Olá,

Visitante

Saúde Emocional: a Constelação Familiar Como Ferramenta de Desenvolvimento Bio-Psico-Social na Estratégia de Saúde da Família (Esf) do Município de Maria da Fé – Mg.

ObjetivoDisponibilizar um ambiente de escuta terapêutica e reflexão dentro da ESF através de temas pertinentes a realidade dos usuários e compartilhamento de experiências. Garantindo espaços de engajamento da população, gerando, sujeitos autônomos, protagonistas.MetodologiaA partir da demanda diagnosticada pelas equipes de ESF, realizou-se reuniões entre a Secretária de Saúde Juliana F. Zaroni Batista, a Coordenadora de Atenção Primária á Saúde Lourdes Mirian Bernando de Souza e a Consteladora Rossiany C. Cruz, para fomentar a aplicação da Constelação Familiar nos grupos de SAÚDE EMOCIONAL. Definiu-se que ocorreriam encontros semanais na USF José Domingos dos Santos as quintas feiras no período matutino e vespertino, com duração de uma hora, aberto a população mariense com o único critério de serem maiores de 18 anos. Os assuntos propostos possuíam temáticas em consonância com as Constelações Familiares (CF) aplicando-se nos encontros exercícios sistêmicos levando seus membros a reflexões da vida emocional.

A Constelação Familiar CF é uma ciência desenvolvida pelo alemão Bert Hellinger. O termo original da Constelação Familiar é “Familienaufstellung, onde o sentido literal seria “colocar a família na posição”. Consiste no posicionamento de imagens internas projetadas em objetos concretos, visíveis. Com a ajuda de pessoas ou com âncoras (objetos que simbolizam pessoas ou sentimentos), trazem consigo uma consciência das linhas invisíveis que prendem as pessoas ao sofrimento físico e emocional. Ganhando força, pois entra em alinhamento com o seu propósito de vida gerando vontade para realizar transformações, melhorando a qualidade vida. A inserção da CF na rede SUS através do Programa de Práticas Integrativas e Complementares acompanha a mudança de uma política assistencialista para uma política de participação ativa e consciente, promovendo mudanças fundamentais na forma de abordar as questões de saúde emocional, trazendo empoderamento e contribuindo para a promoção da saúde mental.

O reconhecimento da vida numa nova perspectiva é processado imediatamente quando o indivíduo remonta sua história externamente, resultando na promoção da saúde e qualidade de vida. A cada encontro foram oportunizado temáticas diferentes atendendo as necessidades diversas dos usuários do SUS em Maria da Fé, contribuindo para minimizar a demanda reprimida de saúde mental, fomentando a construção de novos grupos dentro da comunidade pelos próprio usuários, que se tornaram multiplicadores.

Principal

Rossiany Cassia da Cruz

A prática foi aplicada em

MG

Minas Gerais

Sudeste

Instituição

Maria da Fé

Uma organização do tipo

Instituição pública

Foi cadastrada por

Ideiasus/Conasems

Conta vinculada

A prática foi cadastrada em

02 jun 2023

e atualizada em

14 set 2023

Condição da prática

Concluída

Situação da Prática

Arquivos

Palavras-chave

nenhuma

Você pode se interessar também

Práticas
As PICS como ferramenta potencializadora no cuidado a saúde do trabalhador
Paraíba
Práticas
Práticas integrativas em um grupo tereapêutico “equilíbrio das emoções”
Paraíba
Práticas
Auriculoterapia uma práticas integrativas: como alternativa complementar no tratamento da ansiedade
Paraíba
Práticas
IMPLANTAÇÃO DE PRÁTICA INTEGRATIVA E COMPLEMENTAR NA REDE DE ATENÇÃO A SAÚDE DE QUEIMADAS-PB
Paraíba
Práticas
A terapia comunitária integrativa como inclusão e bem-estar na terceira idade.
Rio de Janeiro
Práticas
Implantação do Centro de Referência em MTC e Práticas Integrativas no Município de Duque de Caxias
Rio de Janeiro
Práticas
Planejamento orientativo do CTA/SAE Juara – MT, sobre protocolo de PEP às farmácias do Vale do Arinos.
Mato Grosso
Práticas
A Ozonioterapia no tratamento de dores crônicas
Rio de Janeiro