Olá,

Visitante

Projeto de Olho na Vacina: a Estratégia de Busca Ativa Vacinal Supervisionada Realizada Pelas Equipes de Esf de Pedra Branca do Amapari-Ap

Categoria não especificada

O Programa Nacional de Imunizações (PNI), constitui peça importante no controle das doenças transmissíveis que podem ser prevenidas. O PNI é composto por uma série de elementos, dentre eles, destaca-se a cobertura vacinal, que é um indicador de saúde considerado importante, nas populações, sobretudo de crianças e da qualidade da atenção dispensada pelos sistemas e serviços de saúde. O objetivo deste projeto foi melhorar a cobertura vacinal e proporcionar maior integração entre as equipes de saúde e de vigilância no município de Pedra Branca do Amapari, no estado do Amapá. No intuito de garantir melhorias na cobertura vacinal, utilizou-se como metodologia: atualização cadastral da base de cidadãos e ajustes das áreas e microáreas; treinamento em sala de vacina e esquema vacinal para a realização de busca ativa de não vacinados ou com esquema incompleto através das, ESF, ACS, ACE e equipes de imunização; implementação de instrumento de acompanhamento da situação vacinal da população adscrita através de relatórios nominais por equipe; reuniões de monitoramento do processo de trabalho com as equipes; extração e cruzamento de dados individualizados na base de dados (ESUS-PEC e SIPNI); atualização cadastral de cada usuário para se obter um identificador único preconizado nas notas técnicas (cadastro com CPF) e uso do Prontuário Eletrônico do Cidadão nas salas de vacinas. A estratégia contou ainda, com a contratação e qualificação de uma equipe volante de profissionais, além da disponibilização de transporte exclusivo para realizar a busca ativa vacinal nas áreas de difícil acesso. Como resultado do conjunto de estratégias utilizadas no Projeto de olho na vacina, observa-se uma melhoria nas coberturas vacinais do município de Pedra Branca do Amapari, principalmente pós -pandemia COVID-19, com ênfase no ano de 2022, quando foi implantado o Prontuário Eletrônico do Cidadão (PEC) na rede básica de saúde do município. Houve ainda, uma maior integração da APS com a Vigilância em Saúde; além de melhorias no processo de trabalho das equipes de APS (UBS, ESF, ACS e ACE) e maior interação/comunicação entre os profissionais. Porém, algumas fragilidades foram identificadas: deficiência na computação de registro da situação vacinal de usuários que saem de um território para outro; falta de interoperabilidade entre os sistemas de informação, principalmente (ESUS/SIASI) e deficiência de unificação da leitura de dados (CNS/CPF). Sugere-se, no entanto, que as fragilidades identificadas ao longo do projeto sejam sanadas, proporcionando melhorias no processo de trabalho e consequentemente aumento das coberturas vacinais em Pedra Branca do Amapari, bem como nos demais municípios do país.

Apesar dos inúmeros problemas e desafios elencados atualmente para o aumento das coberturas vacinais no município de Pedra Branca do Amapari, optou-se neste momento por buscar estratégias que melhorem a acessibilidade às vacinas, com ênfase nas áreas de difícil acesso, a qualificação dos profissionais de saúde em calendário vacinal, sala de vacina e busca ativa vacinal (vacinadores, ESF. NASF, ACS e ACE) para adequada orientação e/ou esclarecimentos sobre as vacinas, eventos supostamente atribuíveis a vacinação ou imunização e riscos/ periculosidades das doenças imunopreveníveis e qualificação dos profissionais de saúde em registros de saúde (cadastro individual – ESUS Territorial) e Vacinação no Prontuário Eletrônico do Cidadão (PEC).

Dentre as estratégias institucionais prioritárias organizadas para fortalecer as ações de imunização e melhorar as coberturas vacinais no município de Pedra Branca do Amapari utilizou-se: a busca ativa vacinal supervisionada das equipes de Estratégia Saúde da Família pela equipe de controle, monitoramento e avaliação da APS em parceria com a equipe de Vigilância em Saúde, com destaque para Coordenação de Imunização e Gerência de Atenção Básica à Saúde, responsáveis pelo processo de educação permanente em saúde dos profissionais de saúde. A estratégia resultou ainda na contratação e qualificação de uma equipe volante, além da disponibilização de transporte exclusivo para realizar a busca ativa vacinal nas áreas de difícil acesso.

O processo de melhoria das coberturas vacinais requer uma maior aproximação e comunicação efetiva da Atenção Primária em Saúde e Vigilância em Saúde com o Setor de Controle, Monitoramento e Avaliação da APS permitindo a realização em tempo oportuno da busca ativa vacinal nas áreas de abrangências das equipes da Estratégia Saúde da Família. Como resultado do conjunto de estratégia utilizadas no Projeto de olho na vacina observa-se uma melhoria nas coberturas vacinais do município de Pedra Branca do Amapari, principalmente pós -pandemia COVID-19, com ênfase no ano de 2022, quando foi implantado o Prontuário Eletrônico do Cidadão (PEC) na rede básica de saúde do município. Ao longo da implementação do Projeto de Olho na Vacina, observou-se uma maior integração da APS com a Vigilância em Saúde; além de melhorias no processo de trabalho das equipes de APS (UBS, ESF, ACS e ACE) e maior interação/comunicação entre os profissionais. Já dentre as fragilidades identificadas podemos destacar: deficiência na computação de registro da situação vacinal de usuários que saem de um território para outro; falta de interoperabilidade entre os sistemas de informação, principalmente (EUSU/SIASI) e deficiência de unificação da leitura de dados (CNS/CPF). Sugere-se que as fragilidades identificadas ao longo do projeto possam sanadas,proporcionando melhorias no processo de trabalho e consequentemente aumento das coberturas vacinais.

Principal

Elza Gessiane Guerra da Silva

Coautores

Fredson Silva da Silva, Lana Kágida Xavier Medrado, Alcione Góes Oliveira

A prática foi aplicada em

Região

Instituição

Endereço

Uma organização do tipo

Instituição Privada

Foi cadastrada por

Conta vinculada

ideiasus@gmail.com

A prática foi cadastrada em

23 dez 2023

e atualizada em

23 dez 2023

Condição da prática

Concluída

Situação da Prática

Arquivos

Palavras-chave

Você pode se interessar também

Práticas
Caminhos estratégicos da APS frente a cobertura vacinal no município de Bernardino Batista
Paraíba
Práticas
Ampliando leque da rede: fortalecimento dos vínculos entre equipes e escola.
Paraíba
Práticas
Relato de experiência: humanização na atenção ao usuário no pronto atendimento de Pilar (PB))
Paraíba
Práticas
Implantação de laserterapia na rede de atenção à saúde de Pilar (PB): relato de experiência
Paraíba
Práticas
Paciente protagonista de sua terapia: o cuidado farmacêutico com pacientes atendidos no CAPS de Pilar (PB)
Paraíba
Práticas
Atenção e cuidado ao paciente portador de feridas no SUS em Pilar (PB)
Paraíba
Práticas
Quando a saúde vai além dos muros das UBS
Rio de Janeiro