Olá,

Visitante

Voltando a respirar: reabilitação fisioterapêutica na Síndrome pós Covid-19

Trata-se de um caso desenvolvido com os pacientes de sequelas pós Covis-19 de Umbuzeiro-PB, no período de junho a dezembro de 2021. Os dados foram coletados e analisados pela fisioterapeuta do NASF, através da ficha de avaliação, comparação dos parâmetros de avaliação e reavaliação. Inicialmente foi realizada uma avaliação com coleta dos dados pessoais, da história da covid-19, exame físico onde foram verificados: temperatura, Spo2, pressão arterial, frequência cardíaca e respiratória, ausculta pulmonar, força com manovacuômetro analógico e peakflown. O tratamento foi realizado em 10 sessões de fisioterapia, duas vezes por semana, ao inicio e final de das sessões eram verificados SPO2, PA, FC e FR. Eram utilizados como instrumentos de tratamento: respiron volumétrico, pawerbreathe, alteres de 1 e 2kg, caneleiras de 1 e 2kg, escada de canto com rampa, jump e theraband. O protocolo de sessões era aplicado da mesma forma em todos os pacientes, pela fisioterapeuta do NASF, e ao final das 10 sessões foi realizado reavaliação. Foram incluídos na amostra 10 pacientes de ambos os sexos, os quais fizeram 10 sessões sequencialmente e passaram por internação hospitalar com uso de oxigenoterapia. E excluídos aqueles que não realizavam as sessões de forma assídua, que desistiram do tratamento antes de sua conclusão, não conseguiam realizar os testes de forma correta, não foram internados, ou que não realizaram o uso de oxigenoterapia.

O coronavírus (SARS-CoV-2) ou COVID-19 espalhou-se por todo o mundo, causando uma impactante pandemia que iniciou em 2020 e persiste até os dias atuais. A Covid-19 é uma patologia infectocontagiosa, que ocasiona inicialmente inflamações do sistema respiratório. Atinge os pacientes de forma leve, moderada e grave, causando em muitos a síndrome pós-Covid-19 (SPC), que se trata da persistência dos sintomas por semanas ou meses após a infecção aguda. Essas síndromes trazem sequelas aos pacientes com impacto na qualidade de vida, retorno ao trabalho e incapacidade para atividades da vida diária (AVD’s). A SPC surge nos pacientes com os seguintes sintomas: dor crônica, fraqueza muscular, dificuldade para respirar, dispneia, dessaturação, fadiga, déficits cognitivos, ansiedade e estresse pós-traumático. A fisioterapia atua no cuidado dos pacientes com sequelas, ofertando reabilitação cardiopulmonar e musculoesquelética, melhorando a ventilação mecânica, fadiga, fraqueza e a capacidade funcional na realização das AVD’s, diminuindo os ricos de incapacidade e morbidade. A cidade de Umbuzeiro- PB, com uma população de 9.298 habitantes (IBGE 2010), atualmente com 1.185 casos confirmados e 18 óbitos por COVID-19, em junho de 2021 atingiu o pico de contaminação. Pensado na melhora da qualidade de vida e saúde dos munícipes a secretária municipal de saúde, implantou o serviço de reabilitação pós Covid-19, realizado pela fisioterapeuta do Núcleo Ampliado de saúde da família (NASF).

Sem registro

Diante do exposto e do feedeback recebido pelos pacientes ao decorrer do projeto de reabilitação fisioterapêutica dos pacientes pós covid-19, concluímos que é de extrema importância o cuidado e ofertas de serviços de reabilitação dos pacientes que permaneceram com sequelas e os resultados expõem seus benefícios. Foi possível identificar a melhora da qualidade de vida e do sono, o retorno e capacidade de realizar as atividades da vida diária (AVD’s), o fortalecimento da força muscular global e da musculatura inspiratória e expiratória, o aumento do fluxo expiratório que mostrando que a força e a velocidade do fluxo podem ser reversíveis aos valores normais, a melhora do cansaço aos esforços e queda da saturação de oxigênio levando ao fim dos desconfortos respiratórios, consequentemente promovendo diminuição dos ricos de incapacidade e morbidade nos pacientes. Além de todos os benefícios acima referidos, fica explicita a importância de uma avaliação minuciosa com o uso de instrumentos de precisão e resultados fidedignos

Principal

Genize Kaoany Alves Vasconcelos

kaoany.vasconcelos@yahoo.com

A prática foi aplicada em

Várzea

Paraíba

Nordeste

Instituição

RUA QUINTINO BOCAIUVA

Uma organização do tipo

Instituição Privada

Foi cadastrada por

Conta vinculada

dani_marga.ramos@hotmail.com

01 maio 2023

e atualizada em

13 jul 2023

Seu Período de Execução foi de

até

Condição da prática

Concluída

Situação da Prática

Arquivos

Palavras-chave

nenhuma

Você pode se interessar também

Práticas
Implantação da Clínica de Cannabis Sativa, Beija Flor, no Município de Armação dos Búzios, Rj
Maranhão
Práticas
Modelo de Atenção Domiciliar para a Melhora Qualidade de Vida dos Assistidos.
Rio de Janeiro
Práticas
Preparando para a Grande Mudança” Assistência ao Usuário Candidato a Cirurgia Bariátrica: uma Vivência na Rede de Atenção Básica do Município de Juruaia/Mg
Minas Gerais
Práticas
Impacto da Telemedicina e Seu Sistema na Saúde Pública em uma Policlinica na Serra de Ibiapaba: Um Relato de Experiencia.
Ceará
Práticas
Resgatando e Acolhendo os Sorrisos Especiais: Um Novo Conceito no Atendimento odontológico dos Pacientes Neuropsicomotores no Município de Itabaiana.
Paraíba
Práticas
Transformando Sorrisos: Experiência Exitosa em Crianças Acompanhadas pela Ubsf Igaraçu em Borba/Am
Amazonas
Práticas
Educação em Saúde da Criança e Análise Epidemiológica do Perfil da Demanda Ambulatorial Atendida no Hospital Infantil Cosme e Damião (Hicd) em Porto Velho, Rondônia, Brasil.
Rondônia
Práticas
Implantação do Ambulatorio de Ulceras Vasculares e Arteriais no Municipio de Canela Rs
Rio Grande do Sul
Práticas
Estratégias para Redução do Índice de Quedas de Pacientes em uma Unidade de Internação Clínica da Rede Hospitalar Federal do Rio de Janeiro
Rio de Janeiro
Práticas
Serviço Especializado em Saúde Bucal em Um Município de Pequeno Porte – Apiacá/Es: Ferramentas, Desafios e Iniciativas Próprias.
Espírito Santo
2 / 41234