Olá,

Visitante

Redução do Índice de Hospitalização a Partir da Implantação do Serviço de Atenção Domiciliar

A implantação do Serviço de Atenção Domiciliar tem possibilitado, assim, a desinstitucionalização dos usuários que se encontram internados nos serviços hospitalares, além de evitar hospitalizações desnecessárias a partir de serviços de pronto-atendimento e de apoiar as equipes de atenção básica no cuidado àqueles que necessitam (e se beneficiam) de atenção à saúde prestada no domicílio, de acordo com os princípios do Sistema Único de Saúde (SUS), em especial, acesso, acolhimento e humanização. Como resultados da implementação do serviço no município, temos a diminuição da demanda dos serviços de emergência, assim como a redução no número de internações. Devido aos fatos supracitados, concluiu-se o Programa Melhor em Casa do município de Silva Jardim é fundamental para a promoção da saúde, ligada não somente à ausência de doença, mas ao bem-estar e qualidade de vida dos usuários.

Em 2013, o município de Silva Jardim apresentava 01 Serviço de Pronto Atendimento (SPA), 01 SAMU (2USB) e a Policlínica Municipal Agnaldo Moraes e HRDV com a retaguarda para internação, cirurgia e partos, além de fazer parte da rede de Ortopedia e Oftalmologia. O Município apresentava um número de ocupação de leitos por internação com pacientes na faixa etária de 50 a 80 anos e mais de 41% em 2010 e 41% até agosto de 2011, com patologias como desnutrição, diabetes descompensada, ulcera e outras, que poderia ser tratadas em seu domicilio e evitar co-infecção pela idade avançada e estado de imunidade. O número de internação da faixa etária de 50 a 80 anos e mais era superior as outras faixas etárias e ainda o número de óbitos chega nesta faixa a 76,6% dos óbitos totais.

Um dos eixos centrais da AD é a “desospitalização”. Proporciona celeridade no processo de alta hospitalar com cuidado continuado no domicílio

Principal

Leonel Carvalho da Silva

lidiacbarros@hotmail.com

A prática foi aplicada em

Silva Jardim

Rio de Janeiro

Sudeste

Instituição

Avenida Oito de Maio, 534 - Centro

Uma organização do tipo

Instituição pública

Foi cadastrada por

Leonel Carvalho da Silva

Conta vinculada

A prática foi cadastrada em

04 out 2022

e atualizada em

14 set 2023

Condição da prática

Concluída

Situação da Prática

Arquivos

Palavras-chave

nenhuma

Você pode se interessar também

Práticas
Projeto Coração Forte: realização de exames de holter 24h (eletrocardiograma dinâmico), medição ambulatorial da pressão arterial em 24 (mapa 24h), eletrocardiograma de esforço (teste ergométrico), eletrocardiograma de repouso e ecocardiograma transtorácico no município de Belém do Brejo do Cruz, no Sertão da Paraíba.
Paraíba
Práticas
SOS CORAÇÃO
Rio de Janeiro
Práticas
Triagem Multidisciplinar de TEA em Petrópolis: uma parceria necessária e significativa.
Rio de Janeiro
Práticas
Assistência de média complexidade em município de pequeno porte: experiência de Mendes (RJ)
Rio de Janeiro
Práticas
Experiencia de Barra do Piraí no suporte as enfermidades cardiovasculares no leito de cuidados prolongados na rede de urgência e emergência do Médio Paraíba.
Rio de Janeiro
Práticas
O trabalho do assistente social no âmbito hospitalar: acolhimento e garantia de direitos.
Rio de Janeiro
Práticas
Indicadores de excelência do HMSJ em doação de órgãos para transplante
Santa Catarina
Práticas
Assistência Domiciliar Aos Pacientes do Serviço de Atenção Especializada em Ist/Aids do Município de Vila Velha-Es
Espírito Santo
Práticas
Experiência Regulação odontológica da Atenção Primária X Especialidades – Ceo
Paraíba
1 / 512345