Olá,

Visitante

Orientação de Calendário Vacinal e a Importância do Conhecimento e Integração nas Equipes da Saúde

Categoria não especificada

No cenário atual encontramos baixas coberturas vacinais e Infodemias, evidenciando a necessidade de informações sobre as vacinas disponíveis pelo PNI (Programa Nacional de Imunizações), com base nesta informação proporcionamos aos profissionais, capacitações com material didático com slides associativos, ilustrados e de fácil compreensão visando os qualificar, tendo em vista que o profissional capacitado impacta na confiança da prestação de serviços e na importância da vacinação contra doenças preveníveis. Foi traçada a estratégia de investigar o grau de conhecimento sobre o calendário vacinal entre os profissionais atuantes e suas dificuldades, elaborando orientações voltadas de material atualizado disponível pelo Governo. Foi possibilitada a interação entre os profissionais através da entrega de calendários de bolso com a descrição de cada Imunológico com o intuito de nortear e apresentar a importância de cada vacina e manter a carteirinha em dia. Os profissionais da Saúde de Santana de Parnaíba receberam, no ano de 2022, conhecimento atualizado e acessibilidade aos materiais relacionados à Imunização. Compartilhado o material didático e planilha em permitindo interação entre todos os profissionais de saúde, estreitando os laços entre as UBS e VE. Foram repassados todos os e-mails, recebidos do CVE, aos Enfermeiros responsáveis técnicos e compartilhado em planilha com os demais profissionais, logo, todo o processo de solicitação, recebimento, distribuição, administração dos Imunobiológicos são atualizados e compartilhados em tempo real. Foi observado que após as orientações houve melhora no nível de conhecimento dos profissionais e consequentemente uma melhor qualidade na assistência prestada. Foram realizadas reuniões com VE (Vigilância Epidemiológica), Atenção Básica e SMTI (Secretaria Municipal de Tecnologia da Informação) para alinhar o sistema de registro de vacinação de uma forma que atenda às necessidades dos profissionais da sala de vacina. Essas modificações facilitaram o processo de registros das vacinas aplicadas e seus aprazamentos. Foram capacitados cerca de 120 ACS (Agentes comunitários de saúde), 140 Enfermeiros e técnicos de Enfermagem, atuantes em sala de vacinação, 100 estagiários da área da saúde. Ao conceder cursos, materiais didáticos, Ofícios, Manuais Técnicos, Normas Técnicas, orientações atualizadas conseguiu-se disponibilizar documentos para o respaldo profissional e segurança à população no serviço prestado.

Integrar as equipes da Saúde: e Técnicos de Enfermagem, Enfermeiros, Agentes Comunitários, Estagiários de Medicina, Fisioterapia e Enfermagem, com foco no conhecimento adequado para sanar dúvidas da população por meio do conhecimento atualizado, apresentação de dados fidedignos e concretos, uma vez que o profissional orientado transmite segurança do que está sendo administrado sobre os possíveis efeitos colaterais. Foram distribuídas cópias do Calendário de Vacinação aos Agentes Comunitários com o intuito de auxiliar na busca ativa dos faltosos. Foi criado para facilitar o acesso, planilhas compartilhadas com informações, orientações e atualização sobre a vacinação e desenvolvido, em parceria com a Secretaria de Informação , Coordenação de Enfermagem e Salas de Vacinas, ferramentas para melhorar e facilitar os registros das doses aplicadas no dia a dia da Assistência.

A estratégia utilizada foi realização de investigação do grau de conhecimento sobre o calendário vacinal entre os profissionais atuantes, pesquisa de campo escutando cada profissional sobre suas dificuldades, elaboração de material atualizado, realização de apresentações de slides com informações atualizadas disponibilizado um Manual do centro de referência imunológico especial e compartilhado “lives” e ofícios encaminhados pelo Governo do Estado em uma linguagem simples, associativa e de fácil compreensão. Distribuição de questionário antes e após orientação, aos Agentes Comunitários de Saúde, por entregue calendário de bolso com a descrição de cada Imunológico com o intuito de nortear e apresentar a cada visita de saúde a importância da vacinação.

O conhecimento é a principal ferramenta para o desenvolvimento de uma assistência qualificada. Após as capacitações a VE recebeu um feedback positivo por parte dos profissionais, onde reforçou-se a importância da busca constante da aprendizagem e que deve fazer parte do dia a dia dos profissionais. Reafirmou-se que com trabalho em equipe Vigilância Epidemiológica, Secretaria Municipal de Tecnologia da Informação, Unidade de Avaliação e Controle, Coordenação de Enfermagem, Coordenação dos ACS (Agentes Comunitários de Saúde), Secretária da Saúde Municipal e Faculdade UNIP (Medicina, Enfermagem e Fisioterapia) consegue-se assegurar um resultado de excelência. Essas ações desenvolvidas serão realizadas de forma permanente pois a área da saúde sempre tem atualizações e rotatividade de profissionais. O próximo passo será a articulação com a educação continuada da saúde para que todos os profissionais que ingressarem na saúde tenham uma capacitação em Imunização com o objetivo de manter a todos os futuros profissionais orientados sobre os calendários e as atualizações enviadas pelo PNI (Programa Nacional de Imunização).

Principal

Luciana Herédia Cardoso

Coautores

Tathiana Vieira Pojar , José Carlos Misorolli

A prática foi aplicada em

Região

Instituição

Endereço

Uma organização do tipo

Instituição Privada

Foi cadastrada por

Conta vinculada

ideiasus@gmail.com

A prática foi cadastrada em

23 dez 2023

e atualizada em

23 dez 2023

Condição da prática

Concluída

Situação da Prática

Arquivos

Palavras-chave

Você pode se interessar também

Práticas
Teste do Certificado
Minas Gerais
Práticas
ADESÃO DAS GESTANTES AO PRÉ-NATAL ODONTOLÓGICO: UMA PROPOSTA DE INTERVENÇÃO NA ATENÇÃO PRIMÁRIA À SAÚDE
Paraíba
Práticas
A PRÁTICA DE PRIMEIROS SOCORROS NO CONTEXTO DE UM CURSO TÉCNICO PARA AGENTES COMUNITÁRIOS DE SAÚDE
Paraíba
Práticas
Vacinação nos espaços de formação: experiência no 2º Congresso Nordestino de Pediatria
Paraíba
Práticas
A (in) visibilidade de quem está em situação de rua: caminhos possíveis para cuidado em saúde
Paraíba
Práticas
Título: Autismo – uma causa municipal.
Paraíba
Práticas
Do ambulatório LGBTQIAPNB+ ao Café com Diversidade: garantindo acesso e fortalecimento de vínculos
Paraíba
Práticas
Atuação intersetorial nos casos suspeitos de TEA na primeira infância, um relato de experiência.
Paraíba
Práticas
Programa Bolsa Família: processo formativo para profissionais da atenção primária
Paraíba