Olá,

Visitante

Intervenções da Saúde Mental no Município de Quissamã/Rj para o Enfrentamento da Pandemia Covid-19.

Quissamã situa-se na região norte do Estado do Rio de Janeiro e possui uma Rede de Atenção Psicossocial(RAPS) composta por quatro dispositivos terapêuticos, a saber: Centro de Atenção Psicossocial (CAPS), Ambulatório de Saúde Mental (ASM), Serviço de Emergência Psiquiátrica (SEP) e Serviço de Equoterapia. Com a interiorização da pandemia da COVID-19 foi instituído, em março/2020, o Disque Saúde Mental, canal gratuito de atendimento telefônico para suporte psicológico, considerando o estresse, ansiedade e outros sofrimentos que poderiam ser experienciados pela população geral e pelos profissionais da saúde diante do medo de infecção pelo coronavírus, com rápida disseminação e com potencial de letalidade, e da morte de entes queridos. Por outro lado, frente a orientação da Organização Mundial de Saúde (OMS) de distanciamento social, fez-se necessária uma adaptação na organização do processo de trabalho dos dispositivos existentes de modo a garantir a atenção psicossocial aos usuários e familiares vinculados e as demandas emergentes. Foram estabelecidas rotinas e adotados protocolos de atendimento presencial e virtual considerando os regulamentos de biossegurança e as prerrogativas dos conselhos de classe. Dentre elas, destacamos o remanejamento temporário dos leitos psiquiátricos do Hospital Geral para o CAPS a fim de ampliar a capacidade de atendimento hospitalar a usuários de COVID19.

As equipes de saúde foram orientadas quanto as medidas de biossegurança e trabalharam presencialmente, em escala. Todos os dispositivos tiveram os horários de atendimentos reduzidos até julho/2020. Foram garantidas prescrições médicas para os usuários novos e em tratamento e atendimento psicológico virtual com agendamento prévio. O Disque Saúde Mental foi feito por psicólogos, em horário administrativo. O CAPS funcionou diariamente com dispensação supervisionada de medicamentos, fornecimento de alimentação para os usuários de grande vulnerabilidade social, visitas domiciliares e atendimento virtual dos usuários pelos técnicos de referência. Além disso, foram realizadas ações de apoio matricial entre as equipes da atenção primária e de saúde mental, num processo de construção/revisão do projeto terapêutico. Foi pactuado com a direção do Hospital municipal uma outra rotina do SEP para atendimento à crise em tempos de pandemia. Se o médico da emergência indicasse internação, a equipe de referência do SEP, composta por enfermeiro, técnico de enfermagem, guarda municipal conduziria o paciente até o CAPS para os devidos cuidados terapêuticos. O médico visitador do hospital assistiria o paciente diariamente e a alimentação seria oferecida pelo serviço de nutrição. A Equoterapia ofereceu suporte psicológico e orientação virtual aos familiares. Toda a reorganização do processo de trabalho foi discutida com o Comitê para Políticas de Enfrentamento e Impactos da pandemia COVID-19.

O mundo foi impactado pela pandemia da COVID-19, o que exigiu mudanças na vida das pessoas, nos protocolos de atendimentos e na adaptação da atuação dos profissionais da saúde mental. A estabilidade de quadros crônicos e agudos, a potencialização das ações de matriciamento, o estreitamento do trabalho em rede, o controle à crise com visita domiciliar da equipe de referência, o atendimento virtual, a dispensação de receitas e medicamentos e manutenção de índice zero em internações de cunho asilar demonstram que é possível e essencial manter o cuidado em saúde mental mesmo diante de uma pandemia.O exposto acima tem a intenção de apresentar e dar publicidade ao trabalho realizado nos dispositivos de saúde mental do município de Quissamã durante o período de pandemia do COVID19, recomendando que seja levado em consideração as especificidades de cada serviço.

Principal

Danilo Chagas Melchiades Gomes

danilocmg@hotmail.com

A prática foi aplicada em

Quissamã

Rio de Janeiro

Sudeste

Instituição

Av. Amilcar Pereira da Silva, nº 1321

Uma organização do tipo

Instituição pública

Foi cadastrada por

Danilo Chagas Melchiades Gomes

Conta vinculada

A prática foi cadastrada em

07 jun 2016

e atualizada em

14 set 2023

Condição da prática

Concluída

Situação da Prática

Arquivos

Palavras-chave

nenhuma

Você pode se interessar também

Práticas
A importância do trabalho em rede para a efetivação da reinserção social aos dependentes químicos enquanto sujeitos de direitos: observações acerca do eixo reinserção social no Centro de Acolhimento e Atenção Integral Sobre Drogas do município de Cachoeiro de Itapemirim (ES)
Espírito Santo
Práticas
Atuação intersetorial nos casos suspeitos de TEA na primeira infância, um relato de experiência.
Paraíba
Práticas
Explorando as possibilidades: atividade aquática no tratamento de TEA no município de Queimadas – PB
Paraíba
Práticas
Inovação do cuidado em saúde mental no município de São José do Sabugi-PB a partir da prática.
Paraíba
Práticas
Em boas mãos: valorização dos profissionais de saúde e os impactos na proatividade em Queimadas – PB
Paraíba
Práticas
Protocolo de passagem de plantão no serviço residencial terapêutico: um relato de experiência
Paraíba
Práticas
Ressignificando vidas através das artes manuais: uma vivência do CAPS I Umbuzeiro-PB
Paraíba