Olá,

Visitante

Resgatar a Credibilidade Das Vacinas como Estratégia de Proteção da População

Categoria não especificada

O presente trabalho representa o esforço da equipe de Vigilancia em Saude de Iconha, em especial da equipe de Imunização, para fazer o enfrentamento da baixa cobertura vacinal no município, desafio identificado a algum tempo e confirmado pelos dados da pesquisa ImunizaSUS. O trabalho destaca que os desafios locais são compatíveis aos dados apresentados na pesquisa, e oportuniza reflexão para outros desafios até o momento não considerados. Através do apoio e empenho da gestão local, aliando a experiencia da gestão da imunização, articulação da equipe, alinhamento de objetivos e prioridades, acredita-se que a credibilidade e adesão aos esquema vacinais serão recobrados pelas famílias. Para isso, o município lança mão de estratégias diferenciadas, que passam pelas questões educativas e de conscientização, com amplo apoio das redes de comunicação, descentralização das ações, com vacinação in loco e ações extramuros, além de investimentos relacionados às crianças, afim de criar empatia e valores positivos acerca do processo de vacinação.

Assim como na maioria dos municípios brasileiros, em Iconha a cobertura Vacinal vem caindo nos últimos anos, apesar de mesmo antes da visibilidade do problema revelado pela pesquisa ImunizaSUS, desde 2021, inicio de uma nova gestão municipal e de saúde, a equipe vem redobrando esforços e estratégias para enfrentar essa dificuldade. Ao nos apropriarmos dos dados valorosos da pesquisa imunizaSUS, de posse dos dados e a partir das reflexões provocadas pela pesquisa, foi possível identificar e entender melhor a realidade local, fazendo a leitura de que em sua maioria, os principais problemas/agravantes que encontrávamos em nosso município não diferiam da realidade nacional, mas que as nossas estratégias de enfrentamento precisavam estar adequados a realidade, valores e cultura locais, se de fato quisermos mudar essa realidade. O maior desafio identificado era mostrar a gestão municipal que a pauta Imunização precisava ser priorizada e apoiada. Outro grande desafio identificado é que nesse momento nosso trabalho técnico precisava suplantar questões ideológicas e desinformação.

As principais estratégias adotadas levaram em consideração popularizar a vacina como nos velhos tempos, criar empatia para com as famílias e crianças, reconstruir credibilidade e confiabilidade, estabelecer uma busca ativa forte organizada e estruturada. È possível perceber muitas famílias com crianças atualmente, nunca viram alguém que teve, por exemplo, paralisia infantil, ou algumas das doenças que foram vencidas no Brasil pelas vacinas, ou seja, é preciso convencer que essas doenças que estavam distantes da realidade de vida deles poderiam voltar a fazer vitimas no nosso pais. Esse processo é uma constante em nossas ações e reflexões com os usuários dos serviços de saúde e depende da integração de toda a equipe para se tornar cotidiano. Para que tudo isso fosse possível ser feito, foi fundamental o entendimento da gestão municipal de que tratava-se de uma prioridade e que toda a rede de serviços da saúde, principalmente a equipe de comunicação, estivesse empenhada nessa meta. Destacamos algumas estratégias importantes: *Foi criado um grupo de WhatsApp integrado, envolvendo os gentes comunitários de saúde, equipe da APS,e a equipe de imunização, em que é possível trocar informações e monitorar as crianças ainda não vacinadas. Através do grupo as crianças são identificadas e localizadas, é feito contato telefônico com as famílias convidando-as a realizar a vacina; e se ainda assim não for possível a família trazer a criança pra vacinar, a vacinadora vai até o domicílio para realizar a vacinação; *O Município fez aquisição de um veículo, popularmente chamado de “vacimóvel”. É um veículo exclusivo da equipe de imunização, plotado de forma lúdica e colorida, inclusive com o principal personagem alusivo a vacina no Brasil, o famoso Zé Gotinha: * Muitas ações extramuros estão sendo realizadas, afim de que mais crianças fossem imunizadas. Nas ações são entregues máscaras do Zé Gotinha, tatuagem, kits infantis, dentre outros, tudo para fazer desse momento algo alegre e positivo para as criaças; foram adquiridos novos uniformes, coletes modernos e coloridos para a equipe, além de fantasias dos personagens Zé Gotinha e Maria Gotinha, fazendo das ações uma “festa”; * Também está sendo fortalecida a articulação com outras políticas públicas, principalmente a educação, em especial no que se refere a cobrança da declaração de vacina às famílias, conscientização realizada nas escolas e com a equipe da educação; * As redes sociais também ganharam apoio extra com posts e materiais educativos e de conscientização, especialmente desmistificando os mitos criados nos últimos anos acerca de efeitos colaterais, ineficácia, descredibilização e desinformação; * Oferta de horários diferenciados, com horários estendidos, horários nos finais de semana, e horário de almoço.

Por fim, é de fundamental importância enfatizar um ponto muito favorável do município usado como estratégia de enfrentamento a baixa cobertura vacinal. A coordenadora do setor de Imunização conta com experiência adquirida em mais de 10 anos atuando na estratégia Saúde da Família, seus desafios e potencialidades. Sua experiência somada a articulação com a rede, bem como o vinculo com as famílias, e a pratica de levar as vacinas nas comunidades, descentralizando as ações, tem sido extremamente favoráveis no processo e foram fundamentais para o alinhamentos de objetivos e ações propostas.

Principal

Caroline dos Santos Maroquio Caprini

Coautores

Kaisa Ferreira Maciel

A prática foi aplicada em

Região

Instituição

Endereço

Uma organização do tipo

Instituição Privada

Foi cadastrada por

Conta vinculada

ideiasus@gmail.com

A prática foi cadastrada em

23 dez 2023

e atualizada em

23 dez 2023

Condição da prática

Concluída

Situação da Prática

Arquivos

Palavras-chave

Você pode se interessar também

Práticas
Teste do Certificado
Minas Gerais
Práticas
ADESÃO DAS GESTANTES AO PRÉ-NATAL ODONTOLÓGICO: UMA PROPOSTA DE INTERVENÇÃO NA ATENÇÃO PRIMÁRIA À SAÚDE
Paraíba
Práticas
A PRÁTICA DE PRIMEIROS SOCORROS NO CONTEXTO DE UM CURSO TÉCNICO PARA AGENTES COMUNITÁRIOS DE SAÚDE
Paraíba
Práticas
Vacinação nos espaços de formação: experiência no 2º Congresso Nordestino de Pediatria
Paraíba
Práticas
A (in) visibilidade de quem está em situação de rua: caminhos possíveis para cuidado em saúde
Paraíba
Práticas
Título: Autismo – uma causa municipal.
Paraíba
Práticas
Do ambulatório LGBTQIAPNB+ ao Café com Diversidade: garantindo acesso e fortalecimento de vínculos
Paraíba
Práticas
Atuação intersetorial nos casos suspeitos de TEA na primeira infância, um relato de experiência.
Paraíba
Práticas
Programa Bolsa Família: processo formativo para profissionais da atenção primária
Paraíba