Olá,

Visitante

Territorialização em Saúde: Ferramenta para A Construção da Saúde na Atenção Básica no Município de Balsas

A palavra territorialização nos remonta a uma determinada área populacional vinculada a uma determinada Unidade de Saúde – UBS. o modo de vida da referida população pode determinar e comprometer os determinadores de do processo saúde/doença ou seja, Determinantes Sociais de Saúde – DSS (MONKEN, 97) A organização de um plano de trabalho para uma determinada UBS depende dos DSS e do perfil epidemiológicos. Estes dados permitem levantar o diagnóstico situacional da população e organizar a rede de Atenção Primária à Saúde – APS. Portanto, o tripé que constitui a base para compreender a problemática, os desafios e as respostas para desenvolver as atividades na UBS são: DSS, Situação Saúde-Doença e Rede de Atenção à Saúde. Durante o ano de 2017 realizou a planificação no intuito de reorganizar a APS e desenvolver as atividades de acordo com o levantamento territorial. Balsa, com uma população de aproximadamente 97.000 hab. Possui 27 equipes de saúde da família entre zona urbana e rural.

Reorganizar todo o território da Atenção Primaria em Saúde do Município de Balsas – MA. Foram realizados momentos formativos para todas as Equipes de Saúde da Família durante todo o não de 2017 e a cada encontro ocorriam os exercícios de expansão, dentre eles a territorialização. Para esta fase da planificação as equipes se reuniram em suas respectivas UBSs para uma nova delimitação de território e levantamento do diagnóstico situacional para programar as seguintes atividades: recadastramento, classificação de risco das família, estratificação de crianças, gestantes e condições crônicas assim como a implementação do plano de cuidado. Inicialmente escolheu-se uma UBS laboratório em 2017 e posteriormente 6 UBSs expansões em 2018 .Todo esse processo prático iniciou em 2017 com consolidação do processo em 2018.

Mediante a territorialização foi possível reorganizar as equipes da ESF, os processos de trabalhos nas APSs, estratificar 100% das gestantes e crianças das unidades laboratório e expansões, assim como a informatização destas unidades. Também foi possível realizar matricialmente em saúde materno, infantil e reprodutivo em aproximadamente 90% das UBSs. Hoje o município conta com 30% de inserção de DIU nas UBSs. Houve um melhor monitoramento dos indicadores e melhorar a qualidade da assistência na Atenção Básica e pela primeira vez o município de Balsas celebrou 401 dias de zero morte materna.Pela experiência realizada no município de Balsas observou-se que é possível melhorar a Atenção Básica mediante a organização territorial. A formação para as equipes foi ousada, mas necessária para a mensuração da qualidade. Observa-se a satisfação dos servidores e dos usuários com as melhorias que foram implementadas, sobretudo do trabalho em equipe que é realizado hoje nas UBSs. É necessário acreditar e investir na formação e acompanhamento das esquipes com suporte e apoio.

Principal

Cátia Regina Coelho Lima

catiacoelholima@hotmail.com

Coautores

Camila Dias Milhomens Aguiar, Evelise Magri, Lucimara Baena Moura, Maria Luiza Nunes, Giltarlã Araújo Lima

A prática foi aplicada em

Balsas

Maranhão

Nordeste

Instituição

Rua Da Mangueira Nº580 Bairro Cajueiro Cep:65800-000

Uma organização do tipo

Instituição Privada

Foi cadastrada por

Luis Flávio De Lima Coelho

Conta vinculada

A prática foi cadastrada em

23 set 2023

e atualizada em

23 set 2023

Condição da prática

Concluída

Situação da Prática

Arquivos

Palavras-chave

nenhuma

Você pode se interessar também

Práticas
Título: Autismo – uma causa municipal.
Paraíba
Práticas
TEA/TDAH: inclusão sem discriminação
Paraíba
Práticas
Visita de luto – uma atitude humanizada
Rio de Janeiro
Práticas
Vacinação Sem Barreiras: um Grande Desafio
Todos os Estados (Norte)
Práticas
Vacinação: Estratégias para o Aumento da Cobertura Vacinal no Município de Barrolândia – TO
Todos os Estados (Norte)
Práticas
Plano de Recuperação do Faturamento Ses/Df
Distrito Federal
Práticas
Sala de Situação Ses-Df
Distrito Federal
Práticas
Rede Inovases
Distrito Federal
Práticas
Diagnóstico de Atendimento da População Hipertensa/Diabética da Equipe 474/06
Distrito Federal