Olá,

Visitante

Relato do Projeto Capsad em Ação – uma Experiência de Discussão e Prevenção ao Uso Abusivo de Drogas por Crianças e Adolescentes no Município de Cascavel/Pr.

ObjetivoProporcionar discussão e fortalecimento de ações para o enfrentamento dos problemas relacionados ao abuso de drogas na infância e juventude, por meio de ações descentralizadas de prevenção e orientação aos serviços da Rede Intersetorial e Atenção Primária.MetodologiaO processo seguiu com visitas em serviços da rede intersetorial dos territórios com maior incidência de pacientes atendidos no serviço, sendo a região norte e sul de Cascavel. Foram feitos questionário on-line sobre as demandas apresentadas pelos trabalhadores dos serviços para direcionar os trabalhos. Foram realizados trabalhos em Graffiti nos ambientes escolares, priorizando adolescentes do território. Foram feitas palestras, reuniões e discussões com as equipes de serviços dos territórios, bem como atividades com alunos e famílias das comunidades. Ocorre ainda em 2019, atividade com adolescentes para formação de multiplicadores para a prevenção ao abuso de drogas e a Oficina de Graffiti.

O relato descreve o Projeto CAPSad em Ação realizado pelo CAPSad do Município de Cascavel e financiado pelo FIA Municipal após deliberação do CMDCA executado no ano de 2018. O uso de drogas na infância e adolescência vem crescendo notadamente e incidindo em número desta faixa etária junto à saúde mental com transtornos decorrentes do uso de drogas. Assim, crescem também as demandas inerentes a Atenção Primária, Proteção Básica e educação, relacionadas à temática, as quais apontam a necessidade de orientação de suas equipes sobre identificação, rastreio, manejo e acompanhamento dos casos relacionados ao uso de substâncias psicoativas, bem como o esclarecimento da população das comunidades quanto aos riscos do uso e abuso de drogas. Os resultados possibilitaram a interação saudável de pacientes segregados de comunidades, a discussão sobre prevenção e tratamento entre os serviços da rede, e vislumbrar a necessidade de repensar os processos matriciais com pacientes em uso de drogas.

Projeto apontou adesão ao tratamento de pacientes graves, por meio da arte interesse pelas atividades por adolescentes que não estão em uso ampliação da análise de que as situações de uso de abuso de SPA são de responsabilidade coletiva da rede intersetorial, em especial no que tange ao tratamento em saúde mental entre os serviços especializados e a Atenção Primária. Necessidade ampliação dos trabalhos relativos ao uso álcool e drogas com as famílias atendidas nos serviços territoriais.

Principal

Caroline Defaveri

A prática foi aplicada em

Paraná

Sul

Instituição

Cascavel

Uma organização do tipo

Instituição pública

Foi cadastrada por

Ideiasus/Fiocruz, Conasems

Conta vinculada

A prática foi cadastrada em

07 jun 2016

e atualizada em

14 set 2023

Condição da prática

Concluída

Situação da Prática

Arquivos

Palavras-chave

nenhuma

Você pode se interessar também

Práticas
A importância do trabalho em rede para a efetivação da reinserção social aos dependentes químicos enquanto sujeitos de direitos: observações acerca do eixo reinserção social no Centro de Acolhimento e Atenção Integral Sobre Drogas do município de Cachoeiro de Itapemirim (ES)
Espírito Santo
Práticas
Atuação intersetorial nos casos suspeitos de TEA na primeira infância, um relato de experiência.
Paraíba
Práticas
Explorando as possibilidades: atividade aquática no tratamento de TEA no município de Queimadas – PB
Paraíba
Práticas
Inovação do cuidado em saúde mental no município de São José do Sabugi-PB a partir da prática.
Paraíba
Práticas
Em boas mãos: valorização dos profissionais de saúde e os impactos na proatividade em Queimadas – PB
Paraíba
Práticas
Protocolo de passagem de plantão no serviço residencial terapêutico: um relato de experiência
Paraíba
Práticas
Ressignificando vidas através das artes manuais: uma vivência do CAPS I Umbuzeiro-PB
Paraíba