Olá,

Visitante

Saúde do Trabalhador Dia e Noite

o Projeto “Saúde do Trabalhador Dia e Noite” foi desenvolvido pela Secretaria Municipal de Saúde, e totalmente aderido pelas Equipes de Estrategia de Saúde da Família, que percebendo a necessidade apresentada pela população local, planejou e acordou o funcionamento integral das Unidades Básicas de Saúde à noite. Assim as equipes de ESF passaram a funcionar uma vez ao mês no horário noturno com atendimentos destinados preferencialmente aos trabalhadores formais e informais, que por incompatibilidade de horários não conseguem frequentar as UBS em horário comercial. as quatro UBS existentes na Zona Urbana fazem revezamento, e uma vez por semana o município conta com o apoio de uma UBS atendendo em todos os seus serviços no horário notruno.

Este projeto objetiva proporcionar um horário de atendimento diferenciado aos pacientes, que por motivos de trabalho não podem comparecer aos serviços de saúde em horário comercial. o horário alternativo possibilita aos trabalhadores o acesso aos ser : A divulgação é através de mídias sociais e dos Agentes Comunitários de Saúde, os trabalhadores interessados agendam sua consulta, porém, existe a possibilidade de atendimento a demanda espontânea. Cada UBS já tem sua semana de funcionamento no horário noturno programada para todo o semestre, contudo, é passivel de mudanças. Para incentivar a participação dos trabalhadores as equipes buscam não apenas ofertar serviços ambulatóriais, mais também atividades educativas voltadas a prevenção de acidentes de trabalho, e exposição a riscos. Toda a equipe é mobilizada a participar desempenhando alguma atividade, enquanto os serviços ambulatóriais acontecem os ACS desenvolvem na sala de espera atividades como: roda de conversa, palestra e dinamica

o terceiro turno das UBS possibilita a ampliação dos serviços de saúde e a flexibilização da Atenção Básica. A ampliação do horário demonstra atenção diferenciada aos trabalhadores, reconhecendo que muitos têm dificuldade para conciliar os horários, já que costumam trabalhar o dia inteiro, assim, o horário diferenciado favorece para que todos tenham o acesso ao cuidado. Este projeto é incorporado como ferramenta de apoio à construção compartilhada e de modos de cuidar e gerir, durante o cotidiano das equipes de AB, no desenvolvimento da atenção qualificada aos usuários-trabalhadores sob sua responsabilidade, considerando a importância que o trabalho ocupa na vida das pessoas e sua contribuição na determinação do processo saúde-doençaConsideramos que a efetivação desse projeto contribui diretamente para a consolidação do Sistema Único de Saúde. Assim, todos terem direito aos serviços, porém, as pessoas não são iguais e por isso têm necessidades diferentes. Nosso objetivo se evidencia no atendimento aos indivíduos de acordo com suas necessidades. Reconhecemos as diferenças nas condições de vida e as necessidades das pessoas, considerando que o direito à saúde passa pelas diferenciações sociais e deve atender a diversidade.

Principal

: Sâmara Bridget Monteiro De Figueiredo

samara_brid@hotmail.com

Coautores

Josilanny Swerdy Bezerra Lopes Paiva

A prática foi aplicada em

Lajes

Rio Grande do Norte

Nordeste

Instituição

Praça Monsenhor Vicente, 660, Centro Cep: 59535-000

Uma organização do tipo

Instituição Privada

Foi cadastrada por

Sâmara Bridget Monteiro De Figueiredo

Conta vinculada

A prática foi cadastrada em

23 set 2023

e atualizada em

23 set 2023

Condição da prática

Concluída

Situação da Prática

Arquivos

Palavras-chave

nenhuma

Você pode se interessar também

Práticas
Programa de Automonitoramento Glicêmico para Paciente Diabético Insulinodependente
São Paulo
Práticas
Experiência do Grupo Terapêutico Infantil na Atenção Primária
São Paulo
Práticas
Implantando A Microrregulação na Atenção Básica de Bastos
São Paulo
Práticas
Avaliação da Adesão ao Pré-Natal do Parceiro Oferecido na Primeira Consulta da Gestante na Rede de Atenção Básica do SUS nos Primeiros Cinco Anos Após A Implantação
São Paulo
Práticas
Projeto Master Chefinho
São Paulo
Práticas
Saúde Publica X Saúde Politica: A Sobrevivência do Gestor Municipal na Construção da Gestão do Sus
São Paulo
Práticas
Diminuição da Fila de Espera Através da Regulação do Acesso Juntamente com A Qualificação das Solicitações dos Exames Ultrassonográficos
São Paulo
Práticas
Nova Estratégia de Controle da Leishmaniose Visceral Americana Utilizando Coleiras Impregnadas com Deltametrina na Cidade de Bauru, Estado de São Paulo
São Paulo
Práticas
Cobertura Vacinal: em que Medida Os Dados do Sipni Traduzem A Realidade Local?
São Paulo
Práticas
Consequências Práticas A Partir da Implantação e Certificação da Eaab na Ubs Pinheirinho de Embu das Artes-Sp
São Paulo