma IdeiaSUS Fiocruz. O documentário enfoca o Centro de Atenção Psicossocial Fernando Diniz, no Rio de Janeiro, um espaço frequentado por usuários com transtornos mentais graves, que ali se engajam em atividades de canto, dança e artes visuais.

As atividades contam com Pierre, oficineiro e usuário do SUS, que toca violão, e com profissionais de saúde dedicados ao cuidado e às ações de redução de danos, reafirmando como a arte e as atividades lúdicas podem ser elementos centrais nas políticas e nas rotinas do campo da saúde mental. O curta compõe a trilogia “SUS e o Caps”, que inclui os curtas Estica, Alonga Caps (já disponível na Fioflix) e Nossa Casa, cuja estreia se dará em breve. Assista aqui Canta Caps.

Uma plataforma de filmes ampla e diversa

A Fioflix reúne uma ampla diversidade de obras sobre temas de saúde coletiva, ciência e tecnologia, de documentários a dramas, passando por animações, oriundas do acervo institucional da Fiocruz e de parceiros externos. A plataforma é acessada por milhares de telespectadores mensalmente, e o acervo disponível vem sendo cada vez mais solicitado para ações de educação e ensino, bem como por canais de televisão para exibição em rede nacional.

Nela, há filmes para todos os gostos, públicos e aplicações. Histórias de entregadores e motoristas de aplicativos, documentários sobre doenças negligenciadas e saúde e ambiente, narrativas a respeito de vivências durante a pandemia de Covid-19. Sobre o SUS português, cinebiografias de cientistas e profissionais da saúde, sobre a presença das mulheres na ciência, histórias de povos indígenas, de agentes de saúde no campo e de moradores do entorno de barragens de mineração.

Outros destaques da Plataforma são filmes da mostra “Saúde para Todos”, concebida pela Organização Mundial de Saúde (OMS), que possibilita acesso a produções sobre saúde vindas de cada canto do planeta. Assista aqui a entrevista do coordenador do Festival Saúde Para Todos, Gilles Reboux, destacando a importância do audiovisual para a promoção da saúde.

Confira outras estreias recentes da Fioflix (clique no título dos filmes para assisti-los):

Walter Firmo: um olhar sobre Bispo do Rosário

Documentário integrante da exposição “Walter Firmo: um olhar sobre Bispo do Rosário”. Neste curta o jornalista José Catello e o fotógrafo Walter Firmo conversam sobre o ensaio fotográfico e matéria realizada em 1985, sobre o artista Bispo do Rosário, publicada na revista IstoÉ.

Toda forma de ser

O Zika Vírus e seus danos e agravos, como a microcefalia, trouxeram uma série de novos arranjos para milhares de famílias brasileiras, lançando desafios para os campos da saúde coletiva e o SUS. Mulheres e mães emergiram como atores potentes neste estado de coisas. O cotidiano de amor infinito, lutas e alegrias atravessa um tocante relato sobre a vida de três famílias.

A conquista de um direito

O documentário “A criação do Serviço Nacional de Saúde: a conquista de um direito (1974-1979)”, sobre a criação do SUS português, faz refletir sobre as coleções alusivas ao tema da saúde em Portugal existentes no Centro de Documentação 25 de Abril, da Universidade de Coimbra, trazendo memórias sobre a criação do SNS durante a Revolução dos Cravos de abril de 1974 e os desafios para manutenção da saúde como direito.

Saúde no Limite da Dor

Trilogia de documentários que apresenta o contexto da tragédia da Boate Kiss e como as equipes de emergência do SUS, incluindo o SAMU, foram mobilizadas para atender as vítimas no local do incidente.

O povo cuidando do povo

Aborda a parceria da Fiocruz com cinco organizações sociais, sendo elas o Movimento de Trabalhadores Rurais Sem Terra, o Movimento de Trabalhadores e Trabalhadoras por Direitos, o Levante Popular da Juventude, o Centro de Integração da Serra da Misericórdia e a Rede Carioca de Agricultura Urbana, na aplicação do curso de Agentes Populares em Saúde, uma ação da Campanha Nacional Periferia Viva, concomitante a uma pesquisa para levantamento de dados territoriais, com o intuito de expor fragilidades e potenciais para que os movimentos sociais atuantes na localidade tenham mais subsídios para lutar por melhores políticas públicas.

Heliana, a menina que virou cientista

Conta a história da transformação de uma menina ribeirinha da Amazônia em cientista e ambientalista. A menina ribeirinha da Amazônia, nunca deixou sua paixão pela ciência e pela natureza desaparecer. Sua jornada a levou da floresta amazônica para a cidade grande realizando seu sonho de tornar-se cientista, finalmente, de volta à sua comunidade, ela se tornou uma fonte de conhecimento e esperança.

Por Katia Machado, com informações da VideoSaúde Fiocruz.

Gostou? Compartilhe clicando abaixo

Palavras-chave

Você pode se interessar também