Olá,

Visitante

Vacina Itinerante em Nova Veneza – Goiás, 2022

Categoria não especificada

A promoção integral à saúde é uma das bases principais da atenção primária e tem como intuito diminuir as taxas de morbimortalidade por doenças preveníveis para que todo cidadão tenha um pleno crescimento e desenvolvimento. A imunização faz parte dessa vertente, e sua importância quanto a prevenção de doenças e proteção à saúde, principalmente na infância, torna-se um elemento básico da qualidade de vida das mesmas. Nota-se uma grande resistência por parte da população ao cumprimento das vacinas de rotina e campanhas onde equipe tem que estar capacitada para lidar com tal situação, com interesse pela dinâmica de ações centralizadas nessa assistência, realizando um acolhimento adequado, humanizado e holístico, identificando assim os déficits e dificuldades enfrentados pela população para não aderência a vacinação. Essas ações visam a conscientização da população e principalmente dos pais e/ou responsáveis da importância da vacinação, diminuindo assim, o atraso no cronograma de vacinas, logo, de possíveis doenças passíveis de prevenção. O presente estudo teve como objetivo elaborar uma proposta de intervenção e ações no município de Nova Veneza – GO, estabelecendo as possíveis ações que podem ser realizadas pelas equipes, a fim de promover maior adesão e cumprimento das vacinas obrigatórias do calendário vacinal de todas as faixas etárias na sua área de abrangência.

A vacinação infantil é uma das prioridades de todas as unidades que abrangem o Programa Saúde da Família, sendo responsável pela diminuição das taxas de morbimortalidade infantil. O cumprimento do calendário de vacinação infantil é de extrema importância para que essas taxas se mantenham nulas, baixas ou controláveis promovendo maior qualidade de vida e condições de saúde. Ao analisar os dados de cada unidade de saúde, foi observado uma queda na adesão e procura pelas vacinas de rotina e campanhas ofertadas ao longo dos anos. Outros fatores que têm influenciado nesse cenário são o desconhecimento da gravidade dessas doenças por parte da população, as Fake News que repercutem na hesitação em vacinar, e problemas estruturais no país. O alerta da baixa cobertura vacinal vem acompanhado pela reintrodução de doenças imunopreveníveis. Diante desta problematização, surge então a necessidade de estudar e conhecer as ações que as equipes podem colocar em prática para que se possa planejar uma intervenção de saúde afim de promover melhor adesão e cumprimento do cartão vacinal. Para expandir as atividades de saúde e promovê-la para as famílias e a comunidade, é necessário que os serviços de saúde as conheçam, os motivos da sua baixa adesão ao serviço de saúde, suas condições de saúde e estilos de vida para acompanhar a saúde da criança e da família (FIGUEIREDO et al., 2011).

Após o estudo e observação das unidades de saúde do município de Nova Veneza-GO, foi estabelecida uma problematização que afeta as crianças e os adultos. Para explicitar melhor, foi realizado o planejamento estratégico situacional. Foi levantado referente a não adesão a falta de conscientização da população e o desconhecimento sobre a importância quanto à vacinação de suas crianças onde é o fato mais observado para o não cumprimento do calendário. É esperado que com a reeducação e a oferta em horários diferentes para a população, a adesão à vacinação aumente e evite possíveis causas preveníveis de doenças. Como produto deste levantamento foram realizadas palestras e ações nas escolas tendo como base o Programa de Saúde na Escola (PSE) periodicamente tendo calendário anual a se cumprir. Ação Saúde SIM, que se faz presente em todos os eventos do município, sendo eles: eventos do poder executivo, legislativo, órgãos particulares, associações de moradores e comunidades religiosas, sempre levando a vacinação como carro chefe tendo uma excelente adesão. Programação de horários alternativos nos finais de semanas e horários estendidos. Capacitação da equipe para melhorar o entrosamento e passagem de informações para a população e busca ativa das crianças. Dia das avaliações das condicionalidades de saúde do Bolsa Família onde as equipes de saúde fazem um esforço maior para captarem maior quantitativo de pessoas para cumprir com o programa e aproveitarem para atualizar os cartões de vacina de seus filhos. Praça da Alegria que ocorre uma vez por mês onde atrai todos da população por ofertar várias dinâmicas, brinquedos, alimentos, guloseimas, serviços extras e principalmente vacinação. Busca ativa de faltosos realizados em todas unidades através do sistema eSUS e ACSs. Trabalho intersetorial com a secretaria de educação, pedindo ponto de pauta na reunião de pais para tratar a respeito de vacinação. Período de matrículas onde é feito avaliação dos cartões de vacina no ato da matrícula identificando aqueles com atraso no cartão vacinal.

Podemos concluir que a participação dos serviços de saúde juntamente com a comunidade, fomentando a criação do elo entre os mesmos e fazendo com que a comunidade se sinta parte integrante do serviço, é a base para que se tenha sucesso e maior adesão em todos os aspectos que gera a atenção à saúde. A atenção à criança é uma das vertentes mais importantes da atenção primária à saúde, e a imunização vem com o intuito de prevenir as doenças infectocontagiosas que mais acometem a infância e diminuir assim, a morbimortalidade causada por elas, sendo o cumprimento vacinal a principal ação. A Vigilância Epidemiológica juntamente com a Atenção Básica participa direta e indiretamente na imunização. A primeira destaca-se como participativo dentro das unidades, onde se cria um elo maior entre o mesmo e o técnico da sala, passando companheirismo, atenção e segurança. A segunda, cabe a responsabilidade da capacitação de sua equipe, promovendo uma educação continuada para a melhor captação da população e orientação aos responsáveis. Ela é fundamental para dar maior segurança na realização durante todo o procedimento, conhecimento sobre as vacinas, embasamento para esclarecimento de dúvidas, assim como suas contraindicações e reações adversas. Através dessas possíveis ações, mostra-se a importância de uma equipe bem estruturada e com um bom embasamento teórico/prático para promover uma maior adesão ao cumprimento do calendário vacinal, aumentando a confiança e credibilidade à unidade, diminuindo assim, as possíveis doenças imunopreveníveis e sua morbimortalidade.

Principal

NAYARA DOS SANTOS ARAUJO

Coautores

AMABILIA JACINTA GOUVEIA E SILVA, DENISIA NUNES DA MATA

A prática foi aplicada em

Região

Instituição

Endereço

Uma organização do tipo

Instituição Privada

Foi cadastrada por

Conta vinculada

ideiasus@gmail.com

A prática foi cadastrada em

23 dez 2023

e atualizada em

23 dez 2023

Condição da prática

Concluída

Situação da Prática

Arquivos

Palavras-chave

Você pode se interessar também

Práticas
Implementação da estratégia Tenda da Imunização para aumento de coberturas vacinais
Todos os Estados (Nordeste), Paraíba
Práticas
Estratégias de imunização em município do interior da Paraíba resulta em 1º lugar no estado durante campanha de influenza 2024 : relato de experiência
Paraíba
Práticas
Mindfulness, uma estratégia para redução da ansiedade e manejo de peso
Rio Grande do Sul
Práticas
Teste: verificando o recurso de emissão de certificados
Todos os Estados (Sudeste)
Práticas
A importância do trabalho em rede para a efetivação da reinserção social aos dependentes químicos enquanto sujeitos de direitos: observações acerca do eixo reinserção social no Centro de Acolhimento e Atenção Integral Sobre Drogas do município de Cachoeiro de Itapemirim (ES)
Espírito Santo